25012021Seg
AtualizadoSex, 22 Jan 2021 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

NICE rejeita pomalidomida em mieloma múltiplo

mieloma_multiplo.jpgNa Inglaterra, os pacientes com mieloma múltiplo não terão acesso ao tratamento com pomalidomida depois que o NICE, o serviço nacional de saúde britânico, emitiu um parecer negando o medicamento para uso em terceira linha. As autoridades inglesas consideraram que o agente não é custo-efetivo.

O NICE atualmente recomenda a talidomida para a maioria dos pacientes de mieloma múltiplo em primeira linha, bortezomibe (Velcade®) para pacientes refratários à talidomida como uma opção de segunda linha, e lenalidomida (Revlimid®) para pacientes que já receberam duas terapias anteriores.

 Na análise final, o NICE argumentou que “hipóteses mais realistas" foram incorporadas pelo modelo inglês, mas que a pomalidomina não cumpre os critérios para a adoção no sistema de saúde do Reino Unido.

A Celgene, indústria que desenvolveu o medicamento, não escondeu a decepção, mas alimenta a esperança de que novos entendimentos com o NICE possam rever a decisão atual.

Adrian Kilcoyne, diretor médico da Celgene no Reino Unido e Irlanda, disse que apresentou às autoridades inglesas as melhores evidências disponíveis, que mostram o benefício da pomalidomida como tratamento oral para pacientes com mieloma múltiplo refratário. “É uma droga que prolonga a vida e melhorar a qualidade de vida", declarou.


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519