12082022Sex
AtualizadoQui, 11 Ago 2022 5pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Anvisa aprova cabozantinibe em combinação com nivolumabe na primeira linha do carcinoma de células renais avançado

approved NET OKA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprovou a combinação de cabozantinibe (Cabometyx®, IPSEN) e nivolumabe (Opdivo®, Bristol Myers Squibb) para o tratamento de primeira linha de pacientes com carcinoma de células renais avançado. Publicada no Diário Oficial da União (DOU)1 dia 11 de abril, a decisão é baseada nos resultados do estudo de Fase III CheckMate-9ER2.

O CheckMate -9ER é um estudo multinacional de Fase III, aberto, randomizado, que avalia pacientes com carcinoma de células renais avançado ou metastático não tratado anteriormente. Um total de 651 pacientes (23% de risco favorável, 58% de risco intermediário, 20% de risco ruim; 25% PD-L1 ≥1%) foram randomizados para cabozantinibe + nivolumabe (n= 323) versus sunitinibe (n= 328). O desfecho primário foi a sobrevida livre de progressão (SLP); desfechos secundários incluíram sobrevida global (SG) e taxa de resposta objetiva. A análise de eficácia primária compara a combinação versus sunitinibe em todos os pacientes randomizados.

O estudo foi inicialmente apresentado no Simpósio Presidencial do ESMO 2020 e publicado em março de 2021 na New England Journal of Medicine (NEJM), o ensaio pivotal de Fase III CheckMate -9ER demonstrou melhorias significativas em todos os parâmetros de eficácia com a combinação de cabozantinibe e nivolumabe.

Em pacientes que receberam a combinação, a mediana de sobrevida livre de progressão (SLP), endpoint primário do estudo, foi duplicada em comparação com aqueles que receberam sunitinibe isolado: 16,6 meses vs. 8,3 meses, respectivamente (HR: 0,51; 95% CI: 0,41–0,64; p <0,0001). A sobrevida global (SG) também demonstrou melhorias estatisticamente significativas, reduzindo o risco de morte em 40% em relação a sunitinibe (HR: 0,60 [98,89% CI: 0,40-0,89]; p = 0,001; a mediana de SG não alcançada em nenhum dos braços).

A combinação demonstrou ainda uma taxa de resposta objetiva (ORR) superior, com o dobro de pacientes respondendo em comparação com sunitinibe (55,7% vs. 27,1%; p <0,0001); 8,0% vs 4,6% obtiveram uma resposta completa, respectivamente. Os principais resultados de eficácia foram consistentes entre os subgrupos de risco e PD-L1 pré-especificados do International Metastatic Renal Cell Carcinoma Database Consortium (IMDC).

Com uma mediana de acompanhamento de 23,5 meses, resultados adicionais do CheckMate -9ER apresentados em fevereiro no ASCO GU 2021 e incluídos na publicação da NEJM destacaram a eficácia sustentada da combinação em comparação com sunitinibe isolado no tratamento de primeira linha do carcinoma de células renais avançado, além de dados que sugerem qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) melhorada.

Referências: 

1 - Diário Oficial da União – Resolução RE Nº 1.134, de 07 de abril de 2022 - Publicado em: 11/04/2022 | Edição: 69 | Seção: 1 | Página: 140

2 - Nivolumab plus Cabozantinib versus Sunitinib for Advanced Renal-Cell Carcinoma - Toni K. Choueiri, Thomas Powles et al – March 4, 2021 - N Engl J Med 2021; 384:829-841 - DOI: 10.1056/NEJMoa2026982

 


Publicidade
Publicidade
KITE PHARMA
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
FARMAUSA
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519