24102020Sáb
AtualizadoQui, 22 Out 2020 9pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

Pulmão

  • FDA concede revisão prioritária a osimertinibe adjuvante no câncer de pulmão EGFRm

    Pulm o 2017 NET OKA Food and Drug Administration (FDA) aceitou o pedido de New Drug Application (sNDA) e concedeu revisão prioritária ao osimertinibe (Tagrisso®, AstraZeneca) para o tratamento adjuvante de pacientes com câncer de pulmão de células não pequenas em estágio inicial com mutação no EGFR após ressecção completa do tumor com intenção curativa.

  • MicroRNAs e câncer de pulmão

    cristiano padua barretos bxO oncologista Cristiano de Pádua Souza (foto) é primeiro autor de estudo publicado no periódico Cancersque buscou avaliar o papel de microRNAs como biomarcadores diagnósticos, prognósticos e preditivos no câncer de pulmão. O trabalho é fruto da parceria entre a Universidade Estadual Paulista - Botucatu (UNESP) e o Hospital de Câncer de Barretos (Hospital de Amor). Patricia Reis, professora associada de oncologia molecular na Unesp, é autora sênior do estudo.

  • Cirurgia anti-refluxo e risco de câncer de pulmão

    pulmao 2020 bxEstudo nórdico de base populacional investigou se a cirurgia anti-refluxo diminui o risco de carcinoma de pequenas células, carcinoma de células escamosas e adenocarcinoma de pulmão, dependendo de sua localização em relação à microaspiração. Os resultados mostram que a cirurgia anti-refluxo não diminuiu o risco de adenocarcinoma pulmonar, embora tenha reduzido o risco de carcinoma de pulmão de células pequenas e do carcinoma de células escamosas. Resultados semelhantes foram reportados em pacientes com esofagite de refluxo ou esôfago de Barrett.

  • Inflamação sistêmica, tecido adiposo intramuscular e prognóstico no câncer de pulmão avançado

    gilberto castroEstudo selecionado para apresentação em sessão mini-oral no ESMO 2020 investigou se a relação neutrófilo-linfócito (NLR) e o índice de tecido adiposo/músculo esquelético intramuscular (IMAC/SMI) são associados ao prognóstico no câncer de pulmão de células não pequenas metastático (mCPCNP). O oncologista Gilberto de Castro Junior (foto) é o primeiro autor do trabalho (1813MO).

  • Imunoterapia e qualidade de vida em idosos com câncer de pulmão

    theodora karnakis bxA imunoterapia com inibidores de checkpoint anti-PD-1 e anti-PD-L1 foi implementada no tratamento de pacientes com câncer de pulmão de não pequenas células (CPNPC) no cenário da doença localmente avançada e metastática. No entanto, a maioria dos dados disponíveis deriva de ensaios com pacientes mais jovens e com performance status superior ao de pacientes idosos. Artigo1 da Sociedade Internacional de Geriatria Oncológica publicado no British Journal of Cancer reúne recomendações para preencher lacunas de evidência nesta população de pacientes. A geriatra Theodora Karnakis (foto) comenta o trabalho.

  • Avanços e promessas no mesotelioma pleural maligno

    vladmir 2020 okHá uma forte necessidade não atendida de melhorar a terapia sistêmica no tratamento do mesotelioma. A edição de setembro do Lancet Oncology traz os resultados de estudo de Fase II que avaliou o anticorpo anti-PD-L1 durvalumabe durante e após quimioterapia de primeira linha com cisplatina e pemetrexede em pacientes com mesotelioma pleural maligno avançado. Nesta análise, a adição de durvalumabe mostrou atividade promissora e um perfil de segurança aceitável que justifica investigação em ensaio clínico de Fase III. O oncologista Vladmir Cordeiro de Lima (foto), do A.C.Camargo Cancer Center, comenta os resultados.

  • FDA concede designação de terapia inovadora a osimertinibe na adjuvância do CPNPC

    Pulm o DEZ NET OKA agência norte-americana Food and Drug Administration (FDA) concedeu a designação de terapia inovadora (Breakthrough Therapy Designation) para osimertinibe (Tagrisso®) no tratamento adjuvante de pacientes com câncer de pulmão não pequenas células EGFR mutado estágio IB-IIIA. A decisão foi anunciada 30 de julho e tem como base os resultados de eficácia e segurança do ensaio randomizado de Fase III ADAURA.

  • Clonalidade e mutações driver no câncer de pulmão BRAF-mutado não-V600

    marcelo negrao 2020 bxEstudo liderado pelo oncologista brasileiro Marcelo Negrão (foto), do MD Anderson Cancer Center, em Houston (EUA), demonstrou que certas mutações não-V600 no câncer de pulmão de células não pequenas BRAF-mutado são responsivas aos inibidores de MEK e BRAF. Os resultados foram publicados no Journal of Thoracic Oncology (JTO), periódico da International Association for the Study of Lung Cancer (IASLC).

  • ASCO 2020: impacto da COVID-19 na oncologia

    Os oncologistas Leora Horn e Jeremy Warner, do Vanderbilt Ingram Cancer Center, em Nashville, Tennessee, apresentaram no ASCO 2020 os resultados dos Consórcios TERAVOLT (Abstract LBA111) e CCC19 (Abstract LBA110), em sessão dedicada a discutir o impacto da pandemia da COVID-19 em pacientes com câncer. Os especialistas são convidados da TV Onconews, em vídeo com a participação do cirurgião oncológico Riad Younes, diretor do Centro de Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Assista.

  • Estudo de caso: transformação histológica como mecanismo de resistência

    carlos henrique teixeira bxPublicado no JTO Clinical and Research Reports, periódico da International Association for the Study of Lung Cancer (IASLC), artigo de especialistas do Hospital Alemão Oswaldo Cruz relata o caso de uma paciente diagnosticada com adenocarcinoma de pulmão EGFR-mutado tratada com osimertinibe e lobectomia, com transformação focal em carcinoma de células pequenas1. O oncologista Carlos Henrique Teixeira (foto) é o primeiro autor do trabalho.

  • FIRE: radiocirurgia estereotática em metástases cerebrais

    Robson Ferrigno NET OKArtigo publicado no JAMA Oncologydetalha os resultados do estudo FIRE-SCLC Cohort Study, que mostrou desfechos favoráveis da radiocirurgia como tratamento primário de metástases cerebrais de pacientes com câncer de pulmão de pequenas células. Robson Ferrigno (foto), médico especialista em radioterapia e Coordenador dos Serviços de Radioterapia dos Hospitais BP Paulista e BP Mirante, comenta os resultados.

  • TV Onconews: oncologia torácica na ASCO 2020

    clarissa gilberto vladmirTumores pouco frequentes em pulmão, como o mesotelioma, estiveram em foco na sessão oral de oncologia torácica do ASCO 2020 e são tema de vídeo com os oncologistas Gilberto Castro, Clarissa Baldotto e Vladmir Lima. Assista.
  • Resultados encorajadores no mesotelioma pleural maligno

    Pulm o 2017 NET OKEstudo de Fase II de braço único selecionado para sessão oral na ASCO 2020 mostrou que a associação do anti-PD-L1 durvalumabe  (durva) à quimioterapia com cisplatina (C) e pemetrexede (P)  pode ampliar a sobrevida de pacientes com mesotelioma  pleural maligno irressecável.  A apresentação foi de Patrick M. Forde, do Johns Hopkings Sidney Kimmel Comprehensive Cancer Center.

  • Inibidor de MET no câncer de pulmão

    pulmao 2020 3 bxApresentação no ASCO 2020 trouxe dados atualizados de estudo de Fase II (VISION) que avaliou tepotinibe em pacientes com câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP) com mutação MET (METex14). Os resultados foram publicados simultaneamente no New England Journal of Medicine.

  • CASPIAN: novos dados de durvalumabe no CPPC

    pulmao 2020A adição de durvalumabe (D)  ao esquema de etoposídeo e cisplatina ou carboplatina  (EP) com ou sem tremelimumab (T) confirmou benefícios como tratamento de primeira linha em pacientes com câncer de pulmão de pequenas células com doença extensa. É o que mostram resultados atualizados do estudo de Fase III CASPIAN, tema de sessão oral  no ASCO 2020 (Abstract #:9002).

  • Inibidores de checkpoint imune no câncer de pulmão: novas combinações

    Pulm o 2017 NET OKA primeira linha de tratamento para câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP) avançado inclui o uso de inibidores de checkpoint imune anti PD-1 (ICI) em monoterapia ou em combinação com quimioterapia. Estudo selecionado no programa científico do ASCO 2020 comparou a sobrevida global (SG) de pacientes com CPCNP avançado que receberam o anti PD-L1 durvalumabe como primeira linha associado ao anti CTLA-4 tremelimumabe (DT), com ou sem quimioterapia baseada em doublet de platina (QT).

  • Quimioterapia e risco de morte em pacientes com COVID-19

    Pulm o DEZ NET OKDados sobre os resultados de pacientes com câncer diagnosticados com COVID-19 estão entre os destaques do programa científico do ASCO 2020, este ano em edição virtual. Análises a partir do consórcio TERAVOLT mostraram que entre pacientes com câncer de pulmão que desenvolveram COVID-19, o uso prévio de quimioterapia - isoladamente ou em combinação - foi associado ao aumento de 64% no risco de morte. Nesta análise, o tratamento com anticoagulantes e corticosteroides (> 10 mg) antes da infecção por COVID-19 também esteve associado ao aumento do risco de morte (LBA111).

  • Osimertinibe adjuvante mostra redução de 83% no risco de recorrência ou morte no CPCNP

    Pulm o 2017 NET OKOsimertinibe, um inibidor de tirosina-quinase de EGFR (TKI-EGFR) de terceira geração, é um dos destaques da Sessão Plenária do ASCO 2020, com dados de estudo de Fase III (ADAURA) mostrando redução de 83% no risco de recorrência ou morte em pacientes com câncer de pulmão de células não pequenas EGFR mutados que receberam tratamento adjuvante (HR= 0,17; p <0,0001). Dos pacientes com CPCNP em estágio II-IIIA que receberam osimertinibe, 90% estavam vivos após dois anos sem o câncer recorrente, em comparação com 44% dos que receberam placebo. “É um ensaio que excedeu nossas expectativas”, disse Roy S. Herbst, que descreveu os resultados em apresentação virtual (LBA 5).

  • Resultados na era pós-PACIFIC

    daniel 200 foto2 bxEstudo que analisou retrospectivamente os resultados e o perfil de segurança da era pós-PACIFIC relatou dados de pacientes submetidos à quimiorradiação seguida de imunoterapia no câncer de pulmão. “Este estudo apresenta limitações inerentes à análise retrospectiva. No entanto, revela aspectos da maior importância para entender como nossa população de pacientes está respondendo a essa nova era da oncologia torácica”, diz o radio-oncologista Daniel Przybysz* (foto), autor sênior do estudo (Abstract #: e21005).

  • Câncer de pulmão e status do tabagismo no Brasil

    guilherme costa bxO câncer de pulmão é a principal causa de morte por câncer no mundo. No entanto, pouco se sabe sobre o quadro clínico e histológico de ex-fumantes com câncer de pulmão. Guilherme Jorge Costa (foto), do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira, em Recife, é primeiro autor de estudo que integra o 2020 ASCO Virtual Scientific Program, com o perfil de mais de 20 mil pacientes com câncer de pulmão diagnosticados entre 2010 e 2016 no Brasil.

Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519