06082020Qui
AtualizadoQua, 05 Ago 2020 7pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

Pele

  • Nomograma prediz risco no melanoma cutâneo

    eduardo bertolli bxUma calculadora de risco online aprimorada a partir de parâmetros clínico-patológicos alternativos pode ajudar a prever com mais precisão a probabilidade do linfonodo sentinela ser positivo em pacientes com melanoma cutâneo primário. O nomograma foi desenvolvido por pesquisadores australianos e publicado 12 de junho no Journal of Clinical Oncology. “É um modelo importante para auxiliar cirurgiões na discussão com os pacientes e permite um planejamento mais personalizado de conduta baseado no risco individual”, destaca o cirurgião oncológico Eduardo Bertolli (foto). 

  • Resistência adquirida à terapia anti-PD1 no melanoma

    adriana hepnerEstudo liderado pela oncologista brasileira Adriana Hepner (foto), médica do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo-ICESP e ex- Clinical Fellow do Melanoma Institute Australia, Sydney, foi selecionado para poster discussion no ASCO 2020.

  • Características demográficas, clínicas e patológicas de pacientes com melanoma cutâneo

    alberto wainstein 2020 bxEstudo publicado no JCO Global Oncology apresenta resultados demográficos, clínicos e patológicos do banco de dados do Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM). “Mesmo não sendo um trabalho epidemiológico, as informações permitem conhecer melhor como os pacientes com melanoma se apresentam ao diagnóstico no Brasil”, afirma o cirurgião oncológico Alberto Wainstein (foto), vice-presidente da Melanoma World Society e ex-diretor científico do GBM.

  • Perfil epidemiológico do melanoma da mucosa no Brasil

    daniel cohen 2019 bxO estomatologista Daniel Cohen (foto), pesquisador do Instituto Nacional do Câncer (INCA), é primeiro autor de trabalho publicado na Scientific Reports1 que traça um perfil epidemiológico do melanoma da mucosa no Brasil, com ênfase nos preditores de morte precoce da doença. “Os dados epidemiológicos dos melanomas das mucosas no Brasil são escassos, daí a motivação para a realização deste trabalho de pesquisa”, afirmam os autores.

  • Melanoma, biomarcadores e resposta à terapia-alvo

    vinicius vasquez bxO uso adjuvante da combinação de dabrafenibe mais trametinibe reduziu o risco de recidiva versus placebo em pacientes com melanoma ressecado estádio III com mutação BRAFV600. As evidências são do estudo COMBI-AD, de Fase 3, que agora reporta em artigo no Lancet Oncology os resultados da análise exploratória pré-especificada da assinatura genômica, mostrando que a carga mutacional e a expressão do gene IFNγ são biomarcadores prognósticos para sobrevida livre de recidiva. Vinícius Vazquez (foto), chefe do Departamento de Melanoma e Sarcoma do Hospital do Amor, comenta os resultados. 

  • CONITEC avalia incorporação de tratamentos para melanoma no SUS

    SUS NET OK 2 2020O Ministério da Saúde colocou em Consulta Pública a decisão de incorporar no Sistema Único de Saúde (SUS) as terapias-alvo vemurafenibe, dabrafenibe, cobimetinibe e trametinibe, bem como as imunoterapias ipilimumabe, nivolumabe e pembrolizumabe para o tratamento em primeira linha do melanoma avançado não cirúrgico e metastático.

  • Perfil mutacional do melanoma no Brasil

    vinicius vasquez bxVinícius de Lima Vazquez (foto), cirurgião do Hospital do Amor, é autor sênior de estudo que descreve o perfil mutacional do melanoma em uma coorte de pacientes brasileiros. “Nosso estudo fornece as frequências relativas de genes drivers no desenvolvimento do melanoma após terapia-alvo. Estes resultados permitem previsões mais precisas do impacto financeiro dessas opções de tratamento no sistema de saúde brasileiro”, argumentam os autores, em artigo no Journal of Global Oncology.

  • VII Simpósio Internacional de Melanoma

    VII Simposio Internacional de Melanoma bxCom coordenação dos oncologistas Antonio Carlos Buzaid e Rafael Schmerling, o VII Simpósio Internacional de Melanoma acontece nos dias 29 e 30 de novembro, em São Paulo.

  • Sarcoma & Melanoma

    sarcoma e melanoma bxA OncoCare (Ferramentas em Cancerologia) e o Americas Serviços Médicos (United Health Group Brasil) promovem nos dias 08 e 09 de novembro, em Recife/PE, a segunda edição do evento "Sarcoma & Melanoma - da suspeita clínica ao tratamento". As inscrições são gratuitas.

  • Incidência de melanoma aumenta em homens jovens nos EUA e Canadá

    melanoma cabeca pescoco bxNos Estados Unidos, o melanoma é o quinto câncer mais diagnosticado em homens e mulheres; no Canadá, ocupa a sétima posição entre os tipos de câncer mais diagnosticados. Agora, estudo publicado em outubro no JAMA Otolaryngology Head and Neck Surgery mostra aumento de 51.1% nos casos de melanoma de cabeça e pescoço diagnosticados nos dois países entre 1995 e 2014, principalmente em homens jovens, de 15 a 39 anos.

  • Risco de pacientes com melanoma cutâneo por variantes no gene STAT3

    gabriela gomez poster esmo2019 bxGabriela Gomez (foto), biomédica doutoranda da Universidade de Campinas (UNICAMP), apresentou na sessão de pôster da ESMO 2019 estudo que buscou verificar se as variantes genéticas de base única (SNVs) no gene STAT3(c.*1671T>C, c.-1937C>G) influenciam o risco, as manifestações clínicas e biológicas e a sobrevida dos pacientes com melanoma cutâneo.

  • Metástases cerebrais durante o tratamento com anti-PD‐1 em pacientes com melanoma

    gustavo schvartsman 19Estudo liderado pelo oncologista Gustavo Schvartsman (foto), do Hospital Israelita Albert Einstein, buscou avaliar a incidência, padrões de progressão e desfechos das metástases cerebrais no melanoma (do inglês, melanoma brain metastases, MBM) em pacientes tratados com imunoterapia anti-PD‐1. Os resultados do trabalho realizado no MD Anderson Cancer Center foram publicados na Cancer.

  • Resultados em cinco anos de dabrafenibe e trametinibe no melanoma metastático

    BALANCO MELANOMA bxA combinação de inibidores de BRAF e MEK confere melhor sobrevida livre de progressão e sobrevida global para pacientes com melanoma metastático ou irressecável com mutação BRAF V600E ou V600K. Para determinar as taxas de sobrevida em cinco anos e as características clínicas dos pacientes com benefício durável, pesquisadores revisaram os dados de longo prazo de dois estudos randomizados da terapia combinada (COMBI-d e COMBI-v). Os resultados foram publicados no New England Journal of Medicine.

  • Melanoma e risco de câncer familiar

    Melanoma ESMO NET OKEstudo prospectivo envolvendo 216.115 participantes por mais de 20 anos de acompanhamento estimou a associação entre história familiar de melanoma e risco de melanoma e câncer de queratinócitos (KCs). Os resultados mostram que o risco foi significativamente maior em indivíduos com história familiar da doença, mesmo controlando fatores de risco pigmentares e ambientais.

  • Margem cirúrgica no melanoma cutâneo localizado

    Melanoma ESMO NET OKCom publicação online no Lancet, estudo sueco apresentou resultados de longo prazo comparando margens de excisão cirúrgica (2 cm vs 4 cm) em pacientes com melanoma cutâneo localizado (> 2 mm). Em quase 20 anos de acompanhamento, os resultados mostraram que uma estreita margem de excisão não afetou a sobrevida específica nem a sobrevida global na coorte avaliada.

  • Highlights em melanoma

    BALANCO MELANOMA bxO tratamento de primeira linha com a combinação de dabrafenibe e trametinibe prolongou a sobrevida livre de progressão (SLP) e sugeriu ganho de sobrevida global (SG) em pacientes com melanoma BRAF V600 mutado, com doença metastática ou irressecável. É o que confirmam os resultados de uma análise agrupada, com 5 anos de seguimento, apresentados em sessão oral na ASCO 2019 (Abstract 9507), a partir dos estudos Fase III COMBI-d e COMBI-v.

  • Dabrafenibe e trametinibe mostram resultados de longo prazo no tratamento do melanoma

    BALANCO MELANOMA bxO tratamento de primeira linha com a combinação de dabrafenibe e trametinibe prolongou a sobrevida livre de progressão (SLP) e sugeriu ganho de sobrevida global (SG) em pacientes com melanoma BRAF V600 mutado, com doença metastática ou irressecável. É o que confirmam os resultados de uma análise agrupada, com 5 anos de seguimento, apresentados em Sessão Oral na ASCO 2019 (Abstract 9507), a partir dos estudos Fase III COMBI-d e COMBI-v.

  • Atualização sobre melanoma da mucosa

    daniel cohen 2019 bxPublicado no periódico Acta Dermatovenerologica Croatica (ADC), estudo de revisão1 de pesquisadores brasileiros do Instituto Nacional do Câncer (INCA) buscou traçar um panorama do melanoma da mucosa, uma forma rara de neoplasia que representa 1% dos casos de melanoma. O trabalho identifica vários aspectos relacionados à epidemiologia da doença, diagnóstico tardio e dificuldades no tratamento. O estomatologista Daniel Cohen (foto) é o primeiro autor do trabalho.

  • Conscientização sobre melanoma

    melanoma campanha bxO parque Villa-Lobos, em São Paulo, recebe nos dias 25 e 26 de maio e 1º e 02 de junho uma ação para conscientizar a população sobre a importância da prevenção do melanoma.

  • 13ª Conferência Brasileira sobre Melanoma

    13 melanoma gbm bxOrganizada pelo Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM), a 13ª Conferência Brasileira sobre Melanoma acontece entre os dias 1º e 03 de agosto, em Florianópolis, Santa Catarina.

Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519