27092021Seg
AtualizadoSex, 24 Set 2021 3pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Resultados oncológicos em pacientes com câncer endometrial e metástases de baixo volume

glauco foto bxEm pacientes com câncer endometrial e metástase de baixo volume nos linfonodos sentinela, tumores não endometrioide, invasão do espaço linfovascular e invasão da serosa uterina são preditores de recorrência. Os resultados são de estudo internacional multi-institucional publicado no periódico Gynecologic Oncology, em artigo que tem o cirurgião oncológico Glauco Baiocchi (foto), diretor do Departamento de Ginecologia Oncológica do A.C.Camargo Cancer Center, como coautor.

Entre dezembro de 2009 a dezembro de 2018, pacientes com câncer endometrial e metástase de baixo volume (LVM) nos linfonodos sentinela (SLNs) (≤2mm) foram identificados retrospectivamente em 22 centros em todo o mundo. Foram excluídos pacientes com tumores estágio IV pela Federação Internacional de Ginecologia e Obstetrícia (FIGO), envolvimento anexial ou terapia adjuvante desconhecida (ATx).

Dos 247 pacientes incluídos, 132 tinham células tumorais isoladas (ITC) e 115 tinham micrometástases (MM). A sobrevida livre de recorrência (RFS) geral em 4 anos foi de 77,6% (95% CI, 70,2% - 85,9%); O acompanhamento médio para pacientes sem recorrência foi de 29,6 meses (intervalo interquartil, 19,2-41,5).

Na análise multivariada, tumores não endometrioides (NE) (HR, 5,00; 95% CI, 2,50–9,99; P <0,001), invasão do espaço linfovascular (LVSI) (HR, 3,26; 95% CI, 1,45–7,31; P = 0,004) e invasão da serosa uterina (USI) (HR, 3,70; 95% CI, 1,44–9,54; P = 0,007) foram preditores independentes de recorrência.

Entre 47 pacientes endometrioides com células tumorais isoladas sem terapia adjuvante, a sobrevida livre de recorrência (RFS) em 4 anos foi de 82,6% (95% CI, 70,1% -97,2). Considerando 18 pacientes com doença endometrioide grau 1 e células tumorais isoladas, sem invasão do espaço linfovascular, invasão da serosa uterina ou terapia adjuvante, apenas 1 teve recorrência em uma mediana de acompanhamento de 24,8 meses.

Os resultados sugerem que pacientes com metástase de baixo volume nos linfonodos sentinela, tumores não endometrioides, invasão do espaço linfovascular e invasão da serosa uterina foram fatores de risco independentes para recorrência. Pacientes com qualquer fator de risco tiveram prognóstico ruim, mesmo quando receberam terapia adjuvante, e pacientes com células tumorais isoladas e doença endometrioide grau 1 (sem LVSI / USI) tiveram prognóstico favorável, mesmo sem terapia adjuvante.

“Ainda não está definido o papel do tratamento adjuvante, especialmente da quimioterapia no caso da histologia endometrioide com células isoladas tumorais no linfonodo sentinela. Esperamos que o estudo possa contribuir para esse importante tema”, conclui Baiocchi.

Referência: Oncologic outcomes of endometrial cancer in patients with low-volume metastasis in the sentinel lymph nodes: An international multi-institutional study - Khaled Ghoniem et al - Published: July 15, 2021 DOI: https://doi.org/10.1016/j.ygyno.2021.06.031


Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519