25052022Qua
AtualizadoTer, 24 Maio 2022 1pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Sobreviventes do câncer de mama e efeitos de longo prazo: 14 anos de análise

sobrevivente 2020A edição de fevereiro da The Breast traz artigo de Heins et al. com uma visão de longo prazo sobre os efeitos adversos à saúde em sobreviventes de câncer de mama, em análise que considera até 14 anos após o diagnóstico.

Heins e colegas revisaram dados de 11.671 mulheres diagnosticadas com câncer de mama entre 2000-2016 comparadas com 23.242 controles pareados por idade e sexo, extraídos da base do PSCCR-Breast Cancer, um banco de dados com informações sobre diagnóstico de câncer, tratamento e atenção primária à saúde.

“Construímos modelos de regressão de Cox para 685 efeitos na saúde”, explicam os autores. Os modelos foram construídos separadamente para quatro faixas etárias (18/44, 45/59, 60/74 e 75/89) e dois períodos de acompanhamento (1/4 e 5/14 anos após o diagnóstico). 

Resultados

229 efeitos na saúde ocorreram com mais frequência em sobreviventes do que em controles (p < 0,05). Os efeitos na saúde variaram por idade, tempo desde o diagnóstico e tratamento, mas tosse, infecções respiratórias e urinárias, fadiga, problemas de sono, osteoporose e linfedema aumentaram de forma estatisticamente significativa em sobreviventes de câncer de mama. Heins et al descrevem que osteoporose e sintomas torácicos foram associados à terapia hormonal; Infecções respiratórias e cutâneas com quimioterapia e linfedema e infecções cutâneas com dissecção axilar.

“As sobreviventes de câncer de mama podem experimentar vários efeitos adversos à saúde até 14 anos após o diagnóstico. A percepção dos riscos individuais pode ajudar os profissionais de saúde a gerenciar as expectativas dos pacientes e melhorar o monitoramento, a detecção e o tratamento de efeitos adversos à saúde”, concluem os autores.

Até onde sabemos, este é o primeiro estudo que examina toda a gama de efeitos adversos à saúde em sobreviventes de câncer de mama de todas as idades (≤ 89) e até 14 anos após o diagnóstico”, aponta a análise.

Os autores também destacam que vários efeitos adversos à saúde apresentados neste artigo são bem descritos em sobreviventes de câncer de mama, como por exemplo. a perda óssea. “No entanto, também encontramos efeitos adversos à saúde menos conhecidos, notadamente diferentes tipos de infecções urinárias, respiratórias e de pele. Embora essas infecções possam parecer menores, os sobreviventes em todas as faixas etárias parecem estar em risco aumentado até 14 anos após o diagnóstico, o que pode sugerir consequências imunológicas a longo prazo”, discute a análise. “Por outro lado, alguns dos efeitos adversos bem conhecidos como linfedema e insuficiência cardíaca não apareceram com tanto destaque quanto esperávamos”, avaliam os autores.

Os resultados estão disponíveis, em acesso aberto.

Referência: Adverse health effects after breast cancer up to 14 years after diagnosis - Marianne J. Heins; Kelly M. de Ligt; Janneke Verloop; Sabine Siesling; Joke C. Korevaar; on behalf of the PSCCR group - Published:December 03, 2021 DOI:https://doi.org/10.1016/j.breast.2021.12.001 – Volume 61, P22-28, February 01, 2022


Publicidade
KITE PHARMA
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519