18042024Qui
AtualizadoQua, 17 Abr 2024 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

FDA concede revisão prioritária para epcoritamabe no linfoma folicular recidivante ou refratário difícil de tratar

fda predioA U.S. Food and Drug Administration (FDA) concedeu revisão prioritária ao pedido de licença biológica suplementar (sBLA) para o anticorpo biespecífico epcoritamabe (EPKINLY®, Abbvie/Genmab) para adultos com linfoma folicular (FL) recidivante ou refratário (R/R) após duas ou mais linhas de tratamento. O sBLA é baseado nos resultados do ensaio clínico Fase 1/2 EPCORE™ NHL-1.

EPCORE™ NHL-1 é um ensaio aberto, multicêntrico, de segurança e eficácia preliminares de epcoritamabe que consiste em três partes: uma parte de escalonamento de dose; uma parte de expansão; e uma parte de otimização. O estudo foi projetado para avaliar epcoritamabe subcutâneo em pacientes com linfoma não-Hodgkin de células B CD20+ recidivante, progressivo ou refratário (LNH-B), incluindo linfoma folicular.

Na parte de expansão, pacientes adicionais foram inscritos para explorar ainda mais a segurança e eficácia de epcoritamabe em três coortes de pacientes com diferentes tipos de LNH-B recidivantes/refratários com opções terapêuticas limitadas.

A parte de otimização avalia o potencial de regimes alternativos de dosagem progressiva para ajudar a minimizar ainda mais a síndrome de liberação de citocinas (SRC) de Grau 2 e mitigar a SRC de Grau ≥3. O endpoint primário da parte de expansão foi a taxa de resposta global (ORR) avaliada por um Comitê de Revisão Independente. Os endpoints secundários de eficácia incluíram duração da resposta, taxa de resposta completa, duração da resposta completa, sobrevida livre de progressão e tempo de resposta conforme determinado pelos critérios de Lugano. A sobrevida global, o tempo até a próxima terapia e a taxa de negatividade residual mínima da doença também foram avaliados como endpoints secundários de eficácia.

O objetivo primário da parte de otimização foi a taxa de eventos de SRC ≥ Grau 2 e todos os eventos de SRC de grau desde a primeira dose de epcoritamabe até 7 dias após a administração da segunda dose completa de epcoritamabe.

O estudo demonstrou respostas gerais e completas elevadas em pacientes com linfoma folicular R/R após duas ou mais linhas de terapia tratadas com epcoritamabe. Os dados das coortes de linfoma folicular do ensaio foram apresentados no ASH 2023. A coorte de otimização avaliou uma dosagem alternativa para reduzir o risco e a gravidade da síndrome de liberação de citocinas (CRS) e apoiar a potencial administração ambulatorial.

"Apesar das novas opções de tratamento, o linfoma folicular permanece incurável e difícil de tratar. Infelizmente, a recidiva é comum e são necessárias linhas adicionais de tratamento", disse Mariana Cota Stirner, vice-presidente e chefe da área terapêutica de hematologia da AbbVie. “Juntamente com nosso parceiro Genmab, estamos comprometidos em avançar ainda mais com o epcoritamabe como terapia essencial para o linfoma”, acrescentou.

O FDA concede Revisão Prioritária a terapias experimentais que, se aprovadas, podem oferecer melhorias significativas na segurança ou eficácia do tratamento, diagnóstico ou prevenção de condições graves quando comparadas com aplicações padrão. Esta designação reduz o período de revisão para seis meses, em comparação com 10 meses para a Revisão Padrão. Além disso, a indicação experimental para linfoma folicular R/R recebeu a Designação de Terapia Inovadora da FDA e foi submetida à EMA em novembro de 2023.

Se aprovado, epcoritamabe será o primeiro e único anticorpo biespecífico subcutâneo para tratamento de adultos com FL R/R após duas linhas de terapia prévia, marcando sua segunda indicação após a aprovação da FDA e da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para o tratamento de terceira linha do linfoma difuso de grandes células B (DLBCL) revidivante/refratário.

 

Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519