29022024Qui
AtualizadoQua, 28 Fev 2024 5pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

Resultados relatados pelos pacientes, marcadores tumorais e sobrevida no câncer gastrointestinal avançado

IDOSO PACIENTE NET OKAlterações precoces nos resultados relatados pelos pacientes podem estar associadas à resposta ao tratamento e à sobrevida em pacientes com tumores gastrointestinais avançados. “Os resultados reforçam a importância de monitorizar e abordar a qualidade de vida e as preocupações com os sintomas nesta população”, observam os pesquisadores. O estudo foi publicado no JAMA Network Open.

“Os resultados relatados pelos pacientes (PROs), como qualidade de vida (QV) e sintomas, são frequentemente associados a resultados clínicos em pacientes com câncer. Na prática, os oncologistas usam marcadores tumorais (TMs) séricos (antígeno carcinoembrionário [CEA] e antígeno de carboidrato 19-9 [CA 19-9]) e exames de imagem para acompanhar os resultados clínicos em pacientes com câncer gastrointestinal”, esclarecem os autores.

Nesse estudo de coorte, os pesquisadores buscaram examinar associações de alterações em 1 mês nos resultados relatados pelos pacientes e marcadores tumorais com resposta ao tratamento e sobrevida em pacientes com tumores gastrointestinais.

Foram incluídos pacientes do Massachusetts General Hospital Cancer Center com pelo menos 1 mês de acompanhamento entre maio de 2019 e dezembro de 2020. Os pacientes incluídos estavam iniciando terapia sistêmica de primeira linha, tinham mais de 18 anos e diagnóstico de câncer de pâncreas, vias biliares, colorretal ou gastroesofágico metastático. As análises dos dados ocorreram entre janeiro de 2021 a janeiro de 2022.

Os resultados relatados pelos pacientes coletados incluíram Qualidade de Vida (Avaliação Funcional da Terapia do Câncer Geral [FACT-G]), sintomas físicos (Sistema de Avaliação de Sintomas de Edmonton [ESAS]) e sintomas psicológicos (Questionário de Saúde do Paciente-4 [PHQ4] total, PHQ4-depressão, e PHQ4 - ansiedade), bem como marcadores tumorais (CEA e CA 19-9), no momento do início da quimioterapia e após 1 mês.

Foram avaliadas as associações de alterações de 1 mês em PROs e TMs com resposta ao tratamento (benefício clínico versus progressão da doença) no primeiro exame, sobrevida livre de progressão (SLP) e sobrevida global (SG), ajustada para valores basais usando modelos de regressão.

Resultados

O estudo incluiu 159 pacientes, sendo 134 pacientes (84,3%) avaliáveis para análise. Os pacientes tinham idade mediana (variação) de 64,0 (28,0-84,0) anos e 86 (64,2%) eram do sexo masculino. Alterações PRO em um mês (FACT-G: OR, 1,07; 95% CI, 1,03-1,11; P = ,001; ESAS-total: OR, 0,97; 95% CI, 0,94-1,00; P = ,02; ESAS- físico: OR, 0,96; 95% CI, 0,92-1,00; P = 0,03; PHQ4-depressão: OR, 0,67; 95% CI, 0,49-0,92; P = 0,01) foram significativamente associadas à resposta ao tratamento, mas PHQ4- total ou marcadores tumorais não foram.

Mudanças no FACT-G (HR, 0,97; 95% CI, 0,95-0,99; P = ,003), ESAS-total (HR, 1,03; 95% CI, 1,01-1,05; P = ,004), ESAS-físico ( HR, 1,03; 95% CI, 1,00-1,05; P = 0,02), PHQ4-depressão (HR,  1,22; 95% CI, 1,01-1,48; P = 0,04) e CEA (HR,  1,00; 95% CI , 1,001-1,004; P = ,001) foram associadas à SLP, o que não foi observado com as alterações no PHQ4-total ou marcadores tumorais. Alterações no ESAS-total (HR, 1,03, 95% CI, 1,01-1,06; P = 0,006) e ESAS-físico (HR, 1,04, 95% CI, 1,01-1,06; P = 0,015) foram associadas à SG, mas as mudanças nos marcadores tumorais não foram associadas à sobrevida global.

Em síntese, os achados sugerem que alterações nos PROs em um mês podem estar associadas à resposta ao tratamento e à sobrevida em pacientes com câncer gastrointestinal avançado. “Notavelmente, as alterações de 1 mês nos marcadores tumorais não foram consistentemente associadas a estes resultados. Estas descobertas destacam o potencial de monitorização de alterações precoces nos PROs para associação com resultados clínicos, ao mesmo tempo que sublinham a necessidade de abordar a qualidade de vida e as preocupações com os sintomas dos pacientes com câncer avançado”, concluíram os autores.

Referência: Jarnagin JX, Saraf A, Baiev I, et al. Patient-Reported Outcomes, Tumor Markers, and Survival Outcomes in Advanced GI Cancer. JAMA Netw Open. 2023;6(11):e2343512. doi:10.1001/jamanetworkopen.2023.43512

 


Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
ABBVIE
Publicidade
LIBBS
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
SANOFI
Publicidade
INTEGRAL HOME CARE
Publicidade
300x250 ad onconews200519