Nos Estados Unidos, as taxas de câncer colorretal (CCR) estão diminuindo entre adultos com 50 anos ou mais, mas estudos mostram um aumento de casos entre indivíduos com menos de 50 anos. Para determinar se existem tendências semelhantes em regiões com fatores de risco ​do chamado ‘estilo de vida ocidental’, estudo publicado na Cancers buscou comparar a incidência, mortalidade e as razões mortalidade-incidência do câncer colorretal em países da UE15+. O oncologista brasileiro Gilberto Lopes (foto) é autor sênior do trabalho.

As taxas de incidência e mortalidade por câncer colorretal entre 1990 e 2019 foram extraídas usando o banco de dados Global Burden of Disease. Os dados foram estratificados por idade em grupos de 25 a 49 anos, 50 a 69 anos e maiores de 69 anos. Os pesquisadores observaram que a incidência de câncer colorretal aumentou globalmente para todas as faixas etárias, com o maior aumento observado para homens (75,9%) e mulheres (27,7%) com idades entre 25 e 49 anos.

Uma tendência semelhante foi observada em 15 dos 19 países da UE15+ para os homens e em 16 dos 19 países da UE15+ para as mulheres com idades compreendidas entre os 25 e os 49 anos. Embora as taxas de mortalidade feminina tenham diminuído globalmente, as taxas masculinas aumentaram em todas as idades.

“Os resultados levantam preocupações relativas aos fatores de risco potencialmente modificáveis ​​que contribuem para o aumento do desenvolvimento do câncer colorretal e reforçam a importância da implementação do rastreio padronizado numa fase precoce para garantir a detecção adequada na população mais jovem”, concluíram os autores.

Referência:

Walker, B.; Jani, C.T.; Liu, W.; Punjwani, S.; Kareff, S.; Ceglowski, P.; Singh, H.; Mariano, M.; Salciccioli, J.D.; Borges, L.; et al. Does a “Western Lifestyle” Confer a Higher Burden of Colorectal Cancer? A Comparison of EU15+ Countries versus Global Trends between 1990 and 2019. Cancers 2024, 16, 2277. https://doi.org/10.3390/cancers16122277