23042024Ter
AtualizadoSeg, 22 Abr 2024 2pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

QuANTUM-First: quizartinib mostra resultados em pacientes com leucemia mieloide aguda FLT3-ITD-positivo recém-diagnosticados

leucemiaNo estudo randomizado de Fase 3 QuANTUM-First, o tratamento com o inibidor oral de FLT3 tipo 2 quizartinib mais indução padrão e tratamento de consolidação e até 3 anos de continuação com quizartinib em monoterapia demonstrou ganho de sobrevida global de 16,8 meses em comparação com a terapia padrão no grupo placebo em pacientes adultos com leucemia mieloide aguda (LMA) FLT3-ITD-positivo recém-diagnosticados. Os resultados foram publicados The Lancet.

QuANTUM-First é um estudo randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, de fase 3, que compara quizartinib e placebo em combinação com quimioterapia na indução e consolidação, seguido por continuação com quizartinib ou placebo como agente único, em pacientes com leucemia mieloide aguda recém-diagnosticada com FLT3-ITD-positivo. O estudo incluiu pacientes entre 18 e 75 anos de 193 hospitais e clínicas em 26 países da Europa, América do Norte, Ásia, Austrália e América do Sul.

Os pacientes foram randomizados (1:1) para quizartinibe ou placebo por um bioestatístico independente por meio de um sistema interativo de resposta por voz e web, estratificado por região, idade e contagem de glóbulos brancos no momento do diagnóstico. Pacientes, investigadores, financiadores e organizações de pesquisa contratadas foram mascarados para os tratamentos atribuídos.

A terapia de indução compreendeu um regime de indução padrão 7 + 3 de citarabina 100 mg/m2 por dia (ou 200 mg/m2 por dia permitido se padrão institucional ou local) por infusão intravenosa contínua do dia 1 ao dia 7 e antraciclina (daunorrubicina 60 mg/m2 por dia ou idarrubicina 12 mg/m2 por dia) por infusão intravenosa nos dias 1, 2 e 3, então quizartinibe 40 mg por via oral ou placebo uma vez por dia, começando no dia 8, por 14 dias.

Pacientes com remissão completa ou remissão completa com recuperação incompleta de neutrófilos ou plaquetas receberam consolidação padrão com altas doses de citarabina mais quizartinibe (40 mg por dia por via oral) ou placebo, transplante alogênico de células hematopoiéticas (alo-HCT) ou ambos como terapia de consolidação, seguidos pela continuação de agente único com quizartinib ou placebo por até 3 anos.

O desfecho primário foi a sobrevida global, definida como o tempo desde a randomização até a morte por qualquer causa e avaliada na população com intenção de tratar. A segurança foi avaliada em todos os pacientes que receberam pelo menos uma dose de quizartinib ou placebo.

Resultados

Entre 27 de setembro de 2016 e 14 de agosto de 2019, 3.468 pacientes com LMA foram rastreados e 539 pacientes (294 [55%] pacientes do sexo masculino e 245 [45%] pacientes do sexo feminino) com LMA FLT3-ITD-positivo foram incluídos e randomizados para quizartinib (n=268) ou placebo (n=271). 148 (55%) de 268 pacientes no grupo quizartinib e 168 (62%) de 271 pacientes no grupo placebo descontinuaram o estudo, principalmente devido à morte (133 [90%] de 148 no grupo quizartinib vs 158 [94%] de 168 no grupo placebo) ou retirada do consentimento (13 [9%] de 148 no grupo quizartinib vs 9 [5%] de 168 no grupo placebo). A mediana de idade foi de 56 anos (intervalo 20–75, IQR 46·0–65·0).

Em um acompanhamento médio de 39,2 meses (IQR 31,9–45,8), a mediana de sobrevida global foi de 31,9 meses (95% CI 21,0–não estimável) para quizartinib versus 15,1 meses (13 ·2–26·2) para placebo (HR 0·78, 95% CI 0·62–0·98, p=0·032). Proporções semelhantes de pacientes nos grupos quizartinib e placebo tiveram pelo menos um evento adverso (264 [100%] de 265 no grupo quizartinib e 265 [99%] de 268 no grupo placebo) e um evento adverso de grau 3 ou superior (244 [92%] de 265 no grupo quizartinib e 240 [90%] de 268 no grupo placebo). Os eventos adversos de grau 3 ou 4 mais comuns foram neutropenia febril, hipocalemia e pneumonia em ambos os grupos e neutropenia no grupo quizartinib.

Em síntese, a adição de quizartinib à quimioterapia padrão com ou sem alo-HCT, seguida de monoterapia contínua por até 3 anos, resultou em melhora da sobrevida global em adultos de 18 a 75 anos com LMA recém-diagnosticado com FLT3-ITD positivo. “Com base nos resultados do estudo QuANTUM-First, quizartinib fornece uma opção de tratamento nova, eficaz e geralmente bem tolerada para essa população de pacientes”, concluíram os autores.

O estudo foi financiado pela Daiichi Sankyo e está registrado no ClinicalTrials.gov, NCT02668653.

Referência: Erba HP, Montesinos P, Kim H-J, et al. on behalf of the QuANTUM-First Study Group. Quizartinib plus chemotherapy in newly diagnosed patients with FLT3-internal-tandem-duplication-positive acute myeloid leukaemia (QuANTUM-First): a randomised, doubleblind, placebo-controlled, phase 3 trial. The Lancet; Published online 25 April 2023. DOI: https://doi.org/10.1016/ S0140-6736(23)00464-6.

 

Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519