13042024Sáb
AtualizadoSex, 12 Abr 2024 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

Esquema alternativo de exemestano mostra não-inferioridade no câncer de mama

buzaid 2021Qual é a variação percentual de não-inferioridade do estradiol sérico com 2 esquemas alternativos de exemestano (25 mg 3 vezes por semana ou uma vez por semana) em comparação com a dose padrão de 25 mg uma vez ao dia no câncer de mama receptor de estrogênio positivo, em pacientes pós-menopausa? Estudo de Serrano et al publicado online no Jama Oncology mostra que exemestano, 25 mg administrado 3 vezes por semana não foi inferior à dose diária padrão, indicando que esse esquema reduzido deve ser mais estudado, principalmente em mulheres que não toleram a dose diária no cenário adjuvante. O oncologista Antonio Carlos Buzaid (foto) analisa os resultados.

Os inibidores da aromatase diminuem a incidência do câncer de mama em mulheres de alto risco, mas o uso na prevenção e a adesão no cenário adjuvante são prejudicados por eventos adversos. Neste ensaio clínico randomizado de fase 2b, o objetivo foi comparar o percentual de não-inferioridade do estradiol (medido por espectrometria de massa) em pacientes na pós-menopausa com câncer de mama receptor de estrogênio (estágio 0 a II), considerando 3 braços de tratamento neoadjuvante, administrado por 4 a 6 semanas antes da cirurgia: exemestano 25 mg, 3 vezes por semana ou uma vez por semana versus uma dose diária padrão, com margem de não-inferioridade de -6%. Endpoints secundários consideraram Ki-67 e dados de segurança.

Um total de 180 mulheres foram randomizadas em 1 dos 3 braços, com idade mediana (IQR) de 66 (60-71) anos, 63 (60-69) anos e 65 (61-70) anos nos braços uma vez ao dia, 3 vezes por semana e uma vez por semana, respectivamente. Participantes que tomaram ≥ 80% dos comprimidos prescritos foram designadas de aderentes.

Na população com intenção de tratar (n = 171), os autores descrevem que a variação percentual média do estradiol sérico foi de −89%, −85% e −60% para exemestano uma vez ao dia (n = 55), 3 vezes por semana ( n = 56) e uma vez por semana (n = 60), respectivamente. A diferença na alteração percentual de estradiol entre os braços de uma vez ao dia e três vezes por semana foi de -3,6% (P para não-inferioridade = ,37), enquanto em participantes aderentes (n = 153) foi de 2,0% (97,5% limite de confiança, −5,6%; P para não-inferioridade = 0,02).

Os resultados mostram que entre 180 mulheres elegíveis, exemestano, 25 mg administrado 3 vezes por semana não foi inferior ao esquema de uma vez ao dia na redução do estradiol circulante, enquanto o esquema de uma vez por semana foi menos efetivo.

Em relação aos endpoints secundários, o Ki-67 e o receptor de progesterona foram reduzidos em todos os braços, com mudanças percentuais médias de -7,5%, -5,0% e -4,0% para Ki-67 no regime de uma vez ao dia, três vezes por semana  e uma vez por semana, respectivamente (uma vez ao dia vs 3 vezes por semana, P = 0,31; uma vez ao dia vs uma vez por semana, P = 0,06) e −17,0%, −9,0% e −7,0% para o receptor de progesterona, respectivamente. Serrano et al. descrevem que a globulina ligadora de hormônio sexual e o colesterol de lipoproteína de alta densidade tiveram um perfil melhor entre os participantes no braço três vezes por semana em comparação com o braço uma vez ao dia.

Os eventos adversos foram semelhantes em todos os braços de análise.

“Este estudo demonstra que exemestano administrado 3 vezes por semana tem eficácia semelhante em termos de redução dos níveis de estradiol quando comparado à administração diária. Entretanto, o período de intervenção foi muito curto para avaliar o real impacto na frequência e severidade dos efeitos colaterais”, observa Buzaid, Diretor Médico Geral do Centro de Oncologia da Beneficência Portuguesa de São Paulo. “Um impacto imediato desta estratégia se refere à toxicidade financeira. Estudos adicionais são claramente justificados, principalmente em países com recursos financeiros limitados”, enfatiza.

Registro do estudo ClinicalTrials.gov Identificador: NCT02598557; EudraCT: 2015-005063-16.

Referência: Serrano D, Gandini S, Thomas P, et al. Efficacy of Alternative Dose Regimens of Exemestane in Postmenopausal Women With Stage 0 to II Estrogen Receptor–Positive Breast Cancer: A Randomized Clinical Trial. JAMA Oncol. Published online March 23, 2023. doi:10.1001/jamaoncol.2023.0089


Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519