A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a adição do anti-PD-L 1 durvalumabe ao tratamento padrão de primeira linha com quimioterapia (carboplatina/paclitaxel) em pacientes com câncer de endométrio avançado. A decisão1 é baseada nos resultados do estudo de Fase 3 DUO-E, publicado no Journal of Clinical Oncology (JCO)2 em artigo com participação da oncologista Andreia Melo.

DUO-E é um estudo de fase 3, global, duplo-cego, controlado por placebo, que randomizou (1:1:1) 718 pacientes com câncer de endométrio avançado ou recorrente recém-diagnosticado para carboplatina/paclitaxel mais durvalumabe placebo seguido de manutenção com placebo (braço controle); carboplatina/paclitaxel mais durvalumabe seguido de durvalumabe de manutenção mais olaparibe placebo (braço durvalumabe); ou carboplatina/paclitaxel mais durvalumabe seguido de manutenção com durvalumabe mais olaparibe (braço durvalumabe + olaparibe). Os endpoints primários foram sobrevida livre de progressão (SLP) no braço durvalumabe versus controle e no braço durvalumabe + olaparibe versus controle. 

Na população com intenção de tratar, foi observado benefício estatisticamente significativo na SLP nos braços durvalumabe (hazard ratio [HR], 0,71 [IC 95%, 0,57 a 0,89]; P = 0,003) e durvalumabe + olaparibe (HR, 0,55 [IC 95%, 0,43 a 0,69]; P < 0,0001) versus o braço controle.

Análises exploratórias de subgrupos pré-especificadas mostraram benefício de SLP em pacientes com deficiência no reparo de incompatibilidade (dMMR; HR [durvalumabe vs controle], 0,42 [IC 95%, 0,22 a 0,80]; HR [durvalumabe + olaparibe vs controle], 0,41 [IC 95%, 0,21 a 0,75]) e subgrupos profiente no reparo de incompatibilidade (pMMR; HR [durvalumabe vs controle], 0,77 [IC 95%, 0,60 a 0,97]; HR [durvalumabe + olaparibe vs controle] 0,57; [IC 95%, 0,44 a 0,73]); e em subgrupos positivos para PD-L1 (HR [durvalumabe vs controle], 0,63 [IC 95%, 0,48 a 0,83]; HR [durvalumabe + olaparibe vs controle], 0,42 [IC 95%, 0,31 a 0,57]).

Os resultados provisórios de sobrevida global (maturidade de aproximadamente 28%) apoiaram os endpoints primários (durvalumabe versus controle: HR, 0,77 [IC 95%, 0,56 a 1,07]; P = 0,120; durvalumabe + olaparibe versus controle: HR, 0,59 [95 % CI, 0,42 a 0,83]. Os perfis de segurança dos braços experimentais foram geralmente consistentes com os agentes individuais.

Referências:  1 - Diário Oficial da União. Resolução-RE Nº 1.105, de 21 de março de 2024 - Publicadoem: 25/03/2024 | Edição: 58 | Seção: 1 | Página: 87

2 - Westin SN, Moore K, Chon HS, Lee JY, Thomes Pepin J, Sundborg M, et al.; DUO-E Investigators. Durvalumab Plus Carboplatin/Paclitaxel Followed by Maintenance Durvalumab With or Without Olaparib as First-Line Treatment for Advanced Endometrial Cancer: The Phase III DUO-E Trial. J Clin Oncol. 2024 Jan 20;42(3):283-99.