26102021Ter
AtualizadoSeg, 25 Out 2021 12am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Oncologia Mamária

  • Ressonância magnética pré-operatória no câncer de mama

    O radiologista Marcos Docema, coordenador do Centro de Diagnóstico por Imagem da Unidade Itaim do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, é coautor de análise prospectiva multicêntrica que avaliou o papel da ressonância magnética pré-operatória da mama no planejamento cirúrgico. Os resultados publicados no periódico European Radiology são tema do PODCAST ONCONEWS, com apresentação do mastologista Silvio Bromberg, médico do Hospital Israelita Albert Einstein e da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Ouça.

  • 15º Câncer de Mama Gramado

    mama gramado bxCom o objetivo de estimular a comunicação entre especialistas das mais diferentes áreas comprometidas com o cuidado de pacientes com câncer de mama, o 15º Câncer de Mama Gramado acontece entre os dias 02 e 04 de dezembro em Gramado/RS.

  • ESMO atualiza guideline para câncer de mama metastático

    azambuja ok bxPara encerrar em grande estilo o mês de conscientização do câncer de mama, a sociedade europeia de oncologia médica acaba de publicar o ESMO Clinical Practice Guideline para diagnóstico, estadiamento e tratamento de pacientes com câncer de mama metastático. As recomendações foram publicadas no dia 19 de outubro no Annals of Oncology, em artigo de Gennari et al, com participação do oncologista brasileiro Evandro de Azambuja (foto).

  • FDA: análise combinada reforça benefício de inibidores de ciclinas no câncer de mama

    MAMA bxAnálise combinada realizada pelo FDA para avaliar dados agrupados de sobrevida global em pacientes de subgrupos específicos mostrou benefício consistente da adição de inibidores de ciclinas (iCDK) 4/6 ao tratamento com fulvestranto em pacientes com câncer de mama receptor hormonal positivo HER2 negativo avançado ou metastático. Os resultados foram publicados por Gao et al. no Lancet Oncology.

  • Mulher idosa é mais propensa a receber tratamento subótimo no câncer de mama metastático HER2+

    IdosaEstudo de vida real que avaliou padrões de tratamento e resultados de pacientes com câncer de mama metastático HER2-positivo de acordo com a idade mostrou que mulheres mais velhas receberam tratamento padrão de primeira linha com menos frequência do que as pacientes mais jovens. A análise foi publicada por Annonay et al. no periódico The Breast, com diferenças associadas a pior sobrevida global e livre de progressão.

  • Distância tumor-mamilo maior ou igual a 1 cm prediz patologia retromamilar negativa após quimioterapia neoadjuvante

    Quais os fatores preditivos de margem patológica negativa retromamilar (NS-) em mulheres submetidas à mastectomia após a quimioterapia neoadjuvante? Pesquisadores do Memorial Sloan Kettering Cancer Cencer buscaram responder a questão, em análise retrospectiva que considerou mulheres com câncer de mama invasivo tratadas na instituição com QT neoadjuvante e mastectomia total entre agosto de 2014 e abril de 2018. Os resultados publicados no Annals of Surgical Oncology são tema do PODCAST ONCONEWS, com análise do mastologista Silvio Bromberg (foto), médico do Hospital Israelita Albert Einstein e da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Confira.

  • Estudo populacional discute diagnóstico de câncer de mama e mortalidade

    MAMA bxEstudo que buscou caracterizar a associação entre as características dos sistemas nacionais de saúde e a taxa de mortalidade por câncer de mama padronizada por idade mostrou que países com baixas taxas de mortalidade por câncer de mama são caracterizados por maiores níveis de cobertura de serviços essenciais de saúde e maior número de centros públicos de câncer. Os resultados estão no Lancet Oncology, em artigo de Duggan et al., e reforçam o valor dos programas de diagnóstico precoce.

  • FDA aprova abemaciclibe adjuvante no câncer de mama precoce HR+, HER2-negativo com alto risco de recorrência

    approved NET OKA U.S. Food and Drug Administration (FDA) aprovou o inibidor de CDK4/6 abemaciclibe (Verzenio®, Eli Lilly) em combinação com terapia endócrina (tamoxifeno ou um inibidor de aromatase) para o tratamento adjuvante de pacientes adultos com câncer de mama precoce receptor hormonal positivo (HR+), HER2-negativo, linfonodo positivo com alto risco de recorrência, e um score Ki-67 ≥20% conforme determinado por um teste aprovado pela FDA. A decisão é baseada nos resultados do estudo monarchE. Os dados que suportam esta aprovação serão apresentados na Plenária Virtual da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO) dia 14 de outubro.

  • FDA aprova trastuzumabe deruxtecana no câncer de mama metastático politratado

    MAMA bxA agência norte-americana Food and Drug Administration (FDA) concedeu a designação de terapia prioritária para trastuzumabe deruxtecana (Enhertu) no tratamento de pacientes com câncer de mama HER2-positivo irressecável ou metastático que receberam um ou mais regimes anti-HER2. O anúncio foi feito dia 4 de outubro, com base nos resultados do ensaio DESTINY-Breast03, que mostrou redução de 72% no risco de progressão ou morte com o uso de trastuzumabe deruxtecana (T-DXd) nessa população de pacientes.

  • Anvisa aprova trastuzumabe deruxtecana no tratamento do câncer de mama avançado

    approved NET OKA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o conjugado anticorpo-droga (ADC) trastuzumabe deruxtecana (Enhertu®, Daiichi Sankyo/Astrazeneca) para o tratamento de pacientes com câncer de mama HER2-positivo irressecável ou metastático previamente tratados com dois ou mais regimes anti-HER2. A decisão foi baseada nos resultados do estudo Fase II DESTINY-Breast011, e publicada no Diário Oficial da União2 no dia 04 de outubro .

  • Qual o impacto da exposição ao estrogênio exógeno no câncer de mama RE+, HER2-negativo, em estágio inicial?

    Estudo publicado no periódico Oncology - International Journal of Cancer Research and Treatment - buscou investigar o efeito do tratamento anterior com contraceptivos orais e terapia de reposição hormonal em pacientes com câncer de mama receptor de estrogênio (RE) positivo, HER2-negativo, em estágio inicial. Quem comenta os resultados é Silvio Bromberg (foto), mastologista do Hospital Israelita Albert Einstein e da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Ouça, em mais um PODCAST ONCONEWS.

  • Índice de toxicidade e adesão à terapia endócrina no CDIS

    MAMA NET OKQue razões mais levam à interrupção da terapia endócrina em pacientes com carcinoma ductal in situ (CDIS) tratadas com terapia conservadora de mama? Estudo que analisou os participantes do ensaio NRG Oncology/NSABP B-35 apresenta dados reportados pelos próprios pacientes sobre toxicidade e desistência ao tratamento com anastrozol ou tamoxifeno, em artigo no Journal of Clinical Oncology.

  • Preditores de linfonodos axilares não sentinela positivos em pacientes com biópsia de linfonodo sentinela positivo após terapia neoadjuvante

    Pesquisadores italianos buscaram avaliar a taxa de linfonodos não sentinela positivos (não SLNs) após terapia sistêmica neoadjuvante no câncer de mama após biópsia de linfonodo sentinela positivo (SLNB). Os resultados foram publicados no periódico Radiotherapy & Oncology (Green Journal), e são tema de mais um PODCAST ONCONEWS, com análise de Silvio Bromberg (foto), mastologista do Hospital Israelita Albert Einstein e da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Confira.

  • Perfil clínico e prognóstico do câncer de mama metastático com pseudocirrose

    solange sanches accamargo bxSolange Sanches (foto), do AC Camargo Cancer Center, é autora sênior de estudo que se propõe a avaliar o perfil clínico e prognóstico do câncer de mama metastático com pseudocirrose, aceito para o ESMO Congress 2021.

  • DESTINY-Breast12: câncer de mama HER2+ e metástases cerebrais

    Metastase cerebralSelecionado para apresentam na sessão Trials in Progress do ESMO 20201, o estudo DESTINY-Breast12 avalia a eficácia do conjugado anticorpo-droga trastuzumabe deruxtecana (T-DXd) em pacientes com câncer de mama HER2-positivo avançado/metastático e metástases cerebrais previamente tratados.

  • Ribociclibe mostra benefício de sobrevida global no câncer de mama avançado

    fabio franke bxRibociclibe foi o primeiro inibidor de ciclinas a demonstrar benefício de sobrevida global em pacientes na pós-menopausa com câncer de mama avançado receptor hormonal positivo / HER2 negativo (HR + / HER2−) tratadas com terapia endócrina. É o que aponta o ensaio MONALEESA-2, destacado entre os late breaking abstracts do ESMO Congress 2021. "Os resultados apresentados, com benefício de sobrevida global, consolidam ainda mais o papel do ribociclibe na primeira linha para essa população de pacientes, agora no cenário pós-menopausa”, avalia Fabio Franke (foto), oncologista do do Oncosite Centro de Pesquisa Clínica em Oncologia, de Ijuí-RS.

  • DESTINY-Breast01 atualiza resultados de sobrevida

    MAMA NET OKA atualização dos resultados de sobrevida global do estudo Fase II DESTINY-Breast01 foram apresentadas no ESMO 2021, em pôster eletrônico que tem a oncologista Cristina Saura, do Vall d´Hebron Institute of Oncology (VHIO), como primeira autora. O estudo avalia o conjugado anticorpo-droga trastuzumabe duruxtecana (T-DXd) em pacientes com câncer de mama metastático HER2-positivo.

  • Tratamento adjuvante estendido com letrozol no câncer de mama pós-menopausa

    silvio melhor bxApresentado no ESMO 2021 e publicado simultaneamente no Lancet Oncology, estudo de Fase III do Grupo Italiano de Estudos sobre o Câncer de Mama, vinculado ao Istituto Nazionale per la Ricerca Sul Cancro, demonstrou que o tratamento prolongado com 5 anos de letrozol em pacientes com câncer de mama na pós menopausa que receberam 2–3 anos de tamoxifeno confere melhora significativa na sobrevida livre de doença. Silvio Bromberg (foto), mastologista do Hospital Israelita Albert Einstein e da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, analisa os resultados.

  • Trastuzumabe-deruxtecan marca novo paradigma no tratamento do câncer de mama metastático HER2+

    vanessa petry bxO maior encontro da oncologia europeia destacou o primeiro estudo randomizado a avaliar a eficácia e segurança de trastuzumabe-deruxtecan (T-DXd) versus T-DM1 em pacientes com câncer de mama metastático HER2+ previamente tratados com trastuzumabe e taxano. Os dados reportados no ESMO Congress 2021 mostram que T-DXd  alcançou o endpoint primário e mostrou benefício de sobrevida livre de progressão com alta significância clínica e estatística, evidência que marca uma mudança de paradigma no tratamento do câncer de mama metastático HER2+. Dois centros brasileiros integraram o estudo, com participação do mastologista Roberto Hegg e da oncologista Vanessa Petry (foto).

  • SOLAR-1: tratamento pós-progressão no câncer de mama

    FABRICE ANDRE ESMO NET OKNo estudo SOLAR-1, alpelisibe + fulvestranto prolongou significativamente a sobrevida livre de progressão em comparação com placebo + fulvestranto em pacientes com câncer de mama avançado receptor hormonal positivo, HER2-negativo, com mutação PIK3CA (HR 0,65, P=0,00065; mediana 11,0 vs 5,7 meses). Agora, análise descritiva post-hoc apresentada em pôster no ESMO 2021 traz dados da terapia antineoplásica pós-progressão. Fabrice André (foto), diretor de pesquisa e professor de Oncologia Médica no Instituto Gustave Roussy, em Villejuif, França, é o principal autor do trabalho.

Publicidade
Outubro Rosa A.C.Camargo 2021
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519