15042024Seg
AtualizadoSex, 12 Abr 2024 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

FDA aceita pedido de licença biológica de Dato-DXd no câncer de mama metastático HR+/HER2-

fdaA U.S. Food and Drug Administration (FDA) aceitou o pedido de licença biológica (do inglês, BLA - Biologics License Application) para datopotamab deruxtecan (Dato-DXd, AstraZeneca/Daiichi Sankyo) para o tratamento de pacientes adultos com câncer de mama receptor hormonal positivo (HR+), HER2-negativo (IHC 0, IHC 1+ ou IHC 2+/ISH-), que receberam terapia sistêmica prévia para doença irressecável ou metastática. O BLA é baseado nos resultados do estudo pivotal de Fase 3 TROPION-Breast01.

TROPION-Breast01 é um ensaio de Fase 3 global, randomizado, multicêntrico e aberto que avalia a segurança e eficácia do conjugado de anticorpo-medicamento (ADC) dirigido ao TROP2 datopotamab deruxtecan (Dato-DXd) versus quimioterapia de escolha do investigador (eribulina, capecitabina, vinorelbina ou gencitabina) em pacientes com câncer de mama HR-positivo, HER2-low ou negativo (IHC 0, 1+ ou 2+/ISH-), irressecável ou metastático que progrediram ou não são indicados à terapia endócrina de acordo com a avaliação do investigador.

O estudo incluiu mais de 700 pacientes na Ásia, Europa, América do Norte, América do Sul e África.

Os endpoints primários duplos do TROPION-Breast01 são sobrevida livre de progressão (SLP) conforme avaliado por revisão central independente cega (BICR) e sobrevida global (SG). Os principais desfechos secundários incluem taxa de resposta objetiva, duração da resposta, SLP avaliada pelo investigador, taxa de controle da doença e tempo até a primeira terapia subsequente.

Os resultados foram apresentados no Simpósio Presidencial do ESMO 2023 e em uma apresentação oral no SABCS 2023, e demonstraram que datopotamab deruxtecan conferiu uma melhora estatisticamente e clinicamente significativas para o endpoint primário de sobrevida livre de progressão (PFS) em comparação com a escolha de quimioterapia do investigador em pacientes com câncer de mama metastático HR-positivo, HER2-negativo irressecável previamente tratado com terapia endócrina e pelo menos uma terapia sistêmica. 

Para o endpoint primário de sobrevida global (SG), os resultados provisórios favoreceram numericamente datopotamab deruxtecano em relação à quimioterapia, mas não estavam maduros no momento do cutoff de dados. O estudo está em andamento e a SG será avaliada em análises futuras.

O perfil de segurança de datopotamab deruxtecan foi consistente com ensaios clínicos anteriores no câncer de mama, não tendo sido identificados novos sinais de segurança. 

O câncer de mama com HR-positivo, HER2-low ou negativo é o subtipo mais comum de câncer de mama, representando mais de 65% dos casos diagnosticados. O tratamento inicial padrão para estes pacientes é terapia endócrina, mas a maioria dos pacientes com doença avançada desenvolve resistência, o que ressalta a necessidade de opções adicionais. TROP2 é uma proteína amplamente expressa em vários tumores sólidos, incluindo câncer de mama HR-positivo, HER2-low ou negativo, e sua expressão está associada ao aumento da progressão tumoral e à baixa sobrevida.

“Apesar do progresso no tratamento do câncer de mama HR-positivo/HER2-negativo, a maioria dos pacientes com doença avançada desenvolve resistência endócrina e enfrenta a perspectiva de uma ou mais linhas de quimioterapia. Se aprovado, datopotamab deruxtecan tem o potencial de fornecer a estes pacientes uma alternativa eficaz e melhor tolerada à quimioterapia convencional”, afirmou Susan Galbraith, vice-presidente executiva de pesquisa e desenvolvimento em oncologia da AstraZeneca, em comunicado divulgado pela farmacêutica.

Ken Takeshita, chefe global de P&D da Daiichi Sankyo, observou que o aceite ao pedido de licença biológica pelo FDA é um passo importante para fornecer para esses pacientes uma opção alternativa à quimioterapia convencional mais cedo no cenário metastático. “Na sequência do nosso pedido recentemente aceito para câncer de pulmão de células não pequenas não escamoso avançado nos EUA, juntamente com revisões regulamentares adicionais em curso na China, União Europeia, Japão e outras regiões, estamos trabalhando para trazer datopotamab deruxtecan como uma nova opção de tratamento para pacientes em todo o mundo”, ressaltou.

A decisão regulatória deve acontecer no primeiro trimestre de 2025.


Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519