02122021Qui
AtualizadoSeg, 29 Nov 2021 7pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Sequenciamento de RNA, expressão-alvo e novas terapias em sarcomas de tecidos moles

roberto pestana 21 bxRoberto Pestana (foto), oncologista do Hospital Israelita Albert Einstein e ex-fellow no MD Anderson Cancer Center, é primeiro autor de estudo publicado no periódico Current Problems in Cancer que utilizou dados de sequenciamento de RNA do Cancer Genome Atlas (TCGA) para analisar a expressão de antígenos alvo em diversos subtipos de sarcoma.

“Os recentes resultados negativos de estudos de fase 3 e a escassez de drivers oncogênicos ​​dificultam o desenvolvimento de novas terapias em sarcomas. Recentemente, novas modalidades de tratamento baseadas em antígenos de membrana - como conjugados anticorpo-droga (ADCs) e terapia celular de receptor de antígeno quimérico (CAR-T) surgiram como estratégias promissoras. A eficácia dessas novas terapias é altamente dependente da expressão do anticorpo alvo”, afirma Pestana.

No estudo, os pesquisadores utilizaram dados de sequenciamento de RNA do Cancer Genome Atlas (TCGA) para analisar a expressão de antígenos alvo em subtipos de sarcoma, incluindo lipossarcoma desdiferenciado ( n = 50), leiomiossarcoma uterino (n = 27), leiomiossarcoma (n = 53), sarcoma pleomórfico indiferenciado (n = 44), mixofibrossarcoma (n = 17), sarcoma sinovial (n = 10) e tumor maligno da bainha do nervo periférico (n = 5).

Os autores pesquisaram a literatura publicada e o clinictrial.gov para alvos ADC, anticorpos biespecíficos, imunotoxinas, radioimunoconjugados, células T SPEAR e CARs em ensaios clínicos.

Resultados

A expressão de CD70 foi significativamente maior em lipossarcoma desdiferenciado, sarcoma pleomórfico indiferenciado e mixofibrossarcoma em comparação com sarcoma sinovial e leiomiossarcoma. A expressão de CDH3 foi maior em leiomiossarcoma uterini e de partes moles do que sarcoma pleomorfico indiferenciado (P <0,001), mixofibrossarcoma (P <0,001) e lipossarcoma desdiferenciado (P <0,001). A expressão de ERBB2 foi baixa; no entanto, foi superexpresso em tumor maligno da bainha do nervo periférico quando comparado com sarcoma pleomórfico indiferenciado (P <0,001) e mixofibrossarcoma (P <0,01).

O GPNMB foi altamente expresso na maioria dos sarcomas, com exceção do sarcoma sinovial. O LRRC15 também pareceu ser um alvo relevante, especialmente no sarcoma pleomórfico indiferenciado. A expressão de MSLN foi relativamente baixa, exceto no sarcoma sinovial e tumor maligno da bainha do nervo periférico.

PDGFRA também foi altamente expresso na maioria dos sarcomas, com exceção de leiomiossarcoma uterino e leiomiossarcoma. Já o TNFRSF8 parece ser mais apropriado em lipossarcoma desdiferenciado, assim como em mixofibrossarcoma. AXL foi expressa especialmente em mixofibrossarcoma e leiomiossarcoma.

“Os subtipos de sarcoma expressam vários genes alvo relevantes para anticorpos conjugado-droga, células T SPEAR e CARs, garantindo validação e avaliação clínica adicional”, concluíram os autores.

Referência: Roberto Carmagnani Pestana, Jason Roszik, Roman Groisberg, Shiraj Sen, Brian A. Van Tine, Anthony P Conley, Vivek Subbiah, Discovery of targeted expression data for novel antibody-based and chimeric antigen receptor-based therapeutics in soft tissue sarcomas using RNA-sequencing: clinical implications, Current Problems in Cancer, 2021, 100794, ISSN 0147-0272, https://doi.org/10.1016/j.currproblcancer.2021.100794

 

 

Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519