26112020Qui
AtualizadoQui, 26 Nov 2020 3pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Ressonância magnética e acurácia diagnóstica no carcinoma endometrial

câncer endométrio bxMetanálise publicada no Journal of Cancer mostrou que a ressonância magnética tem alta especificidade para detectar infiltração cervical no carcinoma endometrial.  O uso de imagem ponderada por difusão e de maior intensidade de campo (DWI ou dispositivo 3.0-T) pode melhorar a sensibilidade agrupada. A ressonância magnética com contraste dinâmico (DCE-MRI) demonstrou maior sensibilidade e especificidade combinadas em relação à T2WI.

A metanálise teve o objetivo de avaliar a acurácia diagnóstica da ressonância magnética (MRI) pré-operatória da invasão cervical e analisar a influência de diferentes protocolos de imagem em pacientes com carcinoma endometrial.

Os autores revisaram sistematicamente artigos sobre ressonância magnética para avaliar a invasão cervical em pacientes com carcinoma endometrial, a partir da base de dados da PubMed, Embase, Web of Science, Cochrane Library e Clinical Trials, de janeiro de 2000 a julho de 2020. Dois revisores avaliaram independentemente a qualidade metodológica de cada estudo com a ferramenta de Avaliação da Qualidade de Estudos de Precisão de Diagnóstico-2 (QUADAS-2). 

Resultados

42 estudos elegíveis foram incluídos na metanálise e mostram evidência significativa de heterogeneidade entre as técnicas disponíveis para detectar invasão cervical (I2 = 74,1%, P = 0,00 para sensibilidade e I2 = 56,2%, P = 0,00 para especificidade). A sensibilidade e especificidade combinadas de MRI foram de 0,58 e 0,95, respectivamente. O uso de maior intensidade de campo (3,0 T) demonstrou maior sensibilidade agrupada (0,74). O uso de imagem ponderada por difusão (DWI) apresentou maior sensibilidade combinada (0,86) em relação a outras sequências. Os estudos que utilizaram apenas DCE- MRI mostraram maior sensibilidade (0,80) e especificidade (0,96) do que aqueles que utilizaram apenas a imagem ponderada em T2 (T2WI).

“A ressonância magnética mostra alta especificidade para detectar infiltração cervical no carcinoma endometrial. Usar DWI ou um dispositivo 3.0-T pode melhorar a sensibilidade agrupada. O DCE-MRI demonstra maior sensibilidade e especificidade combinadas do que T2WI”, concluíram os autores.

Referência: Diagnostic Accuracy of MRI for Detecting Cervical Invasion in Patients with Endometrial Carcinoma: A Meta-Analysis - J Cancer 2021; 12(3):754-764. doi:10.7150/jca.52797 


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519