Em 2021, o Instituto Nacional de Saúde Pública de Quebec, Canadá, publicou uma atualização dos indicadores de cuidados paliativos e de fim de vida (PEoLC). Usando esses indicadores atualizados, estudo qualitativo explorou a perspectiva de especialistas sobre como melhorar o acesso e a qualidade do atendimento, bem como as políticas em torno dos cuidados de fim de vida. Os resultados destacam recomendações para o ambiente de assistência e formuladores de políticas, em diferentes contextos, situando os cuidados paliativos e de fim de vida como aspecto importante da saúde pública.

Entrevistas semi dirigidas foram conduzidas com especialistas em cuidados paliativos, solicitados a compartilhar suas interpretações sobre os indicadores atualizados e suas recomendações para melhorar o PEoLC. Um método de análise temática foi usado.

Os resultados foram publicados na BMC Palliative Care por Emilie Allard e colegas, destacando duas categorias de interpretações e recomendações: (1) dados e indicadores e (2) prática clínica e organizacional. Os participantes destacam a falta de confiabilidade e qualidade dos dados e indicadores usados ​​por partes interessadas políticas e clínicas na avaliação do PEoLC. Para melhorar os dados e indicadores, eles recomendam: melhorar o rigor e a qualidade dos dados coletados, avaliar as porcentagens de morte em todos os ambientes de assistência médica, promover pesquisas sobre a qualidade do atendimento, comparar dados com as diretrizes de assistência de fim de vida, avaliar o uso de serviços em fim de vida e criar um observatório sobre PEoLC. Os participantes também identificaram barreiras e disparidades no acesso ao PEoLC, bem como inconsistência na qualidade do atendimento.

Para melhorar o PEoLC, os participantes do estudo canadense  recomendam a identificação precoce de pacientes de cuidados paliativos, melhorar o treinamento para todos os profissionais de saúde, otimizar a prática profissional, integrar equipes interdisciplinares e desenvolver a conscientização sobre as disparidades de acesso.

Em conclusão, os resultados mostram que o PEoLC é um aspecto importante da saúde pública. As recomendações emitidas são relevantes para melhorar o PEoLC dentro e fora de Quebec e podem ser usadas por formuladores de políticas em todo o mundo. Conforme mencionado pela Comissão Lancet sobre o valor da morte, “a morte faz parte da vida” e, nesse sentido, a morte faz parte de um movimento de saúde pública que vincula a formulação de políticas a todos os cidadãos

Referência:

Allard, E., Dumaine, S., Sasseville, M. et al. Quality of palliative and end-of-life care: a qualitative study of experts’ recommendations to improve indicators in Quebec (Canada). BMC Palliat Care 23, 146 (2024). https://doi.org/10.1186/s12904-024-01474-8