03062020Qua
AtualizadoSeg, 01 Jun 2020 5pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

Receptor de androgênio e resposta a taxanos

Nota1_ESTRO_prostata_3_OK.jpgOs resultados de um pequeno estudo prospectivo apresentado no 2015 Genitourinary Cancers Symposium sugerem que o status da variante slice do receptor de androgênio (ou AR-V7) não afeta significativamente a resposta à quimioterapia com taxanos em homens com câncer de próstata metastático resistente à castração (CPRCm). 


Aumento do câncer de próstata de alto risco entre 2011 e 2013

Pr__stata_Nova_NET_OK.jpgEm 2011, a US Preventive Services Task Force emitiu uma recomendação de que o PSA não deveria ser utilizado para o rastreamento do câncer de próstata em homens, independentemente da idade. Uma análise dos dados de cerca de 87.500 homens tratados para câncer de próstata desde 2005 apresentou um aumento notável em casos de maior risco da doença entre 2011 e 2013.

ASCENDE-RT*: braqui de baixas doses mostra superioridade

Jo__o_Salvajoli_NET_OK.jpgEstudo apresentado no 2015 Genitourinary Cancers Symposium, em Orlando, Flórida, liderado por W. James Morris, da BC Cancer Agency, em Vancouver, Canadá, comparou a eficácia de radioterapia externa com escalonamento de dose (EBRT) e braquiterapia de baixa taxa de dose com iodo-125 (LDR) para a doença de médio e alto risco segundo o National Comprehensive Cancer Network (NCCN). O radio-oncologista João Victor Salvajoli (foto), do Hcor-Onco, comentou os resultados com exclusividade para o Onconews.

Câncer de testículo e risco de câncer de próstata

P__NIS_TEST__CULO_CAPA_NET_OK.jpgUm estudo caso-controle com cerca de 180 mil homens sugere que a incidência de câncer de próstata é maior entre os homens com histórico de câncer de testículo (12,3%) do que entre aqueles sem histórico da doença (2,7%). O trabalho é apontado como um dos destaques do 2015 Genitourinary Cancers Symposium.

GETUG- 15 mostra na ASCO GU dados de longo prazo

GUSTAVO_FRANCO_CARVALHAL_NET_OK.jpgNo 2015 Genitourinary Cancers Symposium, Gwenaelle Gravis, do Institut  Paoli-Calmettes, em Marseille, França, apresentou uma análise atualizada com dados de sobrevida global (SG) do estudo de fase III GETUG 15 e concluiu que a adição de docetaxel à terapia de deprivação de androgênio não melhorou significativamente a sobrevida global em pacientes com câncer de próstata, com maior tempo de seguimento.O uro-oncologista Gustavo Franco Carvalhal (foto), comenta com exclusividade para o Onconews.

Câncer renal e obesidade

Obesidade_ASCO_1.jpgPesquisas recentes sugerem um "paradoxo da obesidade" no carcinoma de células renais (CCR). Pessoas obesas são mais predispostas a serem diagnosticadas com CCR, mas menos propensas a morrer da doença. Um estudo apresentado no 2015 Genitourinary Cancers Symposium por Kathryn M. Wilson, da Harvard  School of Public Health,  concluiu que a obesidade é um fator de risco para a incidência de carcinoma de células renais e confirmou o paradoxo, indicando  que os obesos são mesmo menos propensos a morrer da doença. Os oncologistas Fernando Maluf e Oren Smaletz comenta os resultados do estudo com exclusividade para o Onconews.

COMET: resultados finais na ASCO GU

Fabio_Schutz.jpgDois estudos randomizados de fase III com o agente cabozantinibe em câncer de próstata metastático resistente à castração (COMET-1 e COMET- 2) apresentaram na ASCO GU deste ano os resultados finais, que não alcançaram os desfechos previstos. O oncologista Fábio Schultz (foto), do Centro Oncológico Antonio Ermírio de Moraes (COAEM), comenta os estudos com exclusividade para o Onconews.

Estatinas no câncer de próstata hormônio-sensível

Fernando_Cotait_Maluf_NET_OK.jpgO uso da estatina tem sido associado a uma diminuição do risco de recorrência após a terapia local e a um menor risco de mortalidade por câncer de próstata. Lauren Christine Harshman, do Dana-Farber Cancer Institute, apresentou estudo no 2015 Genitourinary Cancers Symposium avaliando a associação entre o uso de estatinas e a progressão do câncer de próstata entre os homens recém-iniciados na terapia de deprivação androgênica (ADT, da sigla em inglês). O oncologista Fernando Maluf (foto) comenta o estudo para o Onconews.

ASSURE: resultados negativos na ASCO GU

RIM_CAPA_NET_OK.jpgApontado como um dos destaques do 2015 Genitourinary Cancers Simposium, o estudo ASSURE não alcançou os desfechos de sobrevida. Os resultados da análise final mostram que sorafenibe ou sunitinibe não melhoram a evolução no câncer renal localmente avançado, no cenário adjuvante. O prazo médio de recorrência da doença foi semelhante entre os que receberam as drogas após a cirurgia (5,6 anos) e aqueles tratados com placebo (5,7 anos). Os oncologistas Fabio Schutz e Oren Smaletz comentam o estudo com exclusividade para o Onconews.

ASCO GU e o panorama do câncer geniturinário

PG1_MAIN_PIC_NET_OK_1.jpgPrincipal evento do ano com foco em câncer geniturinário, o 2015 Genitourinary Cancers Symposium (ASCO GU) é uma oportunidade de atualização sobre as mais recentes estratégias de prevenção, rastreamento, diagnóstico e tratamento, com foco nos tumores de próstata, bexiga, testículos e rim. Importantes especialistas brasileiros participam do evento e irão repercutir com exclusividade para o Onconews as principais novidades apresentadas.

Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519