06122023Qua
AtualizadoTer, 05 Dez 2023 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

Estudo de fase I avalia inibidor de quinase de 3ª geração

Nota2_ELCC_Heather_Wakelee_OK.jpgO CO-1686, um novo medicamento oral, inibidor de tirosina-quinase covalente, demonstrou boa tolerabilidade e eficácia promissora contra o câncer de pulmão não-pequenas células (CPNPC) com expressão EGFR-T790M positiva. O novo agente integra a chamada terceira geração dos inibidores de tirosina-quinase (TKI).


Terapia de resgate com paclitaxel e bevacizumabe

As opções terapêuticas para pacientes com cancêr de pulmão pequenas-células (CPPC) químio-resistentes com recidiva são limitadas. O paclitaxel tem demonstrado atividade como agente único no ajuste de segunda linha e a angiogênese parece desempenhar um papel importante na patogênese da doença.

Pacientes reportam qualidade de vida

Nota3_ELCC_Yi_long_wu_OK.jpgO estudo randomizado de fase III ENSURE atingiu seu endpoint primário ao demonstrar ganhos de sobrevida livre de progressão SLP) com o uso de erlotinibe versus gemcitabina/cisplatina em pacientes asiáticos com câncer de pulmão não-pequenas células (CPNPC) com mutação do EGFR.

Terapia em adenocarcinoma de pulmão com fusão RET

Um relatório apresentado na 4 ª Conferência Europeia de Câncer de Pulmão por Oliver Gautschi (foto), da Clínica de Oncologia Kantonsspital, em Lucerna, Suíça, mostrou que em um grande número de amostras de adenocarcinoma de pulmão a incidência de fusão RET detectada pelo diagnóstico de rotina foi maior que o esperado.

Assinatura de miRNA no plasma de fumantes

Nota12_ELCC_Ugo_Pastorino_OK.jpgUm grupo de pesquisadores da Fondazione Istituto Nazionale dei Tumori, Milão, Itália, liderados por Ugo Pastorino, avaliou retrospectivamente a assinatura de miRNA no plasma de pacientes fumantes incluídos no estudo randomizado Multicentre Italian Lung Detection (MILD). 

4ª ELCC destaca imunoterapia no tratamento do câncer de pulmão

2014_elcc_quadrado.jpgDurante décadas, cientistas e médicos achavam que a imunoterapia tivesse um benefício apenas marginal no câncer de pulmão. Agora, uma nova era no tratamento do câncer de pulmão está próxima a acontecer e a imunoterapia pode ter papel central nesse novo cenário. A imunoterapia veio para ficar, disseram os especialistas durante a 4 ª Conferência Europeia de Câncer de Pulmão, que aconteceu entre os dias 26 e 29 de março em Genebra, Suíca.

Publicidade
A.C. CAMARGO 70 ANOS
Publicidade
ABBVIE
Publicidade
LIBBS
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
SANOFI
Publicidade
INTEGRAL HOME CARE
Publicidade
300x250 ad onconews200519