pulmao 2020 3 bxEstudo de coorte retrospectivo buscou avaliar a incidência de pneumonite em pacientes com câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP) com doença localmente avançada tratados com durvalumabe após quimiorradioterapia. Os resultados mostram que a obesidade foi um preditor significativo de pneumonite nesta população, mas não teve impacto na sobrevida global e livre de progressão.

Neste estudo de coorte retrospectivo foram considerados pacientes que receberam durvalumabe entre 05/12/2017 e 15/04/2020. Os participantes foram acompanhados até setembro de 2021. O desenvolvimento de pneumonite clínica foi avaliado por revisão da documentação médica e classificado por critérios CTCAE 4.0. Os resultados foram associados com índice de massa corporal (IMC), idade, raça, índice de comorbidade, regime de quimioterapia e gravidade da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Os pesquisadores também avaliaram a sobrevida livre de progressão (SLP) e a sobrevida global (SG) pelos métodos de Kaplan-Meier. Modelos de riscos proporcionais de Cox foram utilizados para avaliar a associação entre risco de morte em 1 e 2 anos e variáveis ​​candidatas a preditores.

Os resultados foram publicados por Akkad et al. no Journal of Thoracic Disease, em análise que incluiu 284 pacientes. Desse universo, 61 pacientes evoluíram com pneumonite clinicamente significativa e sete morreram em consequência da pneumonite. A mediana de SG em pacientes que desenvolveram pneumonite foi de 27,8 vs. 36,9 meses entre aqueles que não desenvolveram a doença (P=0,22). Os autores descrevem que IMC foi considerado preditor clínico de pneumonite (P = 0,04). Gravidade da DPOC, raça, idade na data de início de durvalumabe, regime de quimioterapia e índice de comorbidade não foram preditores significativos. A análise de riscos proporcionais de Cox não conseguiu demonstrar a associação entre o desenvolvimento de pneumonite e o risco de morte nesta população.

Em síntese, a análise mostra que a incidência de pneumonite clinicamente significativa não teve impacto na SG ou na SLP e que a obesidade foi considerada um preditor significativo de pneumonite na coorte avaliada.

A íntegra do estudo está disponível em acesso aberto.

Referência: Akkad N, Thomas TS, Luo S, Knoche E, Sanfilippo KM, Keller JW. A real-world study of pneumonitis in non-small cell lung cancer patients receiving durvalumab following concurrent chemoradiation. J Thorac Dis 2023. doi: 10.21037/jtd-22-1