05082021Qui
AtualizadoQui, 05 Ago 2021 2pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Metformina associada a irinotecano no câncer colorretal refratário

arinilda 2021 bxEstudo publicado no British Medical Journal buscou determinar se metformina em combinação com irinotecano aumenta as taxas de controle da doença em pacientes com câncer colorretal avançado. Fruto do mestrado da oncologista Arinilda Campos Bragagnoli (foto), do Hospital de Câncer de Barretos, o estudo havia sido previamente selecionado para apresentação em pôster no ESMO GI 2020.

“Pacientes com câncer colorretal avançado têm poucas opções de tratamento, com um custo elevado. A combinação de irinotecano e metformina foi testada em modelos animais com resultados promissores”, destacam os autores.

No ensaio clínico Fase II, braço único, pacientes com câncer colorretal avançado com doença avaliada por RECIST 1.1 que progrediram a linhas anteriores de quimioterapia receberam metformina 2500mg/dia via oral mais irinotecano 125 mg/m2 via intravenosa semanalmente D1 e D8 a cada 21 dias. O endpoint primário foi a taxa de controle da doença em 12 semanas de acordo com o RECIST 1.1.

Resultados

Entre dezembro de 2015 e janeiro de 2018 foram inscritos 41 pacientes. O estudo foi considerado positivo, com dezessete pacientes (41%) atingindo o endpoint primário de controle da doença em 12 semanas. A mediana de sobrevida livre de progressão foi de 3,3 meses (95% CI, 2,0–4,5 meses), e a mediana de sobrevida global foi de 8,4 meses (95% CI, 5,9–10,8 meses).

Tanto o status de mutação RAS quanto o controle da doença em 12 semanas impactaram a sobrevida global no modelo multivariado (HR 2,28, 95% CI, 1,12–4,7, p = 0,02; e HR 0,21, 95% CI, 0,08–0,5, p = 0,001, respectivamente). O evento adverso mais comum foi diarreia (29,2% grau 3).

O estudo demonstrou que a combinação de metformina e irinotecano levou a um controle promissor da doença em pacientes com câncer colorretal metastático refratário, que se correlacionaram com a sobrevida global. Esses resultados devem ser confirmados em estudos prospectivos randomizados.

“Nosso estudo mostrou resultados positivos com o uso da metformina, uma droga universalmente usada para o tratamento do diabetes, em pacientes com câncer colorretal refratário aos esquemas padrão de quimioterapia. Acreditamos que a metformina seja uma opção bastante custo-efetiva para o tratamento do câncer e que seu uso deve ser explorado em ensaios clínicos em outros cenários como linhas mais precoces de tratamento, ou mesmo associado ao tratamento neoadjuvante e adjuvante”, conclui Arinilda.

Referência: Bragagnoli, A.C., Araujo, R.L.C., Ferraz, M.W. et al. Metformin plus lrinotecan in patients with refractory colorectal cancer: a phase 2 clinical trial. Br J Cancer (2021). https://doi.org/10.1038/s41416-020-01208-6



Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519