25052022Qua
AtualizadoTer, 24 Maio 2022 1pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Dieta, estilo de vida e modelos preditivos em pacientes com câncer de cólon

exercicio alimentacao bxCada vez mais evidências sugerem que a dieta e os hábitos de vida estão associados à sobrevida após o diagnóstico de câncer de cólon. No entanto, os atuais modelos preditivos com base clínica e patológica para resultados de sobrevida no câncer de cólon não incorporam essas variáveis. Para preencher essa lacuna, pesquisadores desenvolveram modelos de predição de sobrevida livre de doença (DFS) e sobrevida global incorporando nove fatores de dieta e estilo de vida auto-relatados por pacientes com câncer de cólon estádio III. Os resultados foram publicados no Journal of Clinical Oncology (JCO).

Para desenvolver os modelos, os pesquisadores utilizaram um ensaio de quimioterapia adjuvante para câncer de cólon estágio III (CALGB 89803), e desenvolveram modelos de predição de sobrevida livre de doença (DFS) e sobrevida global incorporando, adicionalmente, nove fatores de dieta e estilo de vida auto-relatados. Ambos os modelos foram avaliados por regressão multivariável de riscos proporcionais de Cox e validados externamente usando outro ensaio para câncer de cólon em estágio III (CALGB / SWOG 80702), e nomogramas visuais de modelos de previsão foram construídos em conformidade.

“Também propusemos três cenários hipotéticos para pacientes com características clínicas e patológicas de (1) risco bom, (2) risco médio e (3) baixo risco, e estimamos sua sobrevida preditiva considerando características clínicas e patológicas com ou sem adição de dieta e fatores de estilo de vida autorrelatados”, esclarecem os autores.

Resultados

Após acompanhamento médio de 7,3 anos em 1.024 pacientes (mediana de idade 60 anos, 43,8% do sexo feminino), foram observados 394 eventos de DFS e 311 mortes. A adição de dieta e fatores de estilo de vida autorelatados às características clínicas e patológicas melhorou significativamente o desempenho dos modelos preditivos (índice c de 0,64 [95% CI, 0,62 a 0,67] para 0,69 [95% CI, 0,67 a 0,72] para DFS, e de 0,67 [IC de 95%, 0,64 a 0,70] a 0,71 [IC de 95%, 0,69 a 0,75] para a sobrevida global).

A validação externa também indicou bom desempenho de discriminação e calibração. Adicionar a maioria das exposições de dieta e estilo de vida favoráveis ​​autorreferidas à modelagem multivariada melhorou o DFS em 5 anos de todos os pacientes e em 6,3% para características clínicas e patológicas de risco bom, 21,4% para risco médio e 42,6% para características clínicas e patológicas de risco baixo.

Em conclusão, fatores de dieta e estilo de vida informam ainda mais os atuais modelos preditivos de recorrência e sobrevida para pacientes com câncer de cólon em estágio III. Os resultados sugerem que independentemente dos diferentes riscos nas características clínicas e patológicas, pacientes com dieta e estilo de vida saudáveis ​​apresentam melhora na sobrevida e redução no risco de recorrência de câncer e morte. “Esses modelos podem servir como ferramentas importantes para a previsão de sobrevida personalizada. Por meio de modificações na dieta e no estilo de vida, médicos e pacientes podem trabalhar juntos para melhorar significativamente o desfecho do câncer”, observam os autores.

Referência: Diet - and Lifestyle‐Based Prediction Models to Estimate Cancer Recurrence and Death in Patients With Stage III Colon Cancer (CALGB 89803/Alliance) - En Cheng, Jeffrey A. Meyerhardt, Charles S. Fuchs et al - DOI: 10.1200/JCO.21.01784 Journal of Clinical Oncology - Published online January 07, 2022.

 

 

Publicidade
KITE PHARMA
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519