27112021Sáb
AtualizadoSex, 26 Nov 2021 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

ASCO 2021

ARCHES: eficácia de enzalutamida no câncer de próstata metastático hormônio sensível

Prostata 2018 2 NET OKA adição de enzalutamida (ENZA) à terapia de privação androgênica (ADT, da sigla em inglês) reduziu o risco de progressão radiográfica em pacientes com câncer de próstata metastático hormônio sensível (mHSPC). Agora, novos dados de análise post hoc apresentada no ASCO 2021 demonstram que ENZA + ADT proporciona benefício clínico em pacientes com metástases ósseas, independentemente da carga da doença óssea, apoiando a utilidade de ENZA nessa população de pacientes.

Foram elegíveis pacientes com mHSPC (n = 1150) randomizados 1: 1 para ENZA (160 mg / dia) + ADT ou para o braço placebo-controle (PBO + ADT), estratificados por volume de doença e quimioterapia prévia com docetaxel. Esta análise incluiu apenas pacientes com metástases ósseas, categorizados como oligometastáticos (1 - ≤5 metástases) ou polimetastáticos (≥6 metástases) com base na avaliação de revisão central. Os resultados de eficácia foram comparados entre os braços de tratamento.

Resultados

Da população com metástases ósseas (n = 512), o maior subgrupo incluiu pacientes com ≤5 metástases (ENZA + ADT, n = 160; PBO + ADT, n = 136).

Os resultados apresentados no ASCO 2021  mostram que ENZA + ADT melhorou a sobrevida livre de progressão radiográfica (rSLP ou rPFS) e teve impacto nos endpoints secundários em pacientes com ≤5 metástases (Tabela). Resultados semelhantes foram observados em outros subgrupos oligometastáticos (1 - ≤4), bem como na doença polimetastática (≥6).

Em relação ao perfil de segurança, eventos adversos relacionados a ENZA + ADT versus PBO + ADT foram semelhante entre os subgrupos e consistente com achados anteriores.

“Esta análise post hoc demonstra que ENZA + ADT oferece benefício clínico em pacientes com mHSPC com metástases óssea, tanto oligometastáticos quanto polimetastáticos, apoiando a utilidade do ENZA no estudo ARCHES, independentemente da carga da doença”, concluem os autores.

Informações do ensaio clínico: NCT02677896

Post hoc analysis of oligometastatic and polymetastatic disease

 

1

≤2

≤3

≤4

≤5

≥6

Endpoint,

HR (95% CI)b

(n = 53c;

n = 44d)

(n = 87c;

n = 76d)

(n = 120c;

n = 103d)

(n = 142c;

n = 117d)

(n = 160c;

n = 136d)

(n = 107c;

n = 109d)

rPFSe

0.17

0.24

0.21

0.16

0.22

0.35

(0.02, 1.48)

(0.07, 0.87)

(0.08, 0.56)

(0.06, 0.42)

(0.10, 0.47)

(0.22, 0.57)

Time to PSA progression

0.14

0.09

0.16

0.12

0.11

0.13

(0.03, 0.63)

(0.02, 0.40)

(0.06, 0.41)

(0.05, 0.31)

(0.04, 0.28)

(0.06, 0.27)

Time to castration resistance

0.13

0.15

0.17

0.15

0.17

0.27

(0.03, 0.60)

(0.05, 0.44)

(0.07, 0.38)

(0.07, 0.33)

(0.09, 0.34)

(0.17, 0.43)

Time to initiation of new antineoplastic therapy

0.40

0.45

0.40

0.33

0.29

0.29

(0.10, 1.60)

(0.16, 1.31)

(0.17, 0.94)

(0.14, 0.75)

(0.13, 0.66)

(0.16, 0.51)

Oligometastatic mHSPC was defined as 1–≤5 bone metastases; polymetastatic mHSPC was defined as ≥6 bone metastases; bHR < 1 favors ENZA + ADT; HR > 1 favors PBO + ADT; cNumber of patients in subgroup who received ENZA + ADT; dNumber of patients in subgroup who received PBO + ADT; eAssessed by independent central review, or death, within 24 weeks of treatment discontinuation. CI = confidence interval; HR = hazard ratio; PSA = prostate-specific antigen.

Referência: Abstract 5071 - The efficacy of enzalutamide (ENZA) plus androgen deprivation therapy (ADT) on bone oligometastatic hormone-sensitive prostate cancer: A post hoc analysis of ARCHES. - DOI: 10.1200/JCO.2021.39.15_suppl.5071 Journal of Clinical Oncology 39, no. 15_suppl (May 20, 2021) 5071-5071
SESSION: Genitourinary Cancer—Prostate, Testicular, and Penile
AUTHOR(S): Andrew J. Armstrong et al.

Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519