18042024Qui
AtualizadoQua, 17 Abr 2024 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

Ministério da Saúde adota esquema de vacinação em dose única contra o HPV

vacina hpv NET OKO Ministério da Saúde (MS) tem uma nova estratégia de vacinação contra o HPV e passa a incorporar a dose única da vacina contra HPV para pessoas do sexo feminino e masculino de 09 a 14 anos de idade, além da dose de resgate para adolescentes até 19 anos não vacinados. A estratégia busca intensificar a proteção contra o câncer do colo do útero e outras complicações associadas ao vírus e praticamente dobra a capacidade de imunização dos estoques disponíveis no país.

A incorporação da vacina contra HPV em dose única foi publicada em Nota Técnica (NOTA TÉCNICA Nº 41/2024-CGICI/DPNI/SVSA/MS) e é embasada em estudos com evidências robustas sobre a eficácia do esquema frente às versões com duas ou três etapas. Além disso, o novo esquema de dose única incorporado ao Calendário Nacional de Vacinação segue as recomendações mais recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

A nota técnica recomenda que os estados e municípios realizem busca ativa para garantir que jovens brasileiros de até 19 anos tenham acesso à vacina contra o HPV. Nesses casos, poderão receber o esquema em dose única todas as pessoas dentro dessa faixa etária que não receberam uma ou duas doses do imunizante no período recomendado.

O MS também passa a recomendar a inclusão das pessoas com papilomatose respiratória recorrente (PRR) como grupo prioritário da vacina. O grupo prioritário também inclui indivíduos imunocomprometidos, vítimas de violência sexual e outras condições específicas, conforme disposição do Programa Nacional de Imunizações (PNI), podendo receber a vacina até os 45 anos.

Anualmente são registrados cerca de 570 mil novos casos de câncer do colo do útero e 311 mil mortes associadas ao vírus HPV em todo o mundo. No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer do colo do útero é o terceiro tumor mais frequente na população feminina e a quarta causa de morte de mulheres por câncer, sendo responsável por cerca de 17.000 novos casos e quase 7.000 óbitos por ano.

Em 2023, estudo multicêntrico com participação brasileira estimou 10.700 mortes evitáveis por câncer relacionados ao HPV no país (International burden of cancer deaths and years of life lost from cancer attributable to four major risk factors: a population-based study in Brazil, Russia, India, China, South Africa, the United Kingdom, and United States).

A Nota técnica lembra que entre os 12 genótipos oncogênicos do vírus HPV descritos, os tipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 71% dos casos de câncer do colo do útero e por mais da metade dos casos de outros cânceres relacionados ao HPV, enquanto os tipos 6 e 11 são responsáveis por cerca de 90% dos casos de verrugas genitais

Em 2023, foram aplicadas mais de 6,1 milhões de doses da vacina contra o HPV. O número é o maior desde 2018 (5,1 milhões) e representa aumento de 42% em relação a 2022, quando foram aplicadas pouco mais de 4 milhões de doses.

Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519