Resultados de estudo sueco reforçam que a estratégia watchful waiting é apropriada para minimizar consequências adversas do câncer de próstata em homens com expectativa de vida no diagnóstico inferior a 10 anos. O trabalho foi publicado no JAMA Network Open.

Diferentemente da vigilância ativa (active surveillance), a estratégia watchful waiting (espera vigilante, em tradução livre) não envolve exames de rotina para monitorar a evolução da doença, se concentrando estritamente nos sintomas do paciente. A estratégia é geralmente oferecida a pacientes muito idosos ou com outras comorbidades importantes que possam comprometer o benefício do tratamento localizado. No entanto, não se sabe até que ponto o watchful waiting está associada a resultados adversos.

Este estudo de coorte de base populacional, de âmbito nacional, incluiu homens com câncer de próstata não metastático diagnosticado desde 2007 e registrados no Registro Nacional de Câncer de Próstata da Suécia com watchful waiting como estratégia de tratamento primária e com expectativa de vida inferior a 10 anos. A expectativa de vida foi calculada com base na idade, no Índice de Comorbidade de Charlson (ICC) e no índice de comorbidade medicamentosa. Os modelos de transição de estado observados complementaram os dados observados para estender o acompanhamento para mais de 20 anos. As análises foram realizadas entre 2022 e 2023.

Os pesquisadores buscaram relatar transições para terapia de privação androgênica (ADT), câncer de próstata resistente à castração (CRPC), morte por câncer de próstata ou morte por outras causas em homens com watchful waiting.

A amostra incluiu 5.234 homens com mediana de 81 anos no momento do diagnóstico (79-84 anos). Após 5 anos, 954 homens com câncer de próstata de baixo risco (66,2%) e 740 com câncer de próstata de alto risco (36,1%) ainda estavam vivos e não recebiam ADT. Aos 10 anos, as proporções correspondentes foram de 25,5% (n = 367) e 10,4% (n = 213), respectivamente. Após 10 anos, 59 homens com câncer de próstata de baixo risco (4,1%) e 221 com doença de alto risco (10,8%) fizeram a transição para câncer de próstata resistente à castração. Dez anos após o diagnóstico, aconteceram 1.330 mortes no grupo de baixo risco (92,3%) e 1.724 no grupo de alto risco (84,1%) por outras causas além do câncer de próstata.

Em síntese, neste estudo de coorte com 5.234 homens diagnosticados com câncer de próstata não metastático e com expectativa de vida inferior a 10 anos no momento do diagnóstico, a estratégia watchful waiting foi associada a um baixo risco de progressão e mortalidade por câncer.

Referência:

Ventimiglia E, Gedeborg R, Styrke J, Robinson D, Stattin P, Garmo H. Natural History of Nonmetastatic Prostate Cancer Managed With Watchful Waiting. JAMA Netw Open. 2024;7(6):e2414599. doi:10.1001/jamanetworkopen.2024.14599