27092021Seg
AtualizadoSex, 24 Set 2021 3pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Nenhuma mulher sem mama

Banner_Site_SBM_Outubro_Rosa_2015_NET_OK.jpgNo mês da conscientização e prevenção ao câncer de mama, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) lança o slogan "Nenhuma mulher sem mama". O objetivo é alertar a população que a cirurgia da reconstrução mamária imediata não é vaidade, mas um direito de todas as mulheres que passam pelo processo de mutilação devido ao tratamento da doença.

Apesar disso, segundo a Rede Goiana de Pesquisa em Mastologia, apenas 29,2% das pacientes brasileiras submetidas à mastectomia pelo Sistema Único de Saúde (SUS) tiveram acesso à reconstrução em 2014.
 
Embora a reconstrução mamária tenha aumentado no período de 2008 a 2014, de 15% para 29,2%, cerca de 7,6 mil mulheres tratadas pelo SUS em 2014 não puderam ser beneficiadas pela Lei nº 12.802, que estabelece a reconstrução mamária como procedimento obrigatório no mesmo ato no qual foram retiradas as mamas. Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia, Ruffo de Freitas Júnior, esse deve ser o foco: a necessidade de ampliar o número de cirurgiões disponíveis para fazer a reconstrução das mamas. "A mulher brasileira não merece ficar sem acesso à reconstrução imediata", afirma.
 
Para Ruffo, os efeitos de uma mutilação parcial ou total são, em 90% dos casos, devastadores. A maioria das mulheres mastectomizadas fica anos aguardando pela cirurgia. "O fator psicológico é diretamente abalado e precisamos reverter essa realidade de baixo acesso à reconstrução. A reconstrução imediata eleva a autoestima da mulher e, consequentemente, melhora sua qualidade de vida. Todas as mulheres têm esse direito", alerta Ruffo, acrescentando que "tem muita vida após o câncer de mama". 
 

Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519