07122021Ter
AtualizadoSeg, 29 Nov 2021 7pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Hereditariedade no câncer de testículo

P__NIS_TEST__CULO_CAPA_NET_OK.jpgQuase metade de todos os casos de câncer de testículo pode ser explicada por fatores hereditários.  É o que mostram os resultados do estudo britânico publicados na Scientific Report, na edição online de 8 de setembro. Kevin Lichfield e colegas usaram dados genéticos e de registros populacionais e demonstraram que o efeito da hereditariedade estimada para cada sub-tipo histológico produziu valores para seminomas e não-seminomas de 42,1% (IC 95%: 21,1% -62,9%) e de 29,4% (IC 95%: 4,4% -54,6%) respectivamente.

Os tumores de células germinativas do testículo (TCGT) representam o câncer mais comum em homens jovens, com mais de 18 mil novos casos diagnosticados anualmente na Europa. A taxa de incidência praticamente duplicou nos países ocidentais nos últimos 40 anos, sugerindo fatores ambientais ou de estilo de vida como determinantes de risco. No entanto, nenhum fator exógeno tem sido consistentemente associado com o câncer testicular, enquanto um robusto corpo de evidências demonstra a suscetibilidade genética hereditária. Recentes estudos de associação de genoma (GWAS) já identificaram 19 loci de risco independente. Agora, o estudo britânico reforça o padrão da herança genética em seminomas. 

Métodos e Resultados

O estudo combinou a análise do registro sueco de dados populacionais, que compreende 15,7 milhões de indivíduos, e uma análise de dados genéticos a partir de dados de 6 mil indivíduos.
 
Uma análise estratificada foi conduzida considerando seminoma (n = 385) e não-seminoma (n = 306). Os resultados mostraram uma herdabilidade superior para seminomas 42,1% (IC 95%: 21,1% -62,9%) em comparação com os não-seminoma, 29,4% (IC 95%: 4,4% -54,6%).
 
“Nossos resultados demonstram que os tumores de células germinativas de testículos obedecem a um padrão altamente hereditário, com um modelo poligênico de suscetibilidade”, escrevem os autores. “Embora os fatores ambientais possam desempenhar papel-chave no desenvolvimento de risco para TCGT, os nossos dados sugerem que fatores genéticos contribuem de forma significativa para a etiologia da doença”.
 
Referência: Quantifying the heritability of testicular germ cell tumour using both population-based and genomic approaches - Kevin Litchfield,  Hauke ThomsenJonathan S. Mitchell,, Jan Sundquist,,Richard S HoulstonKari Hemminkie & Clare Turnbull- Scientific Reports 5, Article number: 13889 (2015)
doi:10.1038/srep13889
  

 


Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519