Oncohematologia

  • Daratumumabe mostra resultados no mieloma múltiplo

    Acompanhamento de longo prazo do estudo CASSIOPEIA mostrou que a adição de daratumumabe (D) ao regime com bortezomibe, talidomida e dexametasona (VTd), tanto na fase de indução e consolidação, quanto na fase de manutenção, levou a resultados superiores de sobrevida livre de progressão em pacientes com mieloma múltiplo. “Nossos resultados confirmam a indução e consolidação de D-VTd como um padrão de tratamento e apoiam a opção de manutenção da monoterapia com daratumumabe em pacientes com

    ...
  • EPCORE NHL-1: monoterapia com epcoritamabe no linfoma folicular recidivado ou refratário

    A monoterapia com o anticorpo biespecífico epcoritamabe (Epkinly, Abbvie®/ Genmab®) mostrou atividade clinicamente significativa em pacientes com linfoma folicular recidivado ou refratário, com um perfil de segurança manejável. O resultado é do estudo EPCORE NHL-1 publicado no Lancet Hematology.

  • Risco de segundos tumores e linfoma de células T após terapia com CAR T cells

    O risco de segundos tumores após terapia com células T do receptor de antígeno quimérico (CAR), especialmente o risco de neoplasias de células T relacionadas à integração do vetor viral, é uma preocupação emergente. Resultados de Hamilton et al. publicados na New England Journal of Medicine (NEJM) destacam a raridade de segundas malignidades, com métodos que servem como referência para a caracterização de tumores após terapia com CAR T cells e para o monitoramento de

    ...
  • Descontinuação de TKIs na leucemia mieloide crônica: a experiência do SUS

    Estudo de descontinuação do tratamento da leucemia mieloide crônica no Sistema Único de Saúde (Estudo DES-CML) buscou avaliar o impacto da cinética da transcrição BCR-ABL durante as fases de redução e descontinuação de inibidores de tirosina quinase (TKI) na sobrevida livre de tratamento. Os resultados estão em artigo de Bruna Murbach (foto) e colegas, na Frontiers in Oncology.

  • EPCORE NHL 2: epcoritamabe na primeira linha e em manutenção no linfoma folicular

    Estudo apresentado em Rapid Oral Abstract Session no ASCO 2024 traz dados do estudo EPCORE™ NHL-2 (fase 1/2; NCT04663347), com acompanhamento mais longo para epcoritamabe + rituximabe + lenalidomida (R2) em primeira linha no linfoma folicular (braço 6); e manutenção com epcoritamabe em pacientes com resposta completa ou parcial após 1–2 linhas de tratamento padrão (braço 7).

  • Epcoritamabe é opção de tratamento ambulatorial pronta para uso no linfoma folicular

    O estudo EPCORE NHL-1, que investiga estratégias de mitigar a síndrome de liberação de citocinas (SLC) sem hospitalização obrigatória em pacientes com linfoma folicular recidivado ou refratário (LF R/R) tratados com epcoritamabe, apresentou no ASCO 2024 resultados encorajadores. As medidas de mitigação da SLC melhoraram ainda mais a segurança de epcoritamabe e apoiam seu uso subcutâneo como potencial opção de tratamento ambulatorial pronta para uso.

  • ASC4FIRST: estudo mostra que asciminib pode mudar o paradigma de tratamento na LMC  

    Estudo apresentado em sessão oral no ASCO 2024 demonstrou que asciminib atingiu eficácia estatisticamente superior quando comparado a todos os inibidores de tirosina quinase disponíveis para pacientes recém-diagnosticados com leucemia mieloide crônica (LMC) em fase crônica, com perfil de segurança mais favorável. “Esta combinação de potência e segurança pode permitir que mais pacientes alcancem remissão sem tratamento, que é o objetivo final da terapia da LMC”, disse o autor principal do

    ...
  • Venetoclax e agentes hipometilantes em octo e nonagenários com leucemia mieloide aguda

    O tratamento padrão para leucemia mieloide aguda (LMA) com venetoclax combinado com um agente hipometilante (HMA) é seguro e eficaz para adultos com mais de 80 anos, de acordo com um estudo publicado na Blood Neoplasia, periódico da American Society of Hematology (ASH). “Para cerca de um quarto dos pacientes, este tratamento pode prolongar de forma duradoura a sobrevida”, destacam os autores.

  • ECHO: acalabrutinibe em primeira linha demonstra resultados de SLP no linfoma de células do manto

    Análise provisória do ensaio de Fase 3 ECHO mostrou que o inibidor da tirosina quinase de Bruton (BTK) acalabrutinibe (Calquence, AstraZeneca) em combinação com quimioimunoterapia padrão (bendamustina e rituximabe) conferiu uma melhora estatisticamente e clinicamente significativa na sobrevida livre de progressão (SLP) em pacientes adultos com linfoma de células do manto (LCM) sem tratamento prévio. “Acalabrutinibe é o primeiro inibidor de BTK a mostrar tendência favorável na sobrevida

    ...
  • PRIMeR: doença residual mínima e valor prognóstico no mieloma múltiplo

    Estudo multicêntrico prospectivo demonstra que em pacientes com mieloma múltiplo tratados com transplante autólogo e manutenção com lenalidomida, a doença residual mínima negativa no primeiro ano tem valor prognóstico de melhor sobrevida livre de progressão e sobrevida global em 6 anos.

  • Estudo brasileiro mostra resultados de células CAR-T no tratamento de leucemia e linfoma

    Com o objetivo de desenvolver um produto nacional e disponível para o Sistema Único de Saúde (SUS), pesquisadores do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e do Hospital das Clínicas de São Paulo avançam em uma solução acadêmica com células CAR-T para o tratamento de malignidades hematológicas. Os primeiros resultados de eficácia e segurança estão em artigo de Camila Donadei e colegas, publicado na Bone Marrow Transplantation (Nature), em trabalho que tem como autor

    ...
  • Integração da terapia CAR T e transplante alogênico melhora o controle tumoral

    Uma nova estratégia “all-in-one”, que consistiu na terapia sequencial com CAR T cells CD7 e transplante alogênico de células-tronco hematopoiéticas (TCTH) haploidêntico em 10 pacientes com leucemia ou linfoma CD7 positivo recidivado ou refratário, levou à remissão completa da doença residual mínima em 60% dos pacientes tratados, com sobrevida global estimada em 1 ano de 68%. “É uma abordagem viável para pacientes com tumores CD7 positivos que são inelegíveis para TCTH alogênico

    ...
  • Reuniões multidisciplinares e sobrevida global de pacientes com câncer

    Revisão sistemática e meta-análise confirmou o efeito positivo significativo das reuniões multidisciplinares (e subsequente intervenção multidisciplinar) na sobrevida global de pacientes com câncer. Os resultados foram publicados no Journal of the National Cancer Institute(JNCI).

  • Resultados de idosos com leucemia mieloide aguda após o transplante de células-tronco

    Entre pacientes com mais de 65 anos que receberam um transplante alogênico de células-tronco hematopoiéticas para o tratamento de leucemia mieloide aguda entre 2000 e 2021, a sobrevida livre de leucemia e a sobrevida global melhoraram significativamente ao longo do tempo. Os resultados estão em artigo publicado na Clinical Cancer Research, periódico da American Association for Cancer Research (AACR). O hematologista Evandro Fagundes, líder nacional de Leucemias Agudas

    ...
  • Escore prognóstico no linfoma de Hodgkin com predominância de linfócitos nodulares

    sangue ash22Estudo multicêntrico global com participação de 38 instituições definiu critérios para um escore prognóstico internacional para pacientes com linfoma de Hodgkin com predominância de linfócitos nodulares (NLPHL). Os resultados desse esforço global foram publicados no Journal of Clinical Oncologyem uma contribuição decisiva para identificar pacientes de alto risco e

    ...
  • EURO-SKI: análise final confirma viabilidade da interrupção de TKIs na LMC

    nelson hamerschlak1O estudo European Stop Kinase Inhibitors (EURO-SKI) é o maior ensaio clínico para investigar a cessação dos inibidores da tirosina quinase (TKIs) em pacientes com leucemia mieloide crônica em remissão molecular estável. A análise final após 3 anos de acompanhamento demonstra que os principais endpoints foram alcançados, com sobrevida livre de

    ...
  • VENICE-1: venetoclax em pacientes com LLC recidivante ou refratária

    alan skarbnik bxVenetoclax em monoterapia demonstrou respostas profundas e duradouras em pacientes com leucemia linfocítica crônica recidivante ou refratária, incluindo pacientes pré-tratados com com inibidor de quinase associado ao receptor de células B (BCRi). Os resultados são do estudo de Fase 3b VENICE-1, publicado no Lancet Oncology. O hematologista brasileiro Alan

    ...
  • FDA concede aprovação acelerada para zanubrutinibe no linfoma folicular recidivante ou refratário

    fda approvedA agência norte-americana Food and Drug Administration (FDA) concedeu aprovação acelerada ao inibidor de BTK zanubrutinibe (Brukinsa®, Beigene) em combinação com o anticorpo monoclonal anti-CD20 obinutuzumabe para pacientes com linfoma folicular recidivado ou refratário após duas ou mais linhas de terapia sistêmica. A decisão foi anunciada 7 de março com base nos

    ...
  • Rusfertide no controle da eritrocitose em pacientes com policitemia vera

    eritrocitoseA policitemia vera é uma neoplasia mieloproliferativa crônica caracterizada por eritrocitose. Estudo de Kremyanskaya et al. relatado na New England Journal of Medicine mostrou resultados de rusfertide, um peptídeo injetável que mimetiza o principal hormônio regulador do ferro, a hepcidina, e demonstrou resultados encorajadores no controle da

    ...
  • FDA concede revisão prioritária para epcoritamabe no linfoma folicular recidivante ou refratário difícil de tratar

    fda predioA U.S. Food and Drug Administration (FDA) concedeu revisão prioritária ao pedido de licença biológica suplementar (sBLA) para o anticorpo biespecífico epcoritamabe (EPKINLY®, Abbvie/Genmab) para adultos com linfoma folicular (FL) recidivante ou refratário (R/R) após duas ou mais linhas de tratamento. O sBLA é baseado nos resultados do ensaio clínico Fase 1/2 EPCORE™

    ...