01072022Sex
AtualizadoSex, 01 Jul 2022 5pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

2022

Panitumumab na primeira linha do câncer colorretal metastático

rachel riechelmann 2021 bxPARADIGM é o primeiro estudo prospectivo a avaliar a superioridade de panitumumab (PAN) versus bevacizumabe (BEV) em combinação com quimioterapia de primeira linha para pacientes com câncer colorretal metastático RAS selvagem (mCRC RAS WT) e tumores primários do lado esquerdo. Rachel Riechelmann (foto), diretora do Departamento de Oncologia do A.C. Camargo Cancer Center e presidente do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais (GTG), comenta os resultados.

Este estudo multicêntrico aberto no Japão (NCT02394795) inscreveu pacientes com mCRC RAS WT virgens de quimioterapia para receber PAN + mFOLFOX6 ou BEV + mFOLFOX6. A sobrevida global (SG) como endpoint primário foi avaliada em pacientes com tumores do lado esquerdo, seguidos da população do conjunto de análise (FAS). Os principais endpoints secundários incluíram sobrevida livre de progressão (SLP), taxa de resposta (RR) e taxa de ressecção curativa (R0).

Resultados

Os autores descrevem que de maio de 2015 a junho de 2017, foram randomizados 823 pacientes; 12 não receberam tratamento do protocolo e 9 foram excluídos. Um total de 400 pacientes receberam PAN e 402 pacientes receberam BEV como FAS; 312 e 292 pacientes tinham tumores primários do lado esquerdo, respectivamente. A SG foi analisada após 448 eventos em pacientes com tumores do lado esquerdo, com acompanhamento mediano de 61 meses.

Os resultados mostram que PAN melhorou significativamente a SG vs BEV em ambas as populações: lado esquerdo (HR, 0,82; IC 95,798%, 0,68-0,99, p = 0,031, que cruzou o limite de significância [0,042]) e FAS (HR, 0,84; IC de 95%, 0,72-0,98; p = 0,030, com < 0,05 como limite). Embora SLP tenha sido comparável entre os grupos de tratamento, as taxas de ressecção RR e R0 foram maiores com PAN em comparação com BEV (Tabela). A FC para SG na população do lado direito foi de 1,09. Nenhum novo sinal de segurança foi observado.

A oncologista Rachel Riechelmann observa que o estudo PARADIGM coloca o uso do anti-EGFR panitumumab em primeira linha para pacientes com tumores de cólon esquerdo RAS BRAF selvagem como o tratamento com maior eficácia em termos de resposta e sobrevida global. “Isso inclusive foi reforçado por um outro estudo, o TRIPLET, que comparou FOLFOXIRI com panitumumab versus FOLFOX com panitumumab, e mostrou que adicionar mais quimioterapia na primeira linha não foi significativo nem em sobrevida livre de progressão, nem em sobrevida global, mostrando que o doublet com o anti-EGFR panitumumab para esses pacientes é o tratamento padrão”, contextualiza Rachel.

“Na mesma sessão oral, não plenária, também teve a apresentação do estudo IMPROVE, que comparou o sequenciamento de tratamento, FOLFIRI e anti-EGFR seguido de FOLFOX e bevacizumabe versus a estratégia de sequenciamento, o estudo chamado STRATEGIC-1, que era o regime OPTIMOX em primeira linha, FOLFOX intermitente com bevacizumabe seguido dos doublets de quimioterapia, e o anti-EGFR na terceira linha. Então, sequenciar versus fazer as drogas já de início não foi estatisticamente diferente, mas com uma tendência de ganho de sobrevida para o braço do anti-EGFR em primeira linha, mostrando que o doublet de quimioterapia com anti-EGFR é o tratamento com maior chance de oferecer ganho de sobrevida na primeira linha de cólon esquerdo RAS BRAF selvagem”, conclui.

PARADIGM efficacy outcomes

 

PAN + mFOLFOX6

BEV + mFOLFOX6

HR (CI)a

Pp value

Left-sided tumor population

n=312

n=292

   

Median OS, mo

37.9 (34.1-42.6)

34.3 (30.9-40.3)

0.82 (0.68-0.99)

0.031

Median PFS, mo

13.7 (12.7-15.3)

13.2 (11.4-14.5)

0.98 (0.82-1.17)

 

RR, %

80.2 (75.3-84.5)

68.6 (62.9-74.0)

   

R0 resection, %

18.3 (14.1-23.0)

11.6 (8.2-15.9)

   

FAS population

n=400

n=402

   

Median OS, mo

36.2 (32.0-39.0)

31.3 (29.3-34.1)

0.84 (0.72-0.98)

0.030

Median PFS, mo

12.9 (11.3-13.6)

12.0 (11.3-13.5)

1.01 (0.87-1.18)

 

RR, %

74.9 (70.3-79.1)

67.3 (62.4-71.9)

   

R0 resection, %

16.5 (13.0-20.5)

10.9 (8.1-14.4)

   

aConfidence intervals: 95.798% CI for OS in left-sided pts; 95% CI for other brackets.

Referência: Panitumumab (PAN) plus mFOLFOX6 versus bevacizumab (BEV) plus mFOLFOX6 as first-line treatment in patients with RAS wild-type (WT) metastatic colorectal cancer (mCRC): Results from the phase 3 PARADIGM trial.
First Author: Takayuki Yoshino, PhD
Meeting: 2022 ASCO Annual Meeting
Session Type: Plenary Session
Session Title: Plenary Session
Track: Gastrointestinal Cancer—Colorectal and Anal
Subtrack: Colorectal Cancer - Advanced Disease
Abstract#: LBA1

Publicidade
Publicidade
KITE PHARMA
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
FARMAUSA
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519