23062021Qua
AtualizadoQua, 23 Jun 2021 2pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Nova indicação de pembrolizumabe no CPNPC

Pulm o 2017 NET OKA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) expandiu a indicação de pembrolizumabe para o tratamento do câncer de pulmão não pequenas células, agora indicado em monoterapia em tumores estádio III não tratados previamente, com expressão PD-L1 ≥ 1% sem mutação EGFR  ou translocação ALK. A aprovação foi baseada nos resultados do estudo de fase III KEYNOTE-042.

No estudo, 1.274 pacientes com CPNPC localmente avançado ou metastático foram estratificados por região (Asia oriental vs outras regiões), histologia (escamoso vs não escamoso) e expressão de PD-L1 no tumor (TPS ≥50% vs TPS 1-49%), randomizados 1:1 para receber ≤35 ciclos de pembro ou quimioterapia (paclitaxel+carboplatina ou pemetrexede+carboplatina). O estudo não considerou tumores EGFR mutados e com translocação ALK.

A análise avaliou os benefícios do tratamento com imunoterapia, de acordo com a expressão de PD-L1 nos pacientes do braço experimental: ≥50% (599 pacientes), ≥20% (818 pts) e ≥1% (1.274 pts).

Após acompanhamento pela mediana de 12,8 meses, pembrolizumabe mostrou impacto na sobrevida global, independentemente da expressão de PD-L1, mas com benefício superior quando o nível de expressão de PD-L1 foi maior. Em pacientes com alta expressão de PD-L1 (≥50%), a sobrevida foi de 20 meses com pembrolizumabe vs 12,2 meses com quimioterapia. Em pacientes com PD-L1 ≥ 20%, a SG foi de 17,7 meses vs 13 meses, novamente com benefício superior da imunoterapia. Mesmo aqueles com baixa expressão de PD-L1 (≥1%) se beneficiaram do tratamento com pembrolizumabe, com sobrevida de 16,7 meses vs. 12,1 meses.


Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519