16042021Sex
AtualizadoQui, 15 Abr 2021 7pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

GENITURINÁRIO

  • Estilo de vida saudável pode diminuir risco de câncer de próstata letal em homens com alto risco genético

    Prostata 2018 NET OKEntre homens com alto risco genético de desenvolver câncer de próstata, aqueles que mantiveram um estilo de vida saudável foram menos propensos a desenvolver a forma letal da doença. É o que aponta estudo destacado no programa científico do encontro anual da AACR, realizado de 10 a 15 de abril em formato online.

  • Comissão Europeia aprova combinação de cabozantinibe e nivolumabe no câncer renal avançado

    aprovado 2019 bxA Comissão Europeia aprovou a combinação de cabozantinibe (Cabometyx®, IPSEN) e nivolumabe (Opdivo®, Bristol Myers Squibb) para o tratamento de primeira linha de pacientes com carcinoma de células renais avançado. A aprovação é baseada nos resultados do estudo de Fase III CheckMate-9ER.

  • Incidência e mortalidade por câncer de próstata em Sergipe

    carlos anselmo lima bxCarlos Anselmo Lima (foto), coordenador do Registro de Câncer de Base Populacional de Aracaju, é primeiro autor de estudo publicado no periódico PLoS ONE que examinou a incidência e as taxas de mortalidade do câncer de próstata invasivo ao longo do tempo no estado de Sergipe.

  • Eficácia dos inibidores de checkpoint em idosos com câncer renal metastático

    daniel araujo bxIdosos com carcinoma de células renais metastático (CCRm) são subrepresentados em ensaios clínicos com inibidores de checkpoint imune (ICI). Agora, uma análise multicêntrica comparou a eficácia do tratamento com ICIs entre pacientes com CCRm idosos e mais jovens, e demonstrou resultados semelhantes de sobrevida global, tempo até falha do tratamento e tempo até o próximo tratamento. O trabalho foi publicado no Journal of Geriatric Oncology, em artigo que tem como primeiro autor o oncologista Daniel Vilarim Araújo (foto), chefe do serviço de oncologia clínica do Hospital de Base, em São José do Rio Preto, SP.

  • Prognósticos de sobrevida no seminoma metastático

    flavio carcano 21 bxA classificação do International Germ-Cell Cancer Collaborative Group (IGCCCG) foi um grande avanço no manejo de tumores de células germinativas, baseada em dados de 660 pacientes com seminoma tratados entre 1975 e 1990. “Nós reavaliamos essa classificação em um banco de dados de um grande consórcio internacional”, sustentam Beyer et al. em artigo no JCO, com resultados que propõem uma nova classificação somando lactato desidrogenase como fator prognóstico. O oncologista Flavio Mavignier Carcano (foto), docente do curso de Medicina e Diretor Acadêmico na Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata – FACISB, analisa o trabalho.

  • Microambiente tumoral do câncer de bexiga não-músculo invasivo após imunoterapia intravesical com o OncoTherad associado ao PRP

    bianca unicamp bxEstudo brasileiro publicado no Journal of Clinical Oncology (JCO) avaliou os efeitos da imunoterapia com o OncoTherad associada ao Plasma Rico em Plaquetas na regulação do sistema RANK/RANKL e células T regulatórias no microambiente tumoral do câncer de bexiga não-músculo invasivo induzido quimicamente em camundongos. A bióloga Bianca Ribeiro de Souza Sasaki (foto), do Laboratório de Carcinogênese Urogenital e Imunoterapia da UNICAMP, é a primeira autora do trabalho, selecionado para a seção de pôster do ASCO GU 2021. Wagner Fávaro, anatomista e pesquisador em oncologia e nanomedicina, é o autor sênior do trabalho.

  • Carga metastática e benefício da radioterapia no câncer de próstata

    Robson Ferrigno NET OK 1Há amplo consenso para a adição da radioterapia da próstata ao tratamento padrão (SOC) como primeira linha em homens com diagnóstico recente de câncer de próstata de novo, mas não há consenso sobre a associação da carga metastática óssea nos resultados terapêuticos e desfechos clínicos. É o que sustenta artigo de Ali et al. no Jama Oncology,indicando que a carga metastática é preditiva de sobrevida, com ganho de 22% em 3 anos na população M1a. Quem comenta é Robson Ferrigno, médico especialista em radioterapia.

  • IP1-PROSTAGRAM: triagem de câncer de próstata com ressonância magnética ou ultrassonografia

    felipe galiza bxEstudo publicado no JAMA Oncology comparou o desempenho do teste de PSA, ressonância magnética e ultrassonografia no rastreamento do câncer de próstata. “Este estudo é um marco no rastreio do câncer de próstata, pois pela primeira vez demonstra relevância clínica e a superioridade de um método de imagem na detecção de tumor clinicamente significativo comparado com o tradicional rastreio bioquímico com dosagem do PSA”, destaca Felipe de Galiza (foto), radiologista especialista em oncologia e imagem molecular.

  • Terapia androgênica bipolar no câncer de próstata

    daniel araujo bxO câncer de próstata torna-se resistente à ablação androgênica por meio da regulação positiva adaptativa do receptor de androgênio, em resposta ao microambiente de baixa testosterona. A argumentação é do estudo de Fase II (TRANSFORMER) reportado no JCO, que apresenta resultados da terapia androgênica bipolar (BAT), definida como um ciclo rápido entre a testosterona sérica alta (suprafisiológica) e baixa (castração), no câncer de próstata resistente à castração (CRPC). “Trata-se de um estudo de iniciativa do investigador, com racional translacional extremamente interessante”, observa o oncologista Daniel Vilarim (foto), chefe do serviço de oncologia clínica do Hospital de Base, em São José do Rio Preto, SP.

  • Enzalutamida mostra ganho de sobrevida no câncer de próstata metastático resistente a castração

    jose mauricio oncogu icesp bxAnálise retrospectiva do banco de dados do Veterans Health Administration (VHA) mostrou que pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração virgens de quimioterapia tratados com enzalutamida tiveram melhor sobrevida em relação àqueles tratados com abiraterona. Os dados foram reportados em acesso aberto por Tagawa et al. na Prostate Cancer and Prostatic Diseases. Quem comenta os resultados é o oncologista José Maurício Mota (foto), chefe do Serviço de Oncologia Clínica Geniturinária do ICESP/FMUSP e médico da Oncologia D’Or.

  • CAPItello-281: capivasertib no CPHSm com deficiência de PTEN

    karim fizazi NET OK 1Karim Fizazi (foto), oncologista do Institute Gustave Roussy, em Villejuif, França, é primeiro autor do estudo de Fase III CAPItello-281, selecionado para a sessão de pôster Trials in Progress, que busca avaliar capivasertibe em combinação com abiraterona no tratamento de pacientes com câncer de próstata metastático hormônio sensível (CPHSm) com deficiência de PTEN.

  • SWOG 1500: cabozantinibe mostra resultados no carcinoma renal papilífero

    sumanta palNo estudo SWOG 1500, cabozantinibe demonstrou aumento significativo na sobrevida livre de progressão em pacientes com carcinoma renal papilífero (pRCC) metastático em comparação com sunitinibe. “Esses dados apoiam cabozantinibe como um padrão de referência para pacientes elegíveis com pRCC”, destacam os autores. Sumanta Pal (foto), oncologista do City of Hope, é o primeiro autor do trabalho selecionado para apresentação oral no ASCO GU 2021 e publicado simultaneamente no The Lancet.

  • Abiraterona no CPRCm previamente tratado com dietilestilbestrol

    DIOGO BASTOS LACOG GU NEW NET OKO oncologista Diogo Assed Bastos (foto), médico do ICESP e do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, é o primeiro autor de estudo de Fase II selecionado para apresentação em pôster no ASCO GU 2021 que avaliou a eficácia e segurança de abiraterona em pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração virgens de quimioterapia que progrediram após o uso de dietilestilbestrol.

  • Meta-análise em rede compara eficácia de antiandrógenos no CPRC não metastático

    tom beer bxMeta-análise em rede apresentada na Poster Session do ASCO GU 2021 buscou fornecer evidências indiretas sobre a eficácia relativa de enzalutamida em comparação com bicalutamida, apalutamida e darolutamida no manejo do câncer de próstata resistente à castração não metastático (nmCPRC), utilizando dados publicados de ensaios clínicos de Fase III. O oncologista Tomasz Beer (foto), professor de medicina e vice-diretor do Oregon Health & Science University Knight Cancer Institute, é o primeiro autor do trabalho.

  • Qualidade de vida em pacientes com câncer renal tratados com lenvatinibe e everolimus

    cristiane bergerot oficial bxEstudo selecionado para apresentação em pôster no ASCO GU 21 buscou avaliar os resultados de qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) de pacientes com carcinoma de células renais participantes de estudo de Fase II que investigou duas diferentes doses iniciais de lenvatinibe em combinação com everolimus após um tratamento prévio com anti-VEGF. A psico-oncologista Cristiane Bergerot (foto), do Centro de Câncer de Brasília (CETTRO), é a primeira autora do trabalho.

  • Imunoterapia com OncoTherad associado ao PRP no câncer de bexiga não músculo invasivo

    bianca unicamp bxEstudo brasileiro selecionado para a Poster Session no ASCO GU 2021 demonstrou que o tratamento intravesical com OncoTherad associado ao Plasma Rico em Plaquetas (PRP) promoveu inibição significativa da progressão tumoral no tratamento do câncer de bexiga não músculo invasivo induzido quimicamente em camundongos. A bióloga Bianca Ribeiro de Souza Sasaki (foto), do Laboratório de Carcinogênese e Urogenital e Imunoterapia da UNICAMP, é a primeira autora do trabalho.

  • CheckMate 9ER: resultados por histologia sarcomatóide e acompanhamento de longo prazo

    robert motzer bxA combinação de cabozantinibe e nivolumabe demonstrou melhor eficácia e sobrevida prolongada em comparação com sunitinibe em pacientes com carcinoma de células renais avançado sem tratamento prévio, independentemente do subtipo sarcomatoide. Os resultados são de estudo selecionado para a Poster Session do ASCO GU 2021. O oncologista Robert Motzer (foto), do Memorial Sloan Kettering Cancer Center, é o primeiro autor do trabalho.

  • PROSPER: declínio do PSA em pacientes com câncer de próstata não metastático

    prostata bxAnálise selecionada para apresentação em pôster no ASCO GU 2021 buscou explorar a relação entre a dinâmica do PSA e os resultados de sobrevida global e sobrevida livre de metástases em pacientes com câncer de próstata resistente à castração não metastático (nmCRPC) participantes do estudo PROSPER, utilizando subgrupos de declínio de PSA definidos.

  • LuPSMA no câncer de próstata metastático

    michael hofman bxEm homens com câncer de próstata metastático resistente à castração que progrediram a docetaxel, LuPSMA é uma alternativa promissora a cabazitaxel, com atividade significativamente maior na redução do PSA≥50%, benefício na sobrevida livre de progressão (19% vs 3%) e na taxa de resposta objetiva  (49% vs 24%). Os dados são do ensaio ANZUP 1603, apresentado em sessão oral, com publicação simultânea no The Lancet.Este é o primeiro estudo randomizado a comparar Lu-PSMA à quimioterapia padrão cabazitaxel nessa população de pacientes.

  • Análise de subgrupos do estudo PROSPER

    prostata 21 2 bxAnálise post hoc do estudo PROSPER avaliou a sobrevida global e segurança em homens com câncer de próstata resistente à castração não metastático tratados com enzalutamida + terapia de privação androgênica em subgrupos estratificados por idade e região. O estudo foi selecionado para apresentação em pôster no ASCO GU 2021.

Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519