27092020Dom
AtualizadoSex, 25 Set 2020 4pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ESMO 2020

COVID-19 – qual o impacto na carga do câncer?

covid 4 bxEstudo apontado entre os destaque do Congresso Virtual ESMO 2020 dimensiona os desafios impostos pela COVID-19 à organização e à prestação de cuidados oncológicos. As respostas foram obtidas de centros de oncologia em 18 países e sugerem nova pressão sobre a carga do câncer na Europa. No geral, 60,9% dos oncologistas relataram que a atividade clínica foi reduzida no pico da pandemia, enquanto quase dois terços (64,2%) citaram o subtratamento como uma grande preocupação e 37% prevêem reduções significativas na pesquisa em cancer1.

Antes da pandemia, dados do Sistema Europeu de Informação sobre o Câncer estimavam 2,7 milhões de novos casos e 1,3 milhões de mortes em 2020. Agora, o cenário pode se agravar. "A COVID-19 teve grande impacto na organização do atendimento ao paciente, no bem-estar dos cuidadores e nas atividades de pesquisa clínica”, disse o autor do estudo, Guy Jerusalém, do Centre Hospitalier Universitaire Sart Tilman, na Bélgica. “Há risco de que o diagnóstico de novos casos de câncer seja adiado e mais pacientes venham a ser diagnosticados em um estágio tardio da doença", afirmou.

Os resultados também revelaram que os tratamentos oncológicos com maior probabilidade de cancelamento ou adiamento foram cirurgia (em 44,1% dos centros), quimioterapia (25,7%) e radioterapia (13,7%), enquanto o fim mais precoce dos cuidados paliativos foi observado em 32,1% dos centros.

O impacto do COVID-19 no atendimento ao paciente em todo o mundo também é destacado em estudo colaborativo que reuniu dados de 356 centros de câncer em 54 países2. As informações foram coletadas em abril de 2020 e mostram que a grande maioria (88%) enfrentou desafios na prestação de cuidados durante a pandemia, com 54% e 45% relatando casos de coronavírus entre seus pacientes e equipe, respectivamente. “Metade dos centros de câncer (55%) reduziu os serviços preventivamente, outros foram forçados a fazê-lo depois de serem oprimidos pela situação (20%) ou após escassez de equipamentos de proteção individual (19%), pessoal (18%) e medicamentos ( 9,8%)”, descreve o primeiro autor, o oncologista Abdul-Rahman Jazieh. Como resultado, 46% dos centros relataram que mais de um em cada 10 pacientes perdeu pelo menos um ciclo de tratamento.

Estratégias virtuais e soluções de telemedicina continuam em alta. Para continuar fornecendo tratamento aos pacientes durante a pandemia, a maioria dos centros (83,6%) se adaptou, implementando clínicas virtuais e conselhos virtuais (93%).

Referências: 

1 - LBA76 "Expected medium and long term impact of the COVID-19 outbreak in Oncology" will be presented by Guy Jerusalem during the Mini Oral session "SARS-CoV-2 and cancer" available on demand as of Friday 18 September at 09:00 CEST. Annals of Oncology, Volume 31 Supplement 4, September 2020

2 - Abstract 1678P "The Impact of COVID-19 Pandemic on Cancer Care: A Global Collaborative Study" by Abdul-Rahman Jazieh will be available as e-poster on demand as of Thursday, 17 September at 09:00 CEST. Annals of Oncology, Volume 31 Supplement 4, September 2020

 


Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519