meta cerebral mulher bxAté metade das pacientes com câncer de mama metastático HER2 + desenvolve metástases cerebrais. Poster Discussion apresentado no SABCS 2021 avaliou dados clínicos e pré-clínicos de Trastuzumabe deruxtecana (T-DXd) em metástases cerebrais do câncer de mama. Os resultados sugerem que T-DXd tem eficácia intracraniana, mesmo nas lesões cerebrais em progressão ou que não receberam tratamento prévio.

T-DXd é um conjugado anticorpo-droga (ADC) com eficácia demonstrada em pacientes com câncer de mama HER2+ previamente tratadas, mas poucos pacientes com metástases cerebrais estáveis ​​/ tratadas e nenhum com metástases cerebrais ativas (não tratadas ou progressivas) foram incluídos em ensaios clínicos com T-DXd já concluídos.

“Para validar ainda mais a atividade do agente único T-DXd no SNC, relatamos os resultados clínicos de T-DXd em uma coorte retrospectiva multi-institucional de 16 pacientes com câncer de mama e metástases cerebrais”, descrevem os pesquisadores, em análise que considerou dados pré-clínicos e clínicos de eficácia de T-DXd. A resposta do SNC foi medida por revisão radiológica central em cada instituição participante. Foram consideradas até 5 lesões alvo, definindo como resposta parcial (PR)> 30% de redução na soma das lesões do SNC. 

Resultados

No corte de dados (31 de dezembro de 2020), o tratamento com 10 mg / kg de T-DXd prolongou significativamente a sobrevida em modelos xenográficos de câncer de mama HER2+ com metástases cerebrais em relação aos controles, o modelo DFBM-354 (67 vs 154 dias, p = 0,0018) e o DFBM-355 (78 vs 156 dias, p = 0,0067).

A análise também avaliou TDX-d em modelo xenográfico com baixa expressão de HER2 (HER2 low; razão IHC 2+ / FISH <2) e identificou que TDX-d prolongou significativamente a sobrevida (72 v 141 dias, p = 0,02). Finalmente, os pesquisadores também testaram trastuzumabe emtansina (T-DM1) no modelo DFBM-355 para avaliar a possível resistência ao tratamento seguinte com T-DXd. Os resultados mostram que T-DM1 seguido de T-DXd continuado prolongou significativamente a sobrevida em um modelo xenográfico resistente a T-DM1 (63 vs 99 vs 215 dias, p = 0,01).

Na coorte retrospectiva, a idade média foi de 44 anos (33-69) e o número médio de terapias anteriores no cenário metastático foi de 4 (0-10).

Os autores reportam que 15/16 pacientes confirmaram HER2 IHC 3+ ou tecido primário ou metastático FISH-positivo. 9/16 (56%) pacientes com câncer de mama metastático HER2 + progressivo ou não tratado tinham metástases cerebrais no início do tratamento com o conjugado T-DXd. 14/16 (88%) haviam recebido T-DM1; 11/16 (69%) haviam recebido inibidor de tirosina-quinase direcionada a HER2. O tempo mediano de radiação ao SNC foi de 15,1 meses (1,3 - 45,2).

No corte de dados, 7 pacientes permaneceram no grupo T-DXd, com média de 7 ciclos (2-17 +). As respostas são mostradas na Tabela 1.

A taxa geral de benefício clínico intracraniano (Resposta Completa - CR; Resposta Parcial - PR ou Doença estável - SD) foi de 75%, incluindo 89% (8/9) dos pacientes com metástases cerebrais progressivas ou não tratadas no início do estudo.

“Em uma coorte multiinstitucional de 16 pacientes com câncer de mama HER2 + e metástases cerebrais tratados com T-DXd, encontramos evidências preliminares da eficácia do tratamento no SNC, incluindo aqueles com metástases cerebrais progressivas ou não tratadas”, destacam os autores. “Em modelos xenográficos, identificamos que T-DXd prolonga a sobrevida, tanto naqueles não tratados, quanto naqueles expostos a tratamento com T-DM1. Também demonstramos a eficácia de T-DXd em modelo HER2 low”, concluem.

Table 1 Best CNS Response of study cohort

 

Overall population (n=16)

Pts with progressive or untreated CNS disease at baseline (N=9)

Pts with stable/treated CNS disease at baseline (N=7)

Complete response (CR)

0 (0)

0

0 (0)

Partial response (PR)

10 (63)

6 (67)#

4 (57)+

Stable disease (SD)

2 (13)

2 (22)

0 (0)

Progressive disease (PD)

1 (6)

0 (0)

1 (14)

No measurable CNS disease at baseline

2 (13)

0 (0)

2 (29)

Lost to follow-up

1 (6)

1 (11)

0 (0)

#Among these 6 pts, interval between most recent radiation and T-DXd initiation was 14.3 months, 12.4 months, 17 months, 18.2 months, and 8.2 months (one pt was radiation-naïve).

+Among these 4 pts, interval between most recent radiation and T-DXd initiation was 19.1 months, 15.1 months, 1.5 months, and 16.9 months, respectively.

Referência: Publication Number: PD4-05 - Preclinical and clinical efficacy of trastuzumab deruxtecan in breast cancer brain metastases (BCBM) - Sheheryar Kabraji, Nancy U Lin et al