Em pacientes com carcinoma de células renais de células claras localizado de alto grau tratados cirurgicamente, a desdiferenciação sarcomatoide não é apenas um preditor multivariável independente de maior mortalidade específica por câncer (MSC), mas também interage com o grau do tumor e resulta em uma capacidade ainda melhor de prever MSC, como descrevem Incesu et al. no Annals of Surgical Oncology

A presença de desdiferenciação sarcomatoide em pacientes com carcinoma de células renais de células claras (CCRcc) representa uma característica prognóstica adversa. No entanto, não se sabe se a presença de desdiferenciação sarcomatoide é um preditor independente de maior mortalidade específica por câncer  em pacientes com CCRcc de alto grau (G3 ou G4) tratados cirurgicamente. Além disso, não se sabe qual é a magnitude que a desdiferenciação sarcomatoide exerce na MSC, assim como não se sabe se a presença de desdiferenciação sarcomatoide pode interagir com o grau do tumor no CCRcc de alto grau localizado (G3 ou G4) e se essa interação pode afetar as análises de MSC.

Neste estudo, Reha-Baris Incesu e colegas abordaram essas três lacunas de conhecimento, em análises baseadas em dados de Vigilância, Epidemiologia e Resultados Finais (SEER), de 2010–2020. Foram utilizados modelos de regressão de Cox univariados e multivariáveis.

Em 18.853 pacientes com CCRcc localizado de alto grau (G3 ou G4) tratados cirurgicamente, a sobrevida livre de MSC em 5 anos foi de 87% (62% vs. 88% com vs. sem desdiferenciação sarcomatoide, p < 0,001). A presença de desdiferenciação sarcomatoide foi um preditor independente de maior MSC (razão de risco [HR] 1,8, p < 0,001).

Nas análises de sobrevida univariadas prevendo MSC, os autores descrevem que a presença versus ausência de desdiferenciação sarcomatoide em G3 versus G4 produziu as seguintes razões de risco: HR 1,0 na ausência de desdiferenciação sarcomatoide em G3; HR 2,7 (p < 0,001) na ausência de desdiferenciação sarcomatoide em G4; HR 3,9 (p < 0,001) na desdiferenciação sarcomatoide presente em G3; HR 5,1 (p < 0,001) na desdiferenciação sarcomatoide presente em G4.Em análises multivariadas de regressão de Cox, os termos de interação que definem a desdiferenciação sarcomatoide presente versus ausente em G3 versus G4 representaram preditores independentes de maior MSC.

Em síntese, em pacientes com CCRcc localizado de alto grau tratados cirurgicamente, a desdiferenciação sarcomatoide não é apenas um preditor multivariável independente de maior mortalidade específica por câncer, mas também interage com o grau do tumor e resulta em uma capacidade ainda melhor de prever MCS.

Referência:

Incesu, RB., Morra, S., Scheipner, L. et al. Sarcomatoid Dedifferentiation as a Predictor of Cancer-Specific Mortality in Surgically Treated Localized Renal Cell Carcinoma. Ann Surg Oncol (2024). https://doi.org/10.1245/s10434-024-15431-5

Leia mais sobre o estudo

Desdiferenciação sarcomatoide no carcinoma de células claras de rim