27112020Sex
AtualizadoSex, 27 Nov 2020 1pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

ASCO Post e a seleção molecular em câncer de pulmão

Pulm__o_News_1_OK.jpg“Não espere que o câncer de pulmão metastático possa ser curado em breve”, disse Paul A. Bunn Jr., professor e pesquisador da Universidade de Colorado, em Denver. A análise do especialista foi tema da edição do ASCO POST publicada em 15 de setembro, que falou da importância de ampliar a sobrevida livre de progressão nesse perfil de pacientes e dos avanços representados pelos novos agentes no tratamento do câncer de pulmão.

"As terapias moleculares têm melhorado a qualidade e a quantidade de vida, mas não são drogas que vão curar pacientes com tumor não-pequenas células", disse ele durante o 15º congresso anual de câncer de pulmão, realizado em Huntington Beach, Califórnia. No entanto, ele reconheceu que a identificação de mutações é um passo importante na seleção terapêutica e no desenvolvimento de drogas dirigidas a alvos moleculares específicos. Os inibidores da tirosina quinase e os esquemas de novas combinações parecem ter impacto na sobrevida, assim como a imunoterapia, mas os resultados encorajadores ainda precisam ganhar evidências mais robustas.

Estudos de fase III


Em sua análise, o pesquisador da Universidade do Colorado faz uma revisão dos resultados dos principais estudos clínicos de fase III em câncer de pulmão não pequenas células. Bunn Jr. analisa o trial que avaliou o uso de necitumumabe mais gemcitabina /cisplatina em células escamosas do câncer de pulmão não-pequenas células e lembra que os resultados demonstraram ganhos de 1,6 meses na mediana de sobrevida global (hazard ratio [HR] = 0,84), mas nenhuma melhora no subtipo de células não-escamosas.
O agente necitumumabe é um anticorpo monoclonal que atua no receptor do fator de crescimento epidérmico (EGFR).

Outro estudo clínico destacado na edição do ASCO POST explorou o uso de ramucirumabe mais docetaxel na segunda linha, cenário onde a combinação demonstrou ganhos de 1,4 meses na mediana de sobrevida global (HR = 0,86). Ramucirumabe é um agente com atividade no receptor do fator de crescimento endotelial vascular (VEGFR).

O especialista de Colorado também lembrou do estudo envolvendo a combinação de  nintedanibe mais docetaxel, com melhora na mediana de sobrevida global (2,3 meses) em pacientes com histologia não-epidermóide (HR = 0,83). Nintedanibe é um inibidor de tirosina quinase.

Diante desses estudos, Bunn Jr. defendeu a importância de determinar subconjuntos de pacientes que podem ser beneficiados por drogas-alvo, assim como argumentou em favor da combinação de agentes ao docetaxel no ambiente de segunda linha, enfatizando que alguns pacientes alcançaram 18 meses de sobrevida sem progressão da doença e cerca de 20% dos pacientes ainda estão vivos após dois anos.
 

Mutações

 
O consórcio de pesquisadores que investiga as mutações no câncer de pulmão identificou que 64% dos 1.007 pacientes com adenocarcinoma de pulmão avançado apresentavam principalmente mutações em KRAS (25%), EGFR (17%), e ALK (8%). Aqueles que receberam tratamento dirigido ao genótipo alcançaram benefícios superiores. A mediana de sobrevida global foi de 3,5 anos para os 260 pacientes com um driver oncogênico tratados com terapia dirigida, em comparação com a sobrevida de 2,4 anos obtida entre os 318 pacientes com uma mutação, mas nenhuma terapia-alvo, e cerca de dois anos para os pacientes sem análise molecular.

"A mediana de sobrevida global alcançou 3,5 anos em estadio IV da doença, com medicamentos que são mais bem tolerados do que a quimioterapia. Sem dúvida, pode-se dizer que esta é uma mudança no paradigma do tratamento", concluiu Bunn.

O mesmo padrão se mantém para os pacientes com a translocação ALK, que graças aos inibidores ALK de terceira geração têm tido períodos prolongados de sobrevida livre de progressão.

A imunoterapia com inibidores de checkpoint é também uma alternativa encorajadora e já está em andamento um estudo de fase III randomizado com o uso de nivolumabe.
 
Referências
http://www.ascopost.com/issues/september-15,-2014/can-metastatic-lung-cancer-be-cured.aspx
 
1. Thatcher N, Hirsch FR, Szczesna A, et al: Um estudo randomizado, multicêntrico, aberto, estudo III fase da quimioterapia gemcitabina-cisplatina mais necitumumab contra GC sozinho no tratamento de primeira linha de pacientes com estágio IV escamosas não cancro do pulmão de pequenas células. ASCO Annual Meeting. Abstract 8008. Apresentado 02 de junho de 2014.
2. Garon EB, Ciuleanu TE, Arrieta O, et al: Ramucirumab mais docetaxel versus placebo mais docetaxel para o tratamento de segunda linha do câncer de pulmão em estágio IV não-pequenas células, após a progressão da doença em tratamento à base de platina (REVEL): Um estudo multicêntrico , duplo-cego, randomizado, ensaio clínico de fase 3. Lancet. 02 de junho de 2014 (início de lançar online).
3. Reck M, R Kaiser, Mellemgaard A, et al: Docetaxel mais nintedanib contra docetaxel mais placebo em pacientes com câncer de pulmão não-pequenas células tratados anteriormente (LUME-Lung 1): A fase 3, duplo-cego, randomizado e controlado julgamento. Lancet Oncol 15: 143-155, 2014
4. Kris MG, Johnson BE, Berry LD, et al: Using multiplexed assays of oncogenic drivers in lung cancers to select targeted drugs. JAMA 311:1998-2006, 20


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519