30062022Qui
AtualizadoQua, 29 Jun 2022 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Gerenciamento do câncer de próstata durante a pandemia de COVID-19

fernando maluf 22 bxO oncologista Fernando Maluf (foto), diretor associado da Beneficência Portuguesa de São Paulo e membro do comitê gestor do Hospital Israelita Albert Einstein, é coautor de artigo publicado no periódico European Urology que traz os resultados de um Consenso elaborado por 73 especialistas de diversos países sobre o gerenciamento ideal de pacientes com câncer de próstata avançado durante a pandemia de COVID-19. O trabalho é fruto da votação realizada em outubro de 2021, durante a Advanced Prostate Cancer Consensus Conference (APCCC) 2021, e considera 13 questões sobre o tema que podem ajudar os médicos a fazer escolhas de tratamento durante a pandemia.

Pacientes com câncer estão em maior risco de doença grave, hospitalização ou morte por COVID-19. Vários outros fatores têm sido associados à gravidade e mortalidade pela infecção, incluindo sexo masculino, idade avançada e comorbidades pré-existentes, como diabetes ou doença cardiopulmonar. “Como os pacientes com câncer de próstata geralmente são idosos com comorbidades, eles correm alto risco de desenvolver doença mais grave e sequelas após a infecção por COVID-19. Além disso, a terapia de privação androgênica (ADT) de longo prazo como a base do tratamento do câncer de próstata avançado é conhecida por estar associada ao ganho de peso, diabetes e doenças cardiovasculares”, observam os autores. “No início da pandemia, alguns estudos sugeriram um efeito protetor da ADT em formas graves de COVID-19, mas essa observação infelizmente não foi confirmada”, acrescentam.

A votação determinou que as opções de resposta com ≥75% de concordância são consideradas um consenso. No momento da reunião, “totalmente vacinado” significava “após a administração de uma ou duas doses” (dependendo da vacina contra a COVID-19). A questão sobre a recomendação da vacina COVID-19 em pacientes com câncer de próstata avançado alcançou forte consenso, com 97% dos painelistas votando a favor da vacinação. Foi demonstrado que pacientes com câncer podem montar uma resposta imune protetora à vacina COVID-19 sem sofrer mais efeitos colaterais do que a população em geral e, portanto, a vacinação contra COVID-19 é considerada segura para essa população. Os membros do painel também chegaram a um consenso para a injeção de reforço da vacina COVID-19 em pacientes com doença avançada (84%). Um reforço de vacinação na população com mais de 60 anos reduz a incidência de COVID-19 e doenças graves, mas são necessárias mais evidências para entender melhor o momento ideal desse reforço.

Os resultados da votação indicam que as recomendações de tratamento do especialista são influenciadas pelo status da vacinação: a pandemia de COVID-19 alterou o gerenciamento de pacientes com câncer de próstata avançado para 70% dos painelistas antes da vacinação estar disponível, mas apenas para 25% dos painelistas para pacientes totalmente vacinados.

A maioria dos especialistas (71%) foi menos propensa a usar docetaxel e abiraterona em pacientes não vacinados com câncer de próstata metastático hormônio-sensível. Para pacientes totalmente vacinados com câncer de próstata localizado de alto risco, houve um consenso (77%) em seguir o esquema de tratamento usual, enquanto em pacientes não vacinados, 55% dos membros do painel votaram pelo adiamento da radioterapia. Por fim, houve um forte consenso para o uso da telemedicina no monitoramento de pacientes com câncer de próstata avançado. 

“A reunião da APCCC 2021 lançou luz sobre diferentes recomendações e percepções de riscos de vários tratamentos para câncer de próstata avançado no contexto da pandemia de COVID-19. Essas descobertas permanecerão relevantes no caso do ressurgimento de variantes resistentes à vacina ou mesmo de futuras pandemias de novos patógenos. Abordagens simples para minimizar o risco de transmissão ou morte são necessárias e apoiadas. Terapias anticâncer eficazes ainda precisam ser fornecidas. É necessária uma discussão com cada paciente para garantir que a consideração de seus riscos pessoais de COVID-19 seja levada em consideração ao tomar decisões sobre seus tratamentos”, concluíram os autores.

Referência: What Experts Think About Prostate Cancer Management During the COVID-19 Pandemic: Report from the Advanced Prostate Cancer Consensus Conference 2021, European Urology, 2022, ISSN 0302-2838, https://doi.org/10.1016/j.eururo.2022.02.010.

 

Publicidade
Publicidade
KITE PHARMA
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
FARMAUSA
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519