28112021Dom
AtualizadoSáb, 27 Nov 2021 11pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

ASCO 2021

Trastuzumabe deruxtecan mostra atividade e taxa de resposta em metástases de SNC do câncer de mama HER2+

daniella ramone 2021Com base nos resultados do ensaio de Fase II DESTINY-Breast01, o conjugado anticorpo-droga trastuzumabe deruxtecan (T-DXd) foi aprovado para o tratamento de pacientes adultos com câncer de mama HER2+ irressecável ou metastático (mBC) que receberam ≥2 regimes anteriores baseados em anti-HER2 (EUA e Europa) ou fizeram quimioterapia e são refratários ou inelegíveis aos tratamentos padrão (Japão). Na ASCO 2021, análise de subgrupo mostrou resultados de T-DXd em pacientes com história de metástases cerebrais (BMs). “A possibilidade de emprego do trastuzumabe deruxtecan com taxa de resposta sustentável para metástases em SNC torna a droga bastante promissora”, avalia a oncologista Daniella Ramone (foto), médica do Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte.

Neste estudo multicêntrico de Fase II foram considerados pacientes adultos com câncer de mama HER2+ irressecável ou mBC previamente tratados com trastuzumabe emtansine. Pacientes com BMs no baseline e que foram tratados, estavam assintomáticos e sem terapia para controlar os sintomas foram elegíveis para inscrição.

Todo o tratamento para controlar os sintomas teve que ser concluído ≥60 dias antes da randomização. Uma ressonância magnética de encéfalo a cada 6 semanas foi necessária apenas para pacientes com BMs no início do estudo. Lesões cerebrais foram consideradas lesões não-alvo e, portanto, a coleta de medidas de diâmetro não foi necessária. Esta análise inclui pacientes com história de BMs que receberam T-DXd na dose aprovada de 5,4 mg / kg a cada 3 semanas.

Resultados

Vinte e quatro pacientes com histórico de BMs foram incluídos na análise. No corte de dados (1º de agosto de 2019), a taxa de resposta objetiva (ORR), sobrevida livre de progressão mediana (mSLP) e duração mediana de resposta (mDoR) por revisão central independente foram de 58,3% (IC 95%, 36,6 % -77,9%), 18,1 meses (95% CI, 6,7-18,1 meses) e 16,9 meses (95% CI, 5,7-16,9 meses), respectivamente, comparáveis ​​aos da população total (N = 184) do estudo DESTINY-Breast01 tratada a 5,4 mg / kg  (ORR, 60,9%; mPFS, 16,4 meses; mDoR, 14,8 meses; acompanhamento médio, 11,1 meses).

Os autores descrevem que o padrão de progressão da doença foi semelhante em pacientes com e sem BMs; 8 de 24 pacientes progrediram (33%; 2 no cérebro) no subgrupo de BMs e 40 de 160 (25%; 2 no cérebro) no subgrupo não-BMs, sugerindo controle durável da doença sistêmica com T-DXd.

Os diâmetros basais de BMs estavam disponíveis para 14 de 24 pacientes (radioterapia antes da inscrição no estudo foi relatada em 12 de 14). Entre os pacientes com informações disponíveis sobre o diâmetro basal da MC, a taxa de resposta do sistema nervoso central por investigadores foi de 50% (7 de 14 pts).

A conclusão dos autores indica que T-DXd mostrou importante atividade clínica na população geral de pacientes com mBC HER2+ e no subgrupo com metástases cerebrais. “A resposta ao tratamento e a atividade clínica durável de T-DXd em pacientes com história de BMs no início do estudo são promissoras e justificam uma investigação mais aprofundada”, analisam.

Resultados promissores em uma fase de tratamento com possibilidades terapêuticas e prognóstico limitado

Por Daniella Ramone, oncologista do Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte (MG)

A atualização do estudo de fase II em andamento Destiny-Breast01 Trial apresentada na sessão de câncer de mama mestastático da ASCO 2021 trouxe resultados da análise de subgrupo com a avaliação das pacientes com metástases tratadas e estáveis em SNC, usando Trastuzumabe deruxtecan (T-DXd) após pelo menos duas linhas prévias de terapia anti-Her2. 24 pacientes foram incluídas neste subgrupo e destas, 17 ainda tinham lesões no baseline. As taxas de resposta com 41,2% (N=7) de resposta parcial e 41,2% (N=7) de doença estável e duração de resposta de 18 meses em pacientes com metástases em SNC já previamente tratadas com TDM1 são animadoras.

A análise anterior, de 8 de junho de 2020, havia mostrado ORR de 61,4%, duração média de resposta de 20.8 meses (95% CI, 15.0 meses-NE) e PFS média de 19.4 meses (95% CI, 14.1 NE) para todas as pacientes incluídas.

A atualização com o subgrupo com metástases em SNC demonstra alta taxa de duração de resposta sistêmica, consistente com as apresentações anteriores. Como o próprio autor reforçou, a interpretação dos resultados ainda é limitada devido ao pequeno número de pacientes e análise post hoc, mas a possibilidade de emprego do Trastuzumabe deruxtecan com taxa de resposta sustentável para metástases em sistema nervoso central torna a droga bastante promissora em uma fase de tratamento em que existem poucas possibilidades terapêuticas e prognóstico limitado.

Aguardamos as próximas atualizações tanto do Destiny-Breast01, assim como dos estudos relacionados, como DESTINY-BREAST07 (nct045338742), TUXEDO-1 (NCT04752059), DESTINY-BREAST12 (NCT04739761), DEBBRAH (NCT04420598) que avaliam também a combinação de T-DXd com outras moléculas.

Informações do ensaio clínico: NCT03248492

Referência: Abstract 526 - Trastuzumab deruxtecan (T-DXd) in patients with HER2+ metastatic breast cancer with brain metastases: A subgroup analysis of the DESTINY-Breast01 trial. - Guy Heinrich Maria Jerusalem et al. – Citation: J Clin Oncol 39, 2021 (suppl 15; abstr 526) - DOI: 10.1200/JCO.2021.39.15_suppl.526
Sessão: Poster Session - Breast Cancer—Local/Regional/Adjuvant

 
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519