Para pacientes com câncer de mama, manter ou aumentar a atividade física após o diagnóstico e tratamento pode ser mais importante do que a quantidade absoluta de atividade física praticada no período pré-operatório. É o que sugerem os resultados de estudo publicado no periódico Supportive Care in Cancer.

A prática de atividade física está frequentemente associada a melhor qualidade do sono e menor intensidade da dor entre pacientes com diagnóstico de câncer de mama. No entanto, poucas pesquisas se concentraram em avaliar se a atividade física das pacientes antes da cirurgia de mama, incluindo a diminuição percebida no nível de exercícios, está associada a uma pior qualidade do sono pré-operatório e, consequentemente, a uma maior dor pós-operatória.

Este estudo longitudinal investigou se a atividade física pré-operatória dos pacientes estava associada à dor pós-operatória. Os pesquisadores também avaliaram se os distúrbios do sono pré-operatório tiveram impacto na relação entre atividade física pré-operatória e dor pós-operatória.

Antes da cirurgia de mama, as pacientes relataram seu nível geral de atividade física e se perceberam uma diminuição em sua prática de exercícios desde o diagnóstico/início do tratamento do câncer. As pacientes também completaram uma medida de distúrbios do sono pré-operatórios. Duas semanas após a cirurgia, as participantes completaram uma medida da intensidade da dor na área cirúrgica pós-operatória.

Os resultados mostraram que a percepção pré-operatória de uma diminuição no nível de atividade física foi significativamente associada a maior distúrbio do sono pré-operatório e dor pós-operatória. Uma análise de mediação revelou que a associação entre diminuição da atividade física pré-operatória e dor pós-operatória foi parcialmente mediada por distúrbios do sono pré-operatórios. Notavelmente, o nível geral de atividade física pré-operatória dos pacientes não foi relacionado a distúrbios do sono pré-operatórios ou dor pós-operatória.

“Esses achados sugerem que manter, ou mesmo aumentar, a atividade física após o diagnóstico/tratamento pode ser mais importante do que a quantidade absoluta de atividade física praticada durante o período pré-operatório. Alguns pacientes com câncer de mama podem se beneficiar de uma intervenção pré-operatória focada tanto na manutenção da atividade física quanto no reforço da qualidade do sono”, concluíram os autores.

Referência:

Wilson, J.M., Franqueiro, A.R., Rosado, E. et al. Preoperative decreased physical activity is associated with greater postoperative pain: the mediating role of preoperative sleep disturbance. Support Care Cancer 32, 429 (2024). https://doi.org/10.1007/s00520-024-08625-w