04082021Qua
AtualizadoTer, 03 Ago 2021 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Custo do câncer de próstata metastático pela metodologia Custeio Baseado em Atividade e Tempo (TDABC)

rafael vargas bxO oncologista Rafael José Vargas Alves (foto), médico do Hospital Santa Rita (Porto Alegre/RS) e professor do curso de Medicina da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), é o primeiro autor de estudo publicado no International Journal of Technology Assessment in Health Care que estimou o custo do tratamento do câncer de próstata metastático (CPM) pela metodologia Custeio Baseado em Atividade e Tempo (do inglês, time-driven activity-based costing - TDABC) na perspectiva de um hospital filantrópico do Sistema Único de Saúde (SUS).

“O Time-driven Activity Based Costing é um método inovador para estimativa de custo. Proposto por Kaplan e Anderson, o TDABC já vinha sendo utilizado na área industrial para estimar o custo de serviços, e agora vem sendo utilizado em estudos da área da saúde. As vantagens em utilizar a ferramenta TDABC é a estimativa do custo mais acurada, mas principalmente a identificação de oportunidades de melhoria nos processos que venham a beneficiar a todos: pacientes, médicos e o próprio serviço de saúde”, esclarece Alves.

No estudo, os pesquisadores utilizaram dados de pacientes que receberam a quimioterapia Docetaxel no Hospital Santa Rita entre setembro de 2012 e maio de 2017. Os custos foram estimados com o método de microcusteio TDABC considerando os vários departamentos e serviços com os quais os pacientes utilizaram durante o tratamento oncológico.

Resultados

Em uma amostra de 43 pacientes, a mediana de sobrevida global foi de 1,8 anos (95% CI 1,45–2,30), e o custo total da amostra foi de R$ 917,005 (US$ 250.878). O custo mediano mensal por paciente foi R$ 20,201 (US$ 5.526). O custo de final de vida por paciente foi de R $ 5,151 (US$ 1.409). “Quando foram avaliadas as variáveis clínicas e sua relação com o custo total, observou-se que os pacientes que não tiveram o seu leito prostático tratado previamente (cirurgia ou radioterapia) assinalaram um risco maior de apresentar um custo maior em comparação aos pacientes que tiveram o seu sítio primário tratado – tal fato é um gerador de hipótese interessante”

“Este é o primeiro estudo sobre o impacto econômico do câncer de próstata metastático no sistema público brasileiro usando o método de avaliação de custos TDABC. Informações precisas sobre custos obtidas com o TDABC podem ser úteis para orientar o gerenciamento de doenças e garantir o melhor uso de recursos cada vez mais escassos no nosso país”, concluem.

Referência: Vargas Alves, R., Beck da Silva Etges, A., Tiscoski, K., De Lara, L., De Medeiros Zelmanowicz, A., & Polanczyk, C. (2021). The cost of metastatic prostate cancer using time-driven activity-based costing. International Journal of Technology Assessment in Health Care, 37(1), E60. doi:10.1017/S0266462321000271

 


Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519