10082022Qua
AtualizadoTer, 09 Ago 2022 8pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Padrões de atividade física e mortalidade

Leandro NET OKEstudo de coorte prospectivo avaliou dados de mais de 350 mil adultos nos Estados Unidos e não encontrou diferença significativa nas taxas de mortalidade entre aqueles que realizam atividades físicas apenas no fim de semana e os participantes regularmente ativos. Já em comparação com os participantes fisicamente inativos, os participantes ativos tiveram menores taxas de mortalidade por todas as causas e causas específicas incluindo câncer. Leandro Fórnias Machado de Rezende (foto), professor-adjunto do Departamento de Medicina Preventiva da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM-UNIFESP), é autor sênior do trabalho, publicado no periódico JAMA Internal Medicine.

“Não está claro se a quantidade semanal recomendada de atividade física moderada a vigorosa (AFMV) tem os mesmos benefícios para o risco de mortalidade quando as atividades são distribuídas ao longo da semana ou concentradas em menos dias”, observam os autores.

Este grande estudo de coorte prospectivo incluiu 350.978 adultos que relataram sua frequência níveis de atividade física para o US National Health Interview Survey entre 1997 e 2013. Os dados dos participantes foram vinculados ao National Death Index até 31 de dezembro de 2015.

Os participantes foram agrupados por nível de atividade autorrelatado: fisicamente inativo (< 150 minutos por semana [min/semana] de AFMV) ou fisicamente ativo (≥150 min/semana de atividade moderada ou ≥75 min/semana de atividade vigorosa). O grupo ativo foi ainda classificado por padrão: atletas de fim de semana (1-2 sessões/sem) ou regularmente ativo (≥3 sessões/sem); e depois, por frequência, duração/sessão e intensidade da atividade. Os pesquisadores analisaram a mortalidade por todas as causas, por doenças cardiovasculares (DCV) e por câncer. As análises estatísticas foram realizadas em abril de 2022.

Resultados

Um total de 350.978 participantes (média [SD] idade, 41,4 [15,2] anos; 192.432 [50,8%] mulheres; 209.432 [67,8%] Brancos Não Hispânicos) foram acompanhados durante uma mediana de 10,4 anos (3,6 milhões pessoa-ano). Houve 21.898 mortes documentadas, incluindo 4.130 por doenças cardiovasculares e 6.034 por câncer.

Comparado com participantes fisicamente inativos, as razões de risco (HR) para mortalidade por todas as causas foram 0,92 (95% CI, 0,83-1,02) para o participante que faz atividades apenas no fim de semana e 0,85 (95% CI, 0,83-0,88) para participantes regularmente ativos; os achados para mortalidade causa-específica foram semelhantes.

Dada a mesma quantidade de atividade física média a vigorosa total, os participantes que fazem atividades físicas apenas no fim de semana tiveram taxas de mortalidade por todas as causas e causa-específica semelhantes aos participantes regularmente ativos. Os HRs para o ‘atleta de fim de semana’ em comparação com os participantes regularmente ativos foram 1,08 (95% CI, 0,97-1,20) para mortalidade por todas as causas; 1,14 (95% CI, 0,85-1,53) para mortalidade por doenças cardiovasculares; e 1,07 (95% CI, 0,87-1,31) para mortalidade por câncer. 

Os autores destacam que os achados sugerem que indivíduos que praticam padrões ativos de atividade física, seja apenas aos finais de semana ou regularmente ativos, apresentam taxas de mortalidade por todas as causas e mortalidade causa-específica mais baixas do que indivíduos inativos. “Não foram observadas diferenças significativas para mortalidade por todas as causas ou causa-específica entre ‘atletas de fim de semana’ e participantes regularmente ativos após contabilizar a quantidade total de atividade física média a vigorosa; portanto, indivíduos que praticam os níveis recomendados de atividade física podem experimentar o mesmo benefício se as sessões forem realizadas ao longo da semana ou concentradas em menos dias”, concluem.

Referência: dos Santos M, Ferrari G, Lee DH, et al. Association of the “Weekend Warrior” and Other Leisure-time Physical Activity Patterns With All-Cause and Cause-Specific Mortality: A Nationwide Cohort Study. JAMA Intern Med. Published online July 05, 2022. doi:10.1001/jamainternmed.2022.2488

 

 

Publicidade
Publicidade
KITE PHARMA
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
FARMAUSA
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519