18042024Qui
AtualizadoQua, 17 Abr 2024 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

Atividade física de lazer e câncer de mama na pré-menopausa

elisabeteAnálise agrupada internacional de 19 estudos de coorte traz evidências de que a prática de níveis mais elevados de atividade física de lazer pode contribuir para a redução do risco de câncer de mama na pré-menopausa. "Esses resultados reforçam a importância de promover um estilo de vida ativo e saudável para a saúde das mulheres", destaca a a epidemiologista brasileira Elisabete Weiderpass (foto), diretora da Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (IARC/WHO) e coautora do trabalho publicado no Journal of Clinical Oncology (JCO).

“Existem fortes evidências de que a atividade física de lazer protege contra o risco de câncer de mama na pós-menopausa, mas a associação com o câncer de mama na pré-menopausa é menos clara”, contextualizaram os autores.

Para essa análise, os pesquisadores reuniram dados individuais sobre atividade física de lazer autorrelatada em 19 estudos de coorte abrangendo 547.601 mulheres na pré-menopausa, com 10.231 casos incidentes de câncer de mama. A regressão multivariada de Cox foi utilizada para estimar taxas de risco (HR) e intervalor de confiança (IC) de 95% para associações de atividade física de lazer com incidência de câncer de mama. Taxas de risco para níveis de atividade altos versus baixos foram baseados em uma comparação de risco no percentil 90 versus 10 de atividade.

Os autores também avaliaram a linearidade da relação e examinaram associações específicas de subtipos e modificações de efeitos em estratos de fatores de risco de câncer de mama, incluindo adiposidade.

Resultados

Ao longo de uma mediana de 11,5 anos de acompanhamento (IIQ, 8,0-16,1 anos), níveis altos versus baixos de atividade física de lazer foram associados a uma redução no risco de câncer de mama de 6% (HR, 0,94 [IC 95%, 0,89 a 0,99]) e 10% (HR, 0,90 [IC 95%, 0,85 a 0,95]) antes e depois do ajuste para o IMC, respectivamente.

Os testes de não linearidade sugeriram uma relação aproximadamente linear (P não linearidade = 0,94). A associação inversa foi particularmente forte para o câncer de mama HER2-enriquecido (HR, 0,57 [IC 95%, 0,39 a 0,84]; Phet = 0,07). As associações não variaram significativamente entre os estratos de fatores de risco de câncer de mama, incluindo subgrupos de adiposidade.

Em síntese, esta análise ampla e agrupada de estudos de coorte acrescenta evidências de que a prática de níveis mais elevados de atividade física de lazer pode levar à redução do risco de câncer de mama na pré-menopausa. "A prática regular de atividade física de lazer pode ser uma estratégia eficaz para prevenir o câncer de mama nessa população", conclui Elisabete.

Referência: Iain R. Timmins et al., International Pooled Analysis of Leisure-Time Physical Activity and Premenopausal Breast Cancer in Women From 19 Cohorts. JCO 42, 927-939(2024). DOI:10.1200/JCO.23.01101

 


Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519