01122020Ter
AtualizadoSeg, 30 Nov 2020 1am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Células tumorais circulantes e resposta à quimioterapia

Mama_News_1_OK.jpgA edição do JCO de novembro (vol.32, nº 31) publicou os resultados do estudo de Daniel F. Hayes e colegas, um dos destaques do 36º San Antonio Breast Cancer, em 2013, que concluiu que as mudanças na quimioterapia padrão não aumentam a sobrevida em pacientes com câncer de mama metastático e que o aumento da concentração de células tumorais circulantes (CTCs) está associado a pior prognóstico.

Hayes e colegasdo Michigan Comprehensive Cancer Center realizaram um estudo randomizado envolvendo pacientes com aumento persistente de CTCs (cinco ou mais CTCs por 7,5 ml de sangue) para avaliar se a mudança na quimioterapia de primeira linha poderia trazer benefícios na sobrevida global, definida como principal desfecho da investigação. O estudo também tinha o objetivo de comprovar se o aumento da concentração de células tumorais circulantes (CTCs) tem correlação com pior prognóstico no câncer de mama metastático.
 
Dos 595 pacientes elegíveis​​, 276 (46%) não apresentavam elevação de CTCs no início do estudo (braço A) e permaneceram com a terapia inicial até a progressão. Pacientes que apresentaram elevação inicial de CTCs, mas com concentrações que diminuíram após 21 dias de tratamento, permaneceram em terapia inicial (braço B = 165). Os pacientes com aumento persistente de CTCs após 21 dias de tratamento foram randomizados para continuar o tratamento inicial ou mudar para uma quimioterapia alternativa (braço C1 e C2 = 123).
 
Não houve diferença na mediana de sobrevida global entre os pacientes dos braços C1 e C2 (10.7 e 12.5 meses, respectivamente; P = .98).  As medianas de sobrevida dos braços A, B e C foram respectivamente de 35 meses, 23 meses, e 13 meses (P < .001).
 
Em conclusão, este estudo confirma o significado prognóstico da CTCs em pacientes com câncer de mama metastático que recebem quimioterapia de primeira linha. Para os pacientes com aumento persistente de CTCs após 21 dias de quimioterapia de primeira linha, a mudança para uma terapia citotóxica alternativa não foi eficaz em prolongar a sobrevida. Para esta população, persiste a necessidade de um tratamento mais eficaz do que a quimioterapia padrão.
 
Referências:
Circulating Tumor Cells and Response to Chemotherapy in Metastatic Breast Cancer: SWOG S0500
http://jco.ascopubs.org/content/32/31/3483

 

Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519