28102021Qui
AtualizadoQua, 27 Out 2021 8pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Custo dos oncológicos nos EUA cresce 150% em uma década

FARMACOECONOMIA NET OK 2Os preços dos novos medicamentos aprovados no tratamento do câncer nos Estados Unidos mais do que dobraram na última década, de acordo com análise publicada pela JAMA Oncology.

Neste estudo, os pesquisadores avaliaram a associação entre o benefício clínico e o preço dos novos medicamentos contra o câncer aprovados nos Estados Unidos em comparação com a Europa (Inglaterra, Alemanha e Suíça. A análise incluiu medicamentos aprovados pela Food and Drug Administration dos EUA entre 1º de janeiro de 2009 e 31 de dezembro de 2019, e pela European Medicines Agency e Swissmedic até 31 de dezembro de 2019. Os preços foram ajustados pela moeda e pela inflação. O benefício clínico das drogas indicadas para tumores sólidos foi avaliado usando o Quadro de Valores da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) e a Escala de Magnitude de Benefício Clínico da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO). Para cada país, a correlação entre benefício clínico e preços (de lançamento e pós-lançamento) foi avaliada usando os coeficientes de Spearman.

Resultados

A coorte incluiu 65 medicamentos: 47 (72%) aprovados para tumores sólidos e 18 (28%) para cânceres hematológicos. Em todos os países, os menores custos médios mensais de tratamento no período de lançamento foram maiores em 2018-2019 versus (vs) 2009-2010: $ 14580 vs $ 5790 nos EUA, $ 5888 vs $ 4289 na Alemanha, $ 6593 vs $ 5784 na Suíça e $ 6867 vs $ 3939 na Inglaterra.

Entre 2009 e 2019, 48 de 65 (74%) medicamentos contra o câncer tiveram aumentos de preço nos EUA maiores do que a inflação. Apenas 1 de 62 (2%) medicamentos na Inglaterra, 0 de 60 medicamentos na Alemanha e 7 de 56 medicamentos (13%) na Suíça tiveram elevação no preço maior do que a inflação. Não houve associação entre os preços de lançamento ou preços pós-comercialização e benefício clínico em nenhum país avaliado.

Os resultados dessa avaliação econômica mostram que entre 2009 e 2019, 74% dos medicamentos contra o câncer aprovados pela FDA tiveram aumentos maiores do que a taxa de inflação nacional. Os pesquisadores mostram que o aumento nos preços dos oncológicos nos EUA foi da ordem de 150%, superando em muito a evolução de preços nos outros países incluídos na análise - Inglaterra, Alemanha e Suíça - nos quais os custos mensais tiveram variação de até 74%.

Os preços de lançamento e os aumentos praticados pós-lançamento não foram associados a benefícios clínicos em nenhum país avaliado. “Durante o período de estudo, os preços de lançamento dos medicamentos contra o câncer foram substancialmente mais altos nos Estados Unidos do que nos países europeus de alta renda avaliados, uma lacuna que aumentou nos anos após a aprovação. Os preços dos medicamentos contra o câncer aumentaram mais rápido do que a inflação nos Estados Unidos, mas diminuíram em termos ajustados pela inflação na Europa. As alterações de preços não foram associadas a benefícios clínicos em nenhum país”, concluem os autores.

Afinal, quais as implicações políticas desses resultados? O alto custo dos medicamentos contra o câncer é um desafio para a saúde pública que tem levado formuladores de políticas do mundo inteiro a buscar saídas. Nos EUA e na Europa, os autores destacam que reformas na precificação de medicamentos debatem atualmente tanto os preços dos novos lançamentos quanto aumentos praticados após o lançamento comercial. 

Referências: Vokinger KN, Hwang TJ, Daniore P, et al. Analysis of Launch and Postapproval Cancer Drug Pricing, Clinical Benefit, and Policy Implications in the US and Europe. JAMA Oncol. Published online July 01, 2021. doi:10.1001/jamaoncol.2021.2026

 

 

Publicidade
Outubro Rosa A.C.Camargo 2021
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519