24112020Ter
AtualizadoTer, 24 Nov 2020 4pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

Proteína SIRT 6 tem papel oncogênico no câncer de pele

Melanoma_1_OK.jpgUm novo estudo publicado na revista Cancer Research mostrou que a SIRT6, uma proteína conhecida por inibir o crescimento do câncer de fígado e de cólon, pode promover o desenvolvimento de câncer de pele, ativando uma enzima que aumenta a inflamação, proliferação e sobrevivência das células da pele danificadas pelo sol.

Anteriormente considerada protetora, a SIRT6 faz parte de uma família de sete proteínas chamadas sirtuínas, que ajudam a regular a estabilidade genômica e a evitar algumas das falhas genéticas associadas com o envelhecimento.  Agora, novos achados mostram que a atividade da SIRT 6 pode variar de um tipo de tecido para outro.
 
"Embora essa proteína possa suprimir o crescimento do tumor em alguns tipos de células, descobrimos que incentivou o desenvolvimento do câncer em outros, particularmente nas células da pele", disse a autora do estudo, Yu-Ying He, professora assistente de medicina na Universidade de Chicago. "Nós encontramos mais proteína SIRT6 em células de carcinoma de células escamosas danificadas pelo sol do que em peles saudáveis", disse ela. "Quando eliminamos a  SIRT6 da pele em ratos, o desenvolvimento do tumor diminuiu", explicou.
 
Para entender como a proteína SIRT6 contribuiu para o aparecimento do câncer de pele, os pesquisadores olharam para os seus efeitos sobre a COX-2, enzima responsável pela inflamação. Quando os investigadores promoveram o aumento da expressão de SIRT6, a COX-2 tornou-se mais abundante. Quando eles inibiram a expressão da SIRT6, os níveis de COX-2 diminuíram.
 
Os pesquisadores também descobriram que a exposição à luz ultravioleta-B, causadora de câncer, poderia provocar um aumento da expressão de SIRT6 nas células da pele e aumentar a produção de COX-2, o que contribuiu para o desenvolvimento de câncer de pele.
 
"Nossos resultados sublinham o papel crítico da SIRT6 na causa de danos à pele por luz ultravioleta", disse a pesquisadora. “Isso contribui para a nossa compreensão dos mecanismos da carcinogênese de pele”, acrescentou, sugerindo que a SIRT6 pode fornecer um alvo útil para a prevenção do câncer.
 
A pesquisa foi financiada pelo National Institutes of Health, pela American Cancer Society e pela Universidade de Chicago.
 
Referência: SIRT6 Promotes COX-2 Expression and Acts as an Oncogene in Skin CancerCancer Res October 15, 2014 74:5925-5933;
Mei Ming, Weinong HanBaozhong ZhaoNagalingam R. Sundaresan, Chu-Xia Deng, Mahesh P. Gupta e Yu-Ying He

 

Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519