27072021Ter
AtualizadoSeg, 26 Jul 2021 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

2016

Ki-67 e risco de metástase

BALANCO_MAMA_bx.jpgPacientes com câncer de mama acima de 50 anos de idade poderiam ser poupadas de procedimentos invasivos para biópsias de linfonodo sentinela, como sugere estudo que será apresentado esta semana no congresso europeu de oncologia. Os resultados da pesquisa mostram que estratificar pacientes com base no tamanho do tumor e nas características moleculares, incluindo o KI-67, pode ser uma estratégia útil em pacientes selecionadas.

O índice de proliferação celular Ki-67 é significativamente associado com metástases em linfonodos e fornece uma indicação da agressividade da doença. No entanto, pesquisas anteriores não apontavam dados conclusivos sobre a relação entre o Ki67 e outras características tumorais, como o tamanho e metástases linfáticas axilares.
 
O estudo analisou dados de 1.785 pacientes tratadas para câncer de mama (T1-T2, N0-N1) no Instituto Nacional do Câncer de Milão. Valores elevados de Ki-67 foram significativamente associados com maior tamanho do tumor e maior probabilidade de metástases em linfonodos axilares em pacientes com 50 anos ou mais, independentemente do receptor hormonal ou do status HER2. "Nós podemos ter encontrado uma forma indireta de avaliar o status nodal em um pequeno subgrupo de pacientes, que dessa forma podem ser poupadas de procedimentos invasivos", disse o investigador principal, o oncologista Giacomo Bregni, do IRCCS AOU San Martino e do Istituto Nazionale per la Ricerca sul Cancro, em Gênova.
 
Nenhuma relação entre Ki-67 e metástases linfáticas axilares foi encontrada em pacientes com idade inferior a 50 anos ou com tumores de tamanho igual a 10mm ou menores. Os pesquisadores também observaram que o risco de metástase em linfonodos axilares aumentou 42% para cada aumento de 5 mm de tamanho do tumor (95% CI: 1,33-1,51) em todos os casos de câncer de mama, exceto nos triplo-negativo 95% (CI: 1,33-1,51).
 
"Estudos em andamento estão avaliando a cirurgia axilar e a biópsia de linfonodo sentinela no câncer de mama e considerar uma estratificação com base no tamanho do tumor e características moleculares, incluindo Ki67, poderia valer à pena" disse Bregni.
 
A biópsia do linfonodo sentinela é o padrão de cuidados para o tratamento local de pacientes com câncer de mama inicial com linfonodos clinicamente negativos porque permite poupar a dissecção axilar desnecessária.  "No entanto, cerca de 70% desses pacientes terão uma biópsia negativa, aumentando, assim, a questão de saber se somos capazes de identificar pacientes para os quais a biópsia poderia ser evitada", disse Giuseppe Viale, da Universidade de Milão e do Instituto Europeu de Oncologia.
 
Para os autores, os resultados do estudo sugerem que pacientes com excepcionalmente bom prognóstico, de acordo com a idade, tamanho do tumor e do índice de proliferação celular Ki-67 estão em baixo risco de metástases axilares e podem ser poupadas da biópsia do linfonodo sentinela, assim como aqueles com câncer de mama triplo-negativo.
 
No entanto, observam que se trata de um estudo institucional e retrospectivo, e, portanto, gerador de hipóteses. Atualmente, um estudo multicêntrico está recrutando mais de 1000 pacientes para verificar se, na presença de uma axila negativa no pré-operatório, a biópsia do linfonodo sentinela pode ser poupada e a decisão sobre o tratamento adjuvante ser tomada de acordo com a biologia do tumor", concluiu Viale.
 
Referência: Abstract 163P - ‘Breast cancer ki67, tumor size and axillary nodes relationship, it’s complicated, - ’Poster Display Session ‘Breast Cancer, Early Stage’, on 10.10.2016, 13:00 - 14:00, Hall E
 

Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519