18062021Sex
AtualizadoQui, 17 Jun 2021 6pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Políticas para o combate do câncer de próstata

marlene_oliveira_NET_OK.jpgEm artigo, a presidente do Instituto Lado a Lado Pela Vida, Marlene Oliveira (foto), comenta a consulta pública n° 33, que discute as Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas do Adenocarcinoma de Próstata. O Instituto protocolou uma contribuição que se direciona à três temas principais: rastreamento da população; tratamento do câncer de próstata avançado; e revisão da APAC.

*Por Marlene Oliveira

Apesar de a saúde do homem ser um tema que desperta cada vez mais a atenção dos brasileiros nos últimos anos, não se notou um avanço significativo na atenção de políticas públicas dispensada à população masculina. Esse é um tema que apresenta certas especificidades, como os crescentes índices de morbimortalidade e a tradicional resistência masculina em buscar assistência médica. Tais questões demandam atenção especial de gestores públicos, de profissionais da saúde, de líderes da sociedade civil e da indústria. Entre as condições que afetam os homens especificamente, o silencioso câncer de próstata figura como o mais alarmante problema de saúde pública masculina.

Políticas voltadas à saúde do homem são relativamente recentes no Brasil. Isto é preocupante se levarmos em consideração a crescente incidência de casos de câncer de próstata no país. De acordo com as estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer que mais acomete homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Em 2013, o país registrou 13.772 óbitos por câncer de próstata, o que significa que aproximadamente 38 homens morreram dessa doença por dia. A importância de repensar a saúde do homem se torna mais evidente quando vemos que a incidência do câncer de mama, outro sério problema, se elevou quase três vezes menos que a da próstata (47,7% por 100 mil habitantes).

Diante da resistência masculina em buscar assistência médica, em razão do machismo e da sensação de invulnerabilidade, o caminho para alcançar os homens e convencê-los a ativamente buscar o diagnóstico precoce é a informação. A plena conscientização dos riscos que o câncer de próstata oferece é a forma mais imediata de romper a barreira cultural que ameaça o homem brasileiro.

Para avançarmos no tratamento do câncer de próstata, discutir as diretrizes terapêuticas e o modelo de gestão para uso de recursos públicos em benefício destes pacientes é fundamental. Por isso nós, do Instituto Lado a Lado pela Vida, acreditamos que somente com um debate amplo e plural, que tenha como foco e objetivo final a preocupação com a qualidade de vida e bem-estar do paciente brasileiro com câncer de próstata, é que poderemos avançar no delineamento de políticas públicas que efetivamente atinjam tal objetivo.

No último dia 18 de novembro, em pleno Novembro Azul, foi fechada a consulta pública n° 33 que discute as Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas do Adenocarcinoma de Próstata, ou seja, o protocolo que serve como guia para o diagnóstico e para o tratamento do câncer de próstata para os profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS). A criação dessa consulta pública é um importante passo para a evolução e reconhecimento da saúde do homem.

O Instituto Lado a Lado pela Vida protocolou uma contribuição para a consulta pública (aqui) que se direciona à três temas principais relacionados ao câncer de próstata: rastreamento da população (diagnóstico precoce); tratamento do câncer de próstata avançado (utilização de medicamentos mais seguros e modernos); e revisão da Autorização de procedimento de Alta Complexidade (APAC) para o tratamento do câncer de próstata avançado.

Como parte da sociedade civil, o Instituto Lado a Lado pela Vida irá acompanhar os resultados dessa consulta pública e continuar colaborando com o Estado para que tenhamos acesso a um sistema de saúde mais justo e inclusivo para os homens brasileiros. Convidamos todos a fazerem o mesmo, juntos temos ainda mais força.

*Marlene Oliveira é presidente do Instituto Lado a Lado Pela Vida e uma das idealizadoras da campanha Novembro Azul em prol da conscientização do câncer de próstata  

Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519