26102021Ter
AtualizadoSeg, 25 Out 2021 12am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

GENITURINÁRIO

  • Avanços no tratamento do câncer urotelial metastático

    carlos stecca bxO oncologista Carlos Stecca (foto), ex-clinical research fellow no Princess Margaret Cancer Centre e atual membro do corpo clínico do Centro de Oncologia do Paraná (Curitiba) é primeiro autor do artigo de revisão1 publicado no periódico Therapeutic Advances in Medical Oncology quediscute o padrão de tratamento, os avanços terapêuticos recentes, os ensaios clínicos em andamento e as perspectivas futuras no carcinoma urotelial metastático.

  • Xperience Fórum Oncologia

    ad astellas forum out2021Com a participação de grandes nomes da oncologia, o Xperience Fórum Oncologia Astellas acontece no dia 07 de outubro, às 19h30, em formato online. O objetivo é debater as inovações e avanços no tratamento de pacientes com câncer de próstata hormônio sensível.

  • Radiofármaco mostra eficácia e segurança no câncer de próstata metastático

    Jose Mauricio MotaEnsaio clínico internacional de Fase III (VISION) que avaliou o radiofármaco 177Lu-PSMA-617 em pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração (mCPRC) previamente tratados foi recentemente publicado na New England Journal of Medicine. O estudo atingiu todos os principais desfechos, demonstrando benefício de sobrevida livre de progressão radiográfica e sobrevida global nessa população de pacientes. José Mauricio Mota (foto), chefe do Grupo de Tumores Geniturinários da Oncologia Clínica do ICESP/FMUSP e oncologista titular da Oncologia D’Or, comenta os resultados do trabalho, que embasou a decisão do U.S. Food and Drug Administration (FDA) de conceder revisão prioritária à terapia.

  • CheckMate 9KD: nivolumabe + rucaparibe em pacientes com mCRPC virgens de quimioterapia

    DIOGO BASTOS LACOG GU NEW NET OKO brasileiro Diogo Bastos (foto) é coautor de estudo destacado em sessão mini-oral no ESMO Congress 2021, com dados finais de nivolumabe (NIVO) + rucaparibe em uma coorte de pacientes com câncer de próstata metastático resistente a castração (mCPRC) livres de quimioterapia.

  • Avelumabe mostra resultados na neoadjuvância do câncer de bexiga

    bexiga 2020A oncologista Nieves Martinez Chanza, do Jules Bordet Institute, Bélgica, é primeira autora de estudo apresentado em sessão mini-oral no ESMO 2021 com resultados de avelumabe como tratamento neoadjuvante em pacientes com câncer de bexiga músculo invasivo.

  • Radioembolização hepática com Ítrio-90

    metastase hepatica bxEstudo randomizado internacional de Fase III apresentou resultados de segurança e eficácia da radioembolização transarterial com ítrio-90 (TARE) em combinação com quimioterapia sistêmica no cenário de segunda linha para metástases hepáticas do câncer colorretal.

  • ARCHES: análise final de sobrevida global confirma benefício de enzalutamida no câncer de próstata metastático hormônio sensível

    jose mauricio 21 bxEstudo randomizado de Fase III (ARCHES) apresentou resultados da análise final de sobrevida global e confirmou o benefício clínico de enzalutamida em pacientes com câncer de próstata metastático hormônio sensível. José Maurício Mota (foto), chefe do Grupo de Tumores Geniturinários da Oncologia Clínica do ICESP/FMUSP e oncologista titular da Oncologia D’Or, analisa os resultados.

  • Imunoterapia em combo neoadjuvante no câncer de bexiga supera resultados históricos

    carvalhal 2021Resultados de estudo de Fase 2 reportados por Rose et al. no Journal of Clinical Oncology mostram que o tratamento com gemcitabina e cisplatina em combinação com o anti PD-1 pembrolizumabe foi eficaz e seguro como estratégia neoadjuvante no câncer de bexiga músculo invasivo. Gustavo Franco Carvalhal (foto), professor da Escola de Medicina da PUCRS e cirurgião do Hospital Moinhos de Vento, comenta os resultados.

  • Imunoterapia no câncer renal

    FABIO SCHUTZ LACOG GU NET OKToni Choueiri é o primeiro autor de estudo reportado na New England Journal of Medicine (NEJM) com resultados do anti PD-1 pembrolizumabe no tratamento adjuvante do carcinoma de células renais. O tratamento com pembrolizumabe levou a uma melhora significativa na sobrevida livre de doença e possivelmente inaugura um novo padrão de tratamento na doença avançada. Fábio Schutz (foto), oncologista na BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, comenta os resultados.

  • Atividade física e vigilância ativa no câncer de próstata

    EDUARDO ZUCCA BXUm programa de atividade física de alta intensidade melhora a aptidão cardiorrespiratória e retarda a progressão bioquímica do câncer de próstata em pacientes submetidos à vigilância ativa? Resultados de estudo de Kang et al. reforçam a crescente base de evidências e indicam que o exercício pode ser uma intervenção eficaz para melhorar a aptidão cardiorrespiratória e suprimir a progressão do câncer de próstata em pacientes submetidos à vigilância ativa. "Apesar de pequeno, é um estudo muito interessante sobre um tema que ainda possui uma literatura escassa. Esse trabalho ressalta a importância do exercício físico ao demonstrar que o treinamento de alta intensidade por 12 semanas conferiu uma diminuição nos níveis de antígeno específico da próstata (PSA)", observa o oncologista Eduardo Zucca (foto), Diretor de Ensino e Pesquisa do Instituto do Câncer Brasil (ICB).

  • Resultados funcionais e oncológicos da cirurgia renal para tumores hilares

    alvim nogueiraNão há consenso se os tumores hilares renais devem ser melhor tratados por nefrectomia radical ou parcial. Para contribuir com o debate, um estudo liderado pelo urologista brasileiro Ricardo Alvim (na foto, à direita), professor assistente do Departamento de Urologia UPMC, na Universidade de Pittsburgh, e Lucas Nogueira, preceptor de Uro-oncologia do Hospital das Clinicas da UFMG, buscou descrever comparativamente a segurança e eficácia da nefrectomia parcial e radical em tumores hilares renais. Os resultados foram publicados no periódico Urology.

  • Considerações práticas para o hipofracionamento da próstata em países em desenvolvimento

    andre fabioOs médicos especialistas em radio-oncologia Fabio Ynoe de Moraes (foto), professor assistente no Departamento de Oncologia na Queen’s University, Canadá, e André Gouveia (foto) do Américas Centro Oncologico Integrado, Rio de Janeiro, são autores de artigo publicado na Nature Reviews Urology que discute uma série de considerações práticas para implementação da radioterapia hipofracionada em países de baixa e média renda.

  • XperienceTalks

    xperience bxCom o objetivo de simplificar o tratamento do câncer de próstata avançado, o XperienceTalks acontece dia 02 de setembro, às 19h, reunindo importantes especialistas em uro-oncologia. O evento será realizado em formato online. 

  • FDA publica novas diretrizes para a pesquisa em câncer de próstata

    daniel araujo bxA agência reguladora norte-americana publicou em agosto um novo guideline que deve orientar a pesquisa clínica no câncer de próstata não metastático resistente à castração (nmCPRC). “Esta orientação representa o pensamento atual da Food and Drug Administration sobre este tópico”, esclarece a diretriz, que passa a aceitar a magnitude do benefício de sobrevida livre de metástases (SLM) para apoiar a aprovação do medicamento e estabelece novas regras para os patrocinadores de ensaios clínicos. O oncologista Daniel Vilarim Araújo (foto), chefe do serviço de oncologia clínica do Hospital de Base, em São José do Rio Preto, analisa o novo guideline.

  • Consórcio internacional identifica 22 novos marcadores genéticos associados ao câncer testicular hereditário

    flavio carcano 21 bxMeta-análise do International TEsticular CAncer Consortium (TECAC), que envolveu quase 200 mil homens, revelou 22 novos loci genéticos associados ao risco de suscetibilidade a tumores testiculares de células germinativas (TGCT, da sigla em inglês) - um aumento de 40% no número de regiões conhecidas pela associação com o câncer testicular. Os resultados foram reportados 23 de julho na Nature Communications, em acesso aberto. O oncologista Flavio Mavignier Carcano (foto), Diretor Acadêmico na Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata – FACISB e membro do TCGA Working Group em tumores testiculares, analisa o trabalho.

  • Supressão androgênica de curto prazo e radioterapia no câncer de próstata de risco intermediário

    bernardo salvajoli 2020 bxResultados de estudo randomizado da EORTC* lançam luz sobre uma importante questão clínica: a supressão androgênica (SA) de curto prazo e o aumento da dose de radioterapia para 74-78 Gy melhoram os resultados para pacientes com câncer de próstata localizado de risco intermediário na comparação com radioterapia isolada? “Estes são os dados mais robustos de um estudo randomizado com acompanhamento de longo prazo”, afirmam os autores, em artigo publicado 26 de julho no Journal of Clinical Oncology (JCO). "É um dos importantes estudos de Michel Bolla sobre o uso de deprivação androgênica (TDA) em câncer de próstata", destaca Bernardo Salvajoli (foto), médico especialista em Radioterapia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) e do Hospital do Coração (HCorOnco).

  • Inibidores do receptor androgênico no idoso com câncer de próstata resistente a castração

    EDUARDO ZUCCA BXJaleh Fallah e colegas da Food and Drug Administration (FDA) avaliaram a eficácia e segurança dos inibidores do receptor de andrógeno de segunda geração em homens com 80 anos ou mais com câncer de próstata não metastático resistente à castração (CPRC). A análise de dados agrupados (pooled analysis) considerou três ensaios randomizados e apoia o uso de inibidores do receptor de andrógeno nessa população de pacientes. O oncologista Eduardo Zucca (foto), Diretor de Ensino e Pesquisa do Instituto do Câncer Brasil (ICB), comenta os resultados.

  • Radioterapia adjuvante no câncer de próstata

    Hanriot Net OKEstudo de coorte que avaliou mais de 26 mil pacientes com câncer de próstata de alto risco em um seguimento mediano de 8,16 anos concluiu que a radioterapia adjuvante deve ser considerada em homens com câncer de próstata com estadiamento T3/4, com linfonodos pélvicos positivos (pN1) ou escore de Gleason de 8 a 10, impactando significativamente na redução do risco de mortalidade. Os resultados estão em artigo de Anthony V. D´Amico e colegas, no Journal of Clinical Oncology (JCO), em acesso aberto. “Este estudo não somente é provocativo, como retrata bem que há que se escolher quem vai se beneficiar de radioterapia adjuvante ou de resgate”, analisa Rodrigo Hanriot (foto), coordenador do Serviço de Radioterapia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

  • Associação de fadiga e resultados no câncer avançado

    caponero 2019 bxOs participantes de estudos em oncologia com fadiga clinicamente significativa (do inglês, CSF) no baseline tiveram pior sobrevida e experimentaram mais eventos adversos em comparação com participantes sem CSF. Os resultados são de uma análise de quatro ensaios do SWOG e foram publicados no JCO Oncology Practice. "A fadiga é um sintoma presente em 80% dos pacientes durante o tratamento antineoplásico e, com o advento da terapia-alvo, passou a ser mais significativo do que náuseas, dor ou outros sintomas”, observa o Ricardo Caponero (foto), oncologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

  • FDA aprova enfortumab vedotin no câncer urotelial avançado

    approved NET OKA agência reguladora norte-americana Food and Drug Administration (FDA) aprovou dia 9 de julho o registro regular de enfortumab vedotin (PADCEV®), além da expandir a indicação do novo agente, um conjugado anticorpo-droga que representa a primeira e única terapia aprovada pelo FDA para pacientes com câncer urotelial inelegíveis a cisplatina e que receberam uma ou mais linhas de tratamento. A decisão do FDA é baseada nos resultados de sobrevida global do ensaio EV-301, que demonstrou a superioridade de enfortumab vedotin frente à quimioterapia nessa população de pacientes.

Publicidade
Outubro Rosa A.C.Camargo 2021
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519