02122021Qui
AtualizadoSeg, 29 Nov 2021 7pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

SUS incorpora inibidores de ciclinas no tratamento do câncer de mama

andre mattar jpgA Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) decidiu rever sua recomendação preliminar e incorporar ao Sistema Único de Saúde (SUS) os inibidores de ciclinas (CDK 4/6) ribociclibe, abemaciclibe e palbociclibe para o tratamento de pacientes adultas com câncer de mama avançado ou metastático receptor hormonal positivo (HR+), HER2-negativo. O mastologista André Mattar (foto), responsável pelo Núcleo de Oncologia Clínica do Hospital Pérola Byington, em São Paulo, comenta a decisão, informada dia 10 de novembro durante a 103ª Reunião da Comissão.

A incorporação foi tema de Consulta Pública (Conitec/SCTIE nº 77/2021 nº 77) que considerou contribuições técnicas e da sociedade civil.

Os inibidores de ciclinas (abemaciclibe, palbociclibe e succinato de ribociclibe) demonstraram eficácia e segurança nessa população de pacientes, como primeira ou segunda linha, na pré e pós-menopausa.

“Hoje, temos cerca de 66 mil novos casos de câncer de mama ao ano, e 65% deles são luminais (aproximadamente 42 mil novos casos). Destes, cerca de 5% são metastáticos ao diagnóstico (2100 casos), e cerca de 30% desenvolvem câncer metastático em 5 anos (126 mil). Portanto, em 5 anos teríamos quase 130 mil pacientes elegíveis para o tratamento anualmente”, calcula Mattar.

Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519