15042024Seg
AtualizadoSex, 12 Abr 2024 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

Consenso internacional define dados essenciais para a pesquisa clínica no câncer de cabeça e pescoço

thiago buenoO Grupo Internacional de Câncer de Cabeça e Pescoço (CCP) realizou um processo Delphi modificado para chegar a um consenso internacional sobre dados essenciais para a pesquisa do CCP. Aprovadas por 19 organizações de pesquisa que representam 34 países, as atuais recomendações têm o objetivo de facilitar e harmonizar a coleta e compartilhamento de dados para a pesquisa no CCP, em iniciativa que conta com a participação do brasileiro Thiago Bueno de Oliveira (foto), do Centro de Referência em Tumores de Cabeça e Pescoço do AC Camargo Cancer Center.

A incidência global e a carga do câncer de cabeça e pescoço são elevadas, sendo responsáveis globalmente por mais de 931.000 casos e 400.000 mortes em 2020, tornando o CCP o sexto câncer mais comum em todo o mundo.

O Grupo Internacional de Câncer de Cabeça e Pescoço lembra que as recomendações de tratamento publicadas até hoje para os subtipos comuns de CCP foram definidas em grande parte com base nos resultados de grandes ensaios clínicos de fase II/III realizados principalmente na América do Norte e na Europa. “Embora esses ensaios sejam considerados uma mudança na prática, as populações de pacientes incluídas são frequentemente restritas e homogêneas e não abrangem as variações observadas na implementação clínica de rotina ou a diversidade geográfica observada no carga global de CCP”, destacam os autores. Assim, esses ensaios clínicos nem sempre refletem a prática clínica do mundo real.

Outra crítica às recomendações até então disponíveis diz respeito aos tumores mais raros no CCP, como os cânceres das glândulas salivares ou nasossinusais, frequentemente baseadas em estudos retrospectivos a partir de dados colaborativos. “Portanto, aproveitar dados agrupados de pacientes individuais e estudos do mundo real, especialmente em nível internacional, pode ser um benefício considerável para estabelecer e aprimorar recomendações de prática clínica”, destaca o Grupo. Exemplo desse novo modelo é o recente estudo colaborativo internacional EPIC, uma análise multicêntrica que detalhou implicações prognósticas da discordância de p16 e HPV no câncer de orofaringe.

Para fazer frente aos desafios éticos, regulamentares e logísticos no compartilhamento de dados, incluindo diferentes definições e variáveis adotadas entre os países, o Grupo Internacional de CCP chegou pela primeira vez a um consenso sobre uma ampla gama de variáveis clínicas que constituem um conjunto mínimo de dados oncológicos de cabeça e pescoço.  Usando um processo Delphi modificado, especialistas de 19 organizações de pesquisa clínica e grupos cooperativos aprovaram recomendações que fornecem um quadro para a padronização da coleta e compartilhamento de dados, síntese e meta-análise de futuras investigações sobre o câncer de cabeça e pescoço.

A iniciativa também estabelece um banco de dados de CCP, de acesso aberto, incorporando essas variáveis essenciais (pode ser baixado em www.hncig.com).

A íntegra do consenso está disponível em acesso aberto no European Journal of Cancer.

Referência: Essential data variables for a minimum dataset for head and neck cancer trials and clinical research: HNCIG consensus recommendations and database. Sujith Baliga et al. Open Access. Published: March 30, 2024. DOI:https://doi.org/10.1016/j.ejca.2024.114038

 

Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519