13042024Sáb
AtualizadoSex, 12 Abr 2024 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

ESMO atualiza diretrizes para diagnóstico e tratamento da LLA-B

GuidelinesA introdução da imunoterapia com anticorpos monoclonais (mAbs) marcou avanços terapêuticos para adultos e crianças com leucemia linfoblástica aguda de linhagem B (LLA-B), com mudanças significativas no paradigma do tratamento. Diretrizes de Prática Clínica da ESMO, recém-publicadas no Annals of Oncology, fornecem recomendações importantes para o diagnóstico e tratamento da LLA, em atualização que abrange novos desenvolvimentos no uso de terapias-alvo e incorpora algoritmos para o manejo da doença, em diferentes cenários.

A incidência global estimada de leucemia linfoblástica aguda e linfoma linfoblástico na Europa é de 1,28 por 1 000 000 de indivíduos anualmente, com variações significativas relacionadas com a idade. “Este número qualifica a LLA como uma doença rara em adultos, tornando altamente desejável a avaliação e o atendimento em centros qualificados”, define a nova diretriz europeia, que fornece informações atualizadas sobre o tratamento da leucemia linfoblástica aguda, com recomendações para diagnóstico e patologia/biologia molecular, estadiamento e avaliação de risco, além de estratégias de tratamento detalhadas para doenças iniciais e avançadas.

O painel de especialistas destaca que os TKIs mudaram os resultados para pacientes com LLA Ph+, especialmente pacientes idosos. Terapias- alvo estão disponíveis no tratamento da LLA de linhagem B e são bem-sucedidas para os principais antígenos expressos, como CD19, CD20 e CD22.

Promessa recente vem dos inibidores de checkpoint imune (ICI), sem falar das terapias com CAR-T cell. “A imunoterapia pode fornecer novas possibilidades para LLA-B, com resposta e taxas de cura muito promissoras”, enfatiza a diretriz da ESMO, observando que o desafio atual é explorar a combinação e sequenciamento ideais das terapias disponíveis.

Para amparar as decisões de tratamento e auxiliar na definição da melhor sequência, as diretrizes de conduta incorporam algoritmos para o tratamento de LLA recém-diagnosticada, assim como propõem algoritmos para pacientes recidivados ou com doença refratária.

A íntegra das atuais diretrizes de prática clínica da ESMO para leucemia linfoblástica aguda (LLA) de linhagem B está disponível em acesso aberto.

Referência: Published:October 11, 2023. DOI: https://doi.org/10.1016/j.annonc.2023.09.3112


Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519