20062021Dom
AtualizadoQui, 17 Jun 2021 6pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

FDA amplia indicação de carfilzomib em mieloma múltiplo

Kyprolis.jpgO FDA aprovou uma nova indicação para o inibidor de proteassoma carfilzomib (Kyprolis®) em Mieloma Múltiplo, agora em combinação com Revlimid (lenalidomida) e dexametasona para o tratamento de pacientes que tenham recebido de uma a três linhas anteriores de terapia.

"A indicação expandida de Kyprolis fornece aos doentes com recidiva de mieloma múltiplo uma nova opção terapêutica", disse Sean E. Harper, vice-presidente executivo de Pesquisa e Desenvolvimento da Amgen. "A aprovação de uma segunda indicação para Kyprolis em apenas três anos demonstra que o agente está se tornando um componente crítico no tratamento de mieloma múltiplo e reforça o nosso compromisso com o avanço de cuidados para pacientes com esta doença desafiadora."
 
A decisão do FDA é baseada nos dados do estudo ASPIRE. O estudo mostrou que pacientes tratados no braço de carfilzomib + lenalidomida + dexametasona tiveram benefícios de sobrevida livre de progressão (SLP) em relação aos doentes que receberam exclusivamente a terapia com lenalidomida + dexametasona (26,3 meses (95% IC, 23,3-30,5 meses) versus 17,6 meses (95% IC, 15,0-20,6 meses).
 
Os eventos adversos mais comuns no braço Kyprolis incluíram pneumonia (1%), infarto do miocárdio (0,8 %) e infecção do trato respiratório superior (0,8 %).
 
Sobre o ASPIRE
 
O estudo de Fase 3 ASPIRE randomizou 792 pacientes de Mieloma Múltiplo para investigar carfilzomib, lenalidomida e dexametasona versus lenalidomida e dexametasona para o tratamento de doentes com recidiva de mieloma múltiplo.
 
O objetivo primário foi SLP, definida como o tempo desde o início do tratamento para a progressão da doença ou morte. Os endpoints secundários incluíram a sobrevida global (SG), taxa de resposta global (TRG), a duração da resposta (DR), taxa de controle da doença e qualidade de vida (HR-QoL) e segurança.
 
Os pacientes foram randomizados para receber Kyprolis (20 mg / m2) nos dias 1 e 2 de ciclo, com progressão de dose para 27 mg / m2 nos dias 8, 9, 15 e 16, mantida nos dias 1, 2, 8, 9, 15 e 16 dos ciclos subsequentes), além da dosagem padrão de lenalidomida e dexametasona versus lenalidomida e dexametasona em baixa dose sozinho.
 
A taxa de resposta global foi de 87% no braço da combinação com carfilzomib versus 67% no grupo-controle.  O grupo tratado com carfilzomib também experimentou maior resposta patológica completa (14% versus 4%) e a duração de resposta também favoreceu o uso de carfilzomib (28,6 meses vs 21,2 meses).
 


Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519